Tratamento alivia os sintomas da artrose

A osteoartrite, popularmente conhecida como artrose, é uma doença crônica caracterizada pelo desgaste progressivo da cartilagem articular, cuja função é suavizar a movimentação das articulações. O problema é mais comum a partir dos quarenta anos de idade e, segundo especialistas, cerca de 80% das pessoas acima dos 60 anos apresentam ao menos uma articulação com artrose. Os principais sintomas são dores, enrijecimento da articulação afetada ou, nos casos mais avançados, sua imobilidade.

O ortopedista Dr. Luiz Marcos Braga é membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT), especialista em cirurgia do joelho e artroscopia. Ele cita as possíveis causas da osteoartrite: “É uma doença multifatorial. Os fatores de risco podem ser a idade avançada, o excesso de peso ou uma propensão genética. Entre os jovens, a principal causa são os traumas, as lesões que podem evoluir para uma artrose”, afirma.

De acordo com o médico, as articulações dos joelhos estão entre as mais vulneráveis, já que sustentam o peso do corpo. Ele afirma que o diagnóstico precoce da artrose é fundamental: “É muito importante que a osteoartrite seja tratada a partir do início de seu desenvolvimento, para que possamos evitar uma evolução para estágios mais avançados, de difícil tratamento. Os danos ocorridos na cartilagem articular são irreversíveis”, complementa.

O desgaste progressivo da cartilagem em decorrência da artrose tende a causar fissuras em sua estrutura. Ela passa, então, a liberar pequenos fragmentos em meio ao líquido sinovial – substância viscosa que envolve a articulação e é responsável por “nutrir” a cartilagem. Esses fragmentos causam um processo de inflamação local denominado sinovite. O primeiro sintoma é a dor, e nos casos mais graves a sinovite pode evoluir para um derrame articular, conhecido como “água no joelho”.

“A sinovite compromete a qualidade e a quantidade do líquido sinovial, diminuindo sua capacidade de ‘alimentar’ a cartilagem. A inflamação tende, portanto, a acelerar ainda mais a evolução da osteoartrite e o desgaste da articulação”, explica Dr. Luiz.

Tratamento

A osteoartrite é uma doença crônica e progressiva, e uma vez diagnosticada demanda tratamento constante. A viscossuplementação é uma prática amplamente utilizada para o tratamento da artrose. O método consiste na aplicação de ácido hialurônico diretamente na articulação do joelho. A substância é a mesma produzida pelo organismo na composição do líquido sinovial, sendo a principal responsável pela nutrição da cartilagem articular.

O Dr. Luiz Marcos Braga fala sobre os benefícios do tratamento: “A viscossuplementação é hoje consagrada como tratamento padrão para a osteoartrite. Temos comprovação científica de que, nos estágios iniciais, ela retarda a velocidade de destruição da cartilagem articular. Nas fases tardias, tem função de analgesia, de tirar de dor. O ácido hialurônico é um excelente analgésico articular. Dentre os produtos disponíveis para a viscossuplementação, o Fermathron, fabricado pela Merck, é o que apresenta a substância com peso molecular idêntico ao produzido pelo corpo humano”, afirma.

Segundo o especialista, o tamanho da molécula de ácido hialurônico influencia em sua capacidade analgésica. Quanto maior, mais efeito tem contra a dor. No entanto, há um limite de tamanho para que a molécula possa ser absorvida pela matriz cartilaginosa. A razão ideal entre as medidas resulta em uma substância com o máximo potencial de analgesia e de absorção pelo organismo.

A posologia do tratamento varia de três a cinco aplicações, com intervalos de uma semana, e repetição do ciclo a cada seis meses. O tratamento da artrose inclui a prática de exercícios, para o fortalecimento da musculatura, e o uso de medicamentos por via oral. “Com isso podemos controlar a dor e impedir a progressão da doença, evitando uma cirurgia de grande porte”, afirma Dr. Luiz Marcos Braga.

O ortopedista ressalta a importância de se diferenciar a viscossuplementação das infiltrações com corticoides: “Infelizmente há um grande desconhecimento sobre o assunto. A infiltração com o uso de corticoides é extremamente prejudicial à cartilagem articular, ela contribui para sua destruição. Além disso, seu efeito analgésico é pequeno se comparado, por exemplo, ao do ácido hialurônico – esta sim uma substância benéfica para a articulação”, explica.

A Merck

A Merck é a mais antiga indústria farmacêutica e química do mundo. A companhia une essa tradição com a busca constante por inovações nos segmentos em que atua. Com forte presença global, a Merck, fundada na Alemanha há mais de 340 anos, hoje está presente em 67 países e distribui seus produtos em mais de 150. A empresa possui visão de longo prazo e prioriza a pesquisa e o desenvolvimento de inovações nas indústrias farmacêutica e química.

Desde 1995, a empresa possui cerca de 30% do seu capital total cotado na Frankfurt Stock Exchange. Os demais 70% pertencem à família Merck, descendente do fundador. Atualmente, a empresa conta com cerca de 40 mil colaboradores distribuídos por 67 países. A receita total do grupo em 2011 cresceu 11%, ultrapassando os € 10 bilhões. No quarto trimestre de 2011, com um total de € 2.6 bilhões da receita, obteve crescimento de 3,1% em relação ao mesmo período de 2010.

A Merck atua no Brasil desde 1923 e é uma das dez maiores indústrias farmacêuticas do país, de acordo com o IMS Health. Sua sede é no Rio de Janeiro, onde fica também a fábrica de medicamentos. A área Química está localizada na capital paulista e conta com uma planta em Barueri e um depósito em Cotia, na Grande São Paulo. No Brasil, a empresa tem cerca de 1.100 funcionários.

A Merck trabalha em duas frentes, farmacêutica e química, e busca o equilíbrio nesses negócios. A área farmacêutica é composta pelas divisões Merck Serono – de medicamentos de prescrição e Genéricos – e Produtos de Consumo (Consumer HealthCare). Já a Química compreende as divisões Merck Millipore, com portfólio completo de soluções para análises em laboratórios de pesquisa ou controle de qualidade em indústrias ou instituições de saúde; e Performance Materials, com pigmentos industriais, ativos e pigmentos cosméticos oferecidos para diversos segmentos, como o de cosméticos, automotivo e de tintas especiais.

A Merck conta com um Programa de Responsabilidade Social Corporativa que tem como princípio o compromisso com os funcionários, com a sociedade e com o meio ambiente. O objetivo é contribuir tanto com a melhoria da qualidade de vida de seus funcionários – através de uma série de iniciativas e programas específicos – como proporcionar a inclusão de pessoas com deficiência e crianças e jovens em risco social. Dessa forma, a Merck colabora a partir do apoio a projetos e ações que valorizam a cultura e a cidadania.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.