Uso de salto alto pode gerar série de consequências para as articulações

Fonte: http://g1.globo.com/globo-reporter/noticia/2014/08/uso-de-salto-alto-pode-gerar-serie-de-consequencias-para-articulacoes.html

“A gente anda, corre, salta, entra em contato com o solo a partir do pé. O pé é o primeiro que recebe a carga, essa carga ela vai ser dissipada ao longo da cadeia, ao longo da perna, coxa, até chegar à coluna, então, tudo que tá acontecendo ali no pé, na movimentação de pé e tornozelo, vai refletir no joelho, diretamente.”, explica a doutora em biomecânica Isabel Sacco.

Nas ruas, a especialista em biodinâmica fez uma demonstração com dois voluntários e com o repórter do Globo Repórter, Edney Silvestre. Nos testes da pisada, cada um tem um problema diferente. O exercício de William é a corrida.

“No dia a dia, principalmente depois dos treinos, no dia seguinte, eu tô parado, sentado e sinto dor na sola do pé.”, conta William Nilson de Amorim, estatístico.

Edney: Que dores são estas?
Yuri Suda, fisioterapeuta: Na verdade, na região do quadril e a impressão que dá é que ela é bem lá dentro, bem no fundinho, do lado esquerdo.
Yury: Isso pode ser causado por causa da sua pisada?
Edney: Pode ser, eu sinto, dependendo como eu piso de um terreno mais inclinado, não é uma coisa tão retinha, mas uma subida, aí eu sinto que piora um pouco.

Depois de fazer os testes, Isabel analisa os gráficos. William usa demais a ponta do pé quando corre: “Quando você estende os dedos, você estica o tecido da face plantar, e isso vai machucar o tecido e vai inflamar, vai gerar dor.”, analisa Isabel.

“Olha aí Yuri, você pisa bem suave com o calcanhar e joga todo o peso do corpo para a frente do pé, rapidamente. Então tem um apoio suave no calcanhar, mas muita carga no ante pé. No andar, não se espera isso.”, explica Isabel para o Yuri.

Pelo jeito o único que pisa corretamente é o repórter Edney Silvestre. A especialista diz que é preciso pisar de forma homogênea. “Você apoia bem no centro do calcanhar, o que é o ideal, então quando você entra com o calcanhar no chão, você entra bem no centro e você faz a propulsão. Então as pressões, elas estão bem baixas, o que é uma pressão bem razoável para um calçado bom. Mas isso é o que se espera de um caminhar suave. Está muito bem!”, diz Isabel sobre a pisada do Edney Silvestre.

“Que bom!”, comemora Edney.

Agora um aviso que não vai agradar a muita mulher elegante:

“O sapato feminino de salto alto, ele pode ser bonito, para algumas pessoas, mas ele vai gerar uma série de consequências, para as articulações do pé e joelho, e coluna vertebral. Então você vai atrofiar a estrutura, alterar a funcionalidade, além de aumentar demais a sobrecarga mecânica.”, alerta Isabel.

O resultado do uso de sapatos flexíveis é a Dona Áneli correndo, de verdade, no parque. A mesma Dona Áneli que chegou a ficar quase entrevada, por conta da artrose no joelho. Agora ela corre e anda até seis quilômetros por dia.

Globo Repórter: Que idade a senhora tem?
Dona Aneli: Eu tenho 68 anos, faço 69 agora esse ano ainda. Eu faço todos os dias da semana, não perco um dia.
Globo Repórter: Que diferença, hein, daqueles tempos?
Dona Aneli: Nossa, demais, demais, demais… Eu espero continuar sempre assim. Porque eu gosto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.