Uso prolongado de tablets, computadores e celulares podem provocar problemas na coluna das crianças

Especialista revela que má postura e a falta de exercícios nesta fase de desenvolvimento afetam o sistema musculoesquelético

A cada ano as crianças utilizam tablets, smartphones e computadores mais precocemente e de forma prolongada. Esta exposição à tecnologia e o sedentarismo têm provocado dores nos pescoços e nas costas desses jovens. Segundo uma pesquisa do Reino Unido, aproximadamente, 75% das crianças da escola primária e 66% da secundária relataram desconfortos na região lombar ou no pescoço. Das 204 crianças questionadas, 64% do ensino secundário relataram sofrer com problemas nas costas, mas 90% destas disseram não ter dito isso a ninguém. Da escola primária, 72% admitiram sofrer de dor nas costas.

O fisioterapeuta Giuliano Martins, diretor regional da Associação Brasileira de Reabilitação de Coluna (ABRColuna) e proprietário do ITC Vertebral Ribeirão Preto (SP) explica que o sedentarismo gera alterações posturais, desconfortos e o surgimento de diversas patologias de coluna vertebral. “Sobre a tecnologia, a permanência estática por muito tempo leva ao enfraquecimento de toda a musculatura. A posição adotada para operar estes equipamentos é totalmente errada, e esta má postura provoca doenças e dores”, revela.

Entre as principais patologias apontadas pelo especialista com o uso inadequado desses equipamentos, estão: desvios posturais como escoliose, retificação da lordose cervical, dores musculares e no futuro, após os 20 anos, o surgimento de abaulamentos discais, osteófitos e hérnia de disco. “A posição inadequada e a falta de exercícios nesta fase de desenvolvimento da criança afeta muito o sistema musculoesquelético, com sobrecarga muscular e óssea”.
Segundo Martins, a melhor maneira de limitar o uso é acessar somente quando necessário e estimular a criança a brincar como criança, ou seja, correr, pular, nadar, dançar e praticar esportes, principalmente.

Apesar da maioria dos problemas serem reversíveis, ele informa que se os pais notarem este tipo de comportamento sedentário, excesso de uso de tablets, smartphones e computadores, orienta a levar a criança a um fisioterapeuta para que o profissional possa mostrar imagens de pacientes que sofrem com dores na coluna devido à falta de atividade física e possa explicar a importância de se movimentar. “Caso notem alguma alteração de postura ou dores no corpo, procure sempre um profissional da saúde o mais rápido possível e evite automedicação ou soluções caseiras. Hoje já se tornou comum pacientes entre 20 e 30 anos apresentarem esses desconfortos e vejo que isso ainda vai mudar, para pior infelizmente. Por isso estamos trabalhando arduamente para levar informações às pessoas, principalmente as mais carentes, de como prevenir este mal”, conclui.
Sobre o ITC Vertebral – Fundado pelo fisioterapeuta Helder Montenegro, presidente da Associação Brasileira de Reabilitação de Coluna (ABRColuna) e reconhecido como um dos maiores especialistas em tratamento de coluna no Brasil, o Instituto de Tratamento da Coluna Vertebral iniciou suas atividades em 2005, em Fortaleza (CE).

Em apenas dois anos foram mais de 700 pacientes tratados, com êxito, pelo método RMA. Tais resultados alcançaram grande projeção e o ITC Vertebral passou a receber pacientes de todo o Brasil. Com o aumento da demanda, o ITC Vertebral decidiu formatar a primeira franquia em fisioterapia do país e, em 2007, deu início à uma expansão que já contabiliza 72 unidades no país.Capitais como São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, por exemplo, já contam com mais de uma unidade do Instituto. O ITC Vertebral é afiliado à ABF (Associação Brasileira de Franquias). Em 2010, foi ranqueado pela Revista Pequenas Empresas Grandes Negócios em primeiro lugar no quesito crescimento econômico e terceira posição em satisfação dos franqueados que, juntos, já trataram mais de 30 mil pacientes.

Por conta do reconhecido trabalho, o ITC Vertebral recebeu convites para demonstrar seus resultados no México, Inglaterra, Holanda, Portugal, Argentina, Chile e Venezuela, países que estão em vias de instalar unidades do Instituto.

Se desejar, use os botões abaixo para compartilhar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.