Sete dúvidas mais frequentes sobre a infecção urinária


Especialista esclarece as principais dúvidas sobre a doença que atinge dois terços das mulheres e pode causar muitos desconfortos.

A infecção do trato urinário (ITU) é caracterizada pela presença de micro-organismos na urina, o que leva à inflamação das vias urinárias e, em casos mais graves, dos rins. A infecção pode ser causada por bactérias, vírus ou fungos que se multiplicam ao redor da uretra e conseguem atingir a bexiga. O professor assistente da disciplina de Urologia da Faculdade do ABC e mestre em cirurgia pela Santa Casa de Ciências Médicas de São Paulo, Prof. Dr. Caio Cintra, esclarece os principais questionamentos sobre essa doença bastante comum em mulheres – cerca de dois terços delas já experimentaram um episódio de infecção urinária –, e ainda dá dicas de prevenção.

1. Quais as causas da infecção urinária?
Prof. Caio Cintra – A maioria dos casos é decorrente de uma contaminação ascendente, via uretral – sobretudo nas mulheres – por bactérias que normalmente colonizam a região do períneo e que fazem parte da flora intestinal habitual. Em alguns casos, as causas estão associadas à disseminação hematogênica – pelo sangue -, principalmente em recém-nascidos ou são associadas ao uso de sondas vesicais durante a internação hospitalar. Entretanto, as mulheres são as que mais sofrem com a infecção urinária. Sabe-se que cerca de dois terços das mulheres experimentam, no mínimo, um episódio na vida, 23% dessas pacientes têm dois episódios e 5% têm recorrências. Cada episódio causa cerca de seis dias de sintomatologia e dois a três dias de comprometimento das suas atividades.

2. Por que a infecção urinária é mais frequente em mulheres?
Prof. Caio Cintra – As mulheres possuem uma uretra mais curta e, além disso, sua posição anatômica facilita a contaminação durante a relação sexual, por exemplo. Homens normalmente só apresentam ITU se a infecção apresentar origem hematogênica, ou seja, estiver associada ao uso de sonda vesical ou se o indivíduo apresentar alterações anatômicas e/ou funcionais do trato urinário inferior.

3. A infecção urinária é contagiosa? Se sim, podemos contraí-la de que maneira?
Prof. Caio Cintra – A infecção urinária bacteriana não é contagiosa e também não pode ser transmitida entre indivíduos. A contaminação depende basicamente do organismo de cada pessoa. Existem mulheres com predisposição genética à infecção urinária por possuírem receptores de membrana celular compatíveis com as cepas de adesão bacteriana. Indivíduos que já possuem diabetes ou que fazem o uso de sondas estão mais propensos a contrair a doença.

4. Quais são os sintomas e como é feito o diagnóstico?
Prof. Caio Cintra: Os principais sintomas são ardor ao urinar, vontade de ir ao banheiro com frequência e sangramento urinário. O paciente ainda pode apresentar, ou não, febre associada . Para diagnosticar a infecção urinária é necessária a realização de um exame de cultura de urina. No entanto, o seu resultado demora alguns dias.
Para que não se aguarde tanto para iniciar o tratamento, via de regra um exame mais simples, e de resultado mais rápido, é utilizado: a urina tipo 1. Porém, é importante frizar que as alterações observadas neste exame são inflamatórias e inespecíficas e que o diagnóstico de certeza necessita da cultura.

5. Como é feito o tratamento?
Prof. Caio Cintra – O tratamento deve ser indicado pelo médico após confirmação diagnóstica. As infecções urinárias simples, no caso da cistite, normalmente são tratadas em três dias com antibióticos específicos. A presença de sintomas mais sérios (febre, confusão, náuseas, vômitos etc.) é um sinal de que as bactérias se espalharam para a corrente sanguínea e, neste caso, pode ser necessário internar o paciente para tratamento endovenoso. Neste caso, o tratamento é mais prolongado, de pelo menos 7 dias, podendo ser necessário o seu prolongamento em até 21 dias. É muito importante que o tempo de tratamento seja respeitado e seguido, mesmo após o desaparecimento dos sintomas.

6. Quais os cuidados que devemos tomar para evitar a infecção urinária?
Prof. Caio Cintra – De uma maneira geral, pacientes com predisposição individual ou com alterações anatômicas ou funcionais do trato urinário, devem ingerir cerca de um litro e meio a dois litros de água por dia. As mulheres podem prevenir a doença tratando de infecções ginecológicas prontamente e com a higiene adequada da região íntima, sobretudo, na hora de usar o papel higiênico. As mulheres devem fazer movimentos de frente para trás, prevenindo a contaminação da uretra por bactérias intestinais.

7. A ingestão de bebida alcoólica pode interferir negativamente no tratamento?
Prof. Caio Cintra – A ingestão de bebidas alcoólicas aumenta o volume urinário através de um mecanismo duplo, que involve a hiperidratação e a inibição do hormônio antidiurético. Com isso, o nível de antibiótico circulante diminui, uma vez que ele é perdido e desperdiçado na urina. Consequentemente, o álcool diminui a biodisponibilidade e o efeito do antibiótico, comprometendo a eficácia do tratamento.

