UM NOVO OLHAR PARA A INSTALAÇÃO DE LESÕES ESPORTIVAS

Fisioterapeuta, chegou o Fisio.app | Aplicativo para fisioterapeutas. Baixe agora mesmo em www.fisio.app

Dr. Tobias Natan Zuffo (MS)
Fisioterapeuta pela Universidade Católica Dom Bosco, Mestrando no Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento (PPGCMOV) da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).

Dr. Silvio Assis de Oliveira Júnior (MS)
Fisioterapeuta pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), Doutor pelo Programa de Pós-Graduação em Fisiopatologia em Clínica Médica da Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB)/UNESP, Docente orientador no Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento (PPGCMOV), Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).

Contextualização: Lesões musculoesqueléticas configuram um importante problema epidemiológico que demanda atenção do corpo médico e técnico no esporte. Além de perda da integridade física, a instalação de uma lesão repercute na necessidade de afastamento para recuperação interrompendo, portanto, a potencial melhora da aptidão físico-motora provinda da prática sistemática de treinamento físico esportivo. Uma compreensão completa das potenciais causas de lesão necessita considerar a natureza multifatorial de lesões musculoesqueléticas ligadas à prática de esporte e exercício físico.

Desenvolvimento: A identificação de mecanismos etiológicos de lesões em quaisquer modalidades esportivas é complexa, em razão de inúmeros fatores de risco envolvidos. Por conseguinte, uma lesão esportiva resulta da interação entre diferentes condições externas e atributos intrínsecos ao praticante de esporte e exercício físico. Nesse contexto, uma importante ferramenta de monitoramento de risco de lesões é a proporção entre cargas agudas e crônicas, conhecida como acute: chronic workload ratio (ACWR). Recentes evidências têm documentado que o ACWR é um método válido para identificar risco ampliado de lesões. O ACWR contribui para identificar circunstâncias críticas em termos de risco elevado para instalação de lesões esportivas, mediante identificação de eventuais desequilíbrios entre cargas sucessivas de treinamento e inadequada recuperação. Com isso, tem-se uma importante variável a disposição para monitoramento individual da sobrecarga de treinamento a que um atleta é submetido, possibilitando a proposição de intervenções fisioterapêuticas focadas na recuperação entre os programas de treino, além de outras propostas profiláticas.

Considerações finais: O conhecimento de fatores etiológicos tem essencial importância para a proposição de medidas que possam reduzir riscos futuros e/ou gravidade das lesões esportivas. Sendo assim, o monitoramento da relação entre cargas agudas e crônicas no contexto do treinamento físico-esportivo pode contribuir para melhor determinação do estado de fadiga física e identificar desequilíbrios que podem propiciar o aparecimento de lesões musculoesqueléticas esportivas.

Leitura complementar:
das Graças D, Nakamura L, Barbosa FSS, Martinez PF, Reis FA, Oliveira-Junior SA. Could current factors be associated with retrospective sports injuries in Brazilian jiu-jitsu? A cross-sectional study. BMC Sports Sci Med Rehabil. 2017 Oct 23;9:16. doi: 10.1186/s13102-017-0080-2. PMID: 29075501; PMCID: PMC5651575.

Lima-Borges DS, Martinez PF, Vanderlei LCM, Barbosa FSS, Oliveira-Junior SA. Autonomic modulations of heart rate variability are associated with sports injury incidence in sprint swimmers. Phys Sportsmed. 2018 Sep;46(3):374-384. doi: 10.1080/00913847.2018.1450606. Epub 2018 Mar 28. PMID: 29536784.
Boullosa D, Casado A, Claudino JG, Jiménez-Reyes P, Ravé G, Castaño-Zambudio A, Lima-Alves A, de Oliveira SA Jr, Dupont G, Granacher U, Zouhal H. Do you Play or Do you Train? Insights From Individual Sports for Training Load and Injury Risk Management in Team Sports Based on Individualization. Front Physiol. 2020 Aug 21;11:995. doi: 10.3389/fphys.2020.00995. PMID: 32973548; PMCID: PMC7472986.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.