Sobre o ciprofloxacina

O cloridrato de ciprofloxacino, principio ativo do Cipro® XR, da Bayer HealthCare Pharmaceuticals, está no mercado desde 1992. É uma molécula indicada para pacientes que apresentam o quadro de Infecção do Trato Urinário (ITU). O Cipro® XR (cloridrato de ciprofloxacino de liberação prolongada), avanço do Cipro® (cloridrato de ciprofloxacino), lançado em 2005, possui uma tecnologia diferenciada de liberação do ciprofloxacino que se estende por 24 horas e, por isso, deve ser administrado uma vez por dia. Dessa forma, Cipro® XR traz maior comodidade ao paciente, característica importante na adesão e resultado do tratamento. Além disso, devido a sua forma inovadora de liberação, há menores taxas de falha clínica e maior rapidez de ação. O medicamento é indicado somente sob prescrição médica.

Sobre a Bayer HealthCare Pharmaceuticals
A Bayer Schering Pharma (BSP), que agora se chama Bayer HealthCare Pharmaceuticals, reúne 38 mil funcionários, em mais de 150 países e está entre as 10 maiores corporações de especialidades farmacêuticas do mundo com faturamento anual superior a €10 bilhões. A Bayer HealthCare Pharmaceuticals é formada pela união mundial da Bayer e da Schering AG, oficializada em 2006. A unidade brasileira é a sua maior subsidiária na América Latina. A atuação no Brasil contempla diferentes áreas de negócio: Saúde Feminina, Medicina Especializada, Medicina Geral e Diagnósticos por Imagem.

Informações à imprensa
Burson-Marsteller
Regina Ielpo / Renata Mesquita / Fabiana Delgado / Paula Lazarini / Renata Faila
Tel: (11) 3094-2245 / 3094-2253 / 3094-2242 / 3094-2268 / 3040-2396
regina.ielpo@bm.com / renata.mesquita@bm.com / fabiana.delgado@bm.com / paula.lazarini@bm.com / renata.faila@bm.com

10 comentários em “Sete dúvidas mais frequentes sobre a infecção urinária”

  1. Bárbara Bispo

    Fico agradecida pelo artigo, pude entender um pouco do que esta acontecendo nesse momento comigo.

  2. Patricia Prestes Gunther

    olá boa tarde!!
    tenho infecções urinarias a cada 3 meses, faço tto correto, uso antibiótico certo, mas ela sempre volta
    o que devo fazer.

    1. Olá.Patricia, vou te passar o que meu medico me passou : no meu caso tomei macrodontina + cwinn+ enax .O tratamento todo deu uns 3 meses. Fora isso tomar suco ou capsula de cramberry…Sempre muita agua, ficar calma pois o stress abaixa a imunidade, não usar roupas apertadas ,usar calcinhas so de algodao.. Ao ter relação sexual: beber agua/fazer xixi/tomar banho/ter relação/fazer xixi/tomar agua/tomar banho…Toda vez que ir ao banheiro fazer n 2 se estiver em local que possa se lavar é melhor.. senão se limpar com lenço umedecido … Cuidado para sempre se limpar de frente para tras…

  3. maria luiza

    tivi um quadro muito estranho mau humor dor de cabeça e meus seios doeram muito senti que mexeu com meus hormonio e mestruei adiantado de mais por causa do remedio e normal isso
    e minha presao subiu muito

  4. jaelle fontenele

    Estava sentindo muitas dores abdominais quando fazia xixi ardia e minha bexiga enchia muito rapido tinha febre e mal estar meu xixi vinha amarelo e sempre no decorrer do dia tinha secreção de um liquido branco e minha mestruação n tinha vinha, fui me consultar ele falou que eu tinha uma infecção urinar e passou o ciprofloxacino para tomar… Posso dizer que seria mesmo uma infecção urinar ???

  5. Ellis Regina

    Tenho infecção urinária, isso e ruim demais , tou tomando remédios certo mais sempre volta,. Uq faço? ?

  6. tavo dando muito calafrio e tontera fiz um monte de exame e deu infecao de urina agora to tomado antibioticos fortes

  7. Senti umas dores abdominais fiz exame constou infecção de urina severa tomei ciprofloxaxino por 7 dias mas tem três dias que terminei o remédio e as dores voltaram.posso tomar de novo?

    1. Olá Pessoal, além deste canal a revista tem uma sala de bate-papo exclusiva para fisioterapeutas trocarem informações seja por texto, seja por voz, além de arquivos, artigos e muito mais. Se você também precisar fazer uma reunião com sua equipe, temos salas apara até 99 pessoas simultâneas inteiramente grátis. Conheça nossa plataforma em: bit.ly/fisio-discord

  8. Luiz marcos lima

    Tenho infecção urinária tomei esse antibióticos foi embora acabou quinta feira passada mas no sábado e domingo tomei muita cerveja na segunda-feira voltou será q o álcool fez com q volta a infecção??? Me ajude por favor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.