Salah ficará fora da copa?

A lesão no ombro sofrida pelo atacante egícpio Mohamed Salah o manterá fora de ação durante três a quatro semanas, informou o fisioterapeuta do Liverpool, o clube do jogador, e por isso ele pode perder a fase de grupos da Copa do Mundo.

O jogador de 25 anos espera se recuperar a tempo para defender seu país no que será somente o terceiro Mundial dos egípcios e o primeiro do país em 28 anos, mas corre contra o tempo para entrar em forma para as partidas do Grupo A da Copa do Mundo da Rússia, no mês que vem.

“Ele está triste com o que aconteceu, mas está totalmente concentrado na recuperação, vendo quando estará pronto”, disse o fisioterapeuta Ruben Pons ao jornal esportivo espanhol Marca a respeito da lesão sofrida por Salah na derrota do Liverpool para o Real Madrid na final da Liga dos Campeões.

“Em princípio será entre três e quatro semanas, mas tentaremos reduzir estas datas, este é o grande objetivo”, acrescentou.

O Egito inicia sua campanha na Copa do Mundo enfrentando o Uruguai em 15 de junho, e depois jogará com a anfitriã Rússia em 19 de junho e com a Arábia Saudita em 25 de junho, o que significa que se Salah demorar um mês para se recuperar pode estar apto a disputar a segunda fase da competição.

Leia mais

PREGADOR ISLÂMICO DIZ QUE SALAH LESIONOU-SE POR INTERROMPER O RAMADÃO

Jogador egípcio do Liverpool deslocou o ombro na final da Liga dos Campeões

Um pregador islâmico utilizou as redes sociais para afiançar que a lesão de Mohamed Salah na final da Liga dos Campeões não passou de um castigo divino por o jogador ter interrompido o Ramadão por causa do jogo com o Real Madrid.

O avançado do Liverpool e da seleção do Egito esteve em campo apenas 30 minutos, antes de se ’embrulhar’ com Sergio Ramos, capitão dos merengues, acabando por cair mal e deslocar o ombro. Falou-se na possibilidade de o jogador falhar o Mundial, mas a federação egípcia já tranquilizou os adeptosrelativamente à presença do craque dos reds na Rússia.

Inicialmente foi dito que Salah ia cumprir escrupulosamente o Ramadão, mas depois um fisioterapeuta contou que o jogador ia interromper o jejum durante três dias, de modo a estar na máxima força durante o jogo em Kiev.

Os muçulmanos podem quebrar o jejum em caso de viagem, mas o pregador Mubarak al-Bathali, natural do Kuwait, garante a ida da Grã-Bretanha à Ucrânia não o justificava. “Alá puniu Salah por não jejuar. As nossas vidas estão nas mãos Dele moldando-se de acordo como que fazemos. Ele conhece o bem e o mal. Talvez a lesão tenha sido o melhor para Salah”, escreveu nas redes sociais. “Não te lamentes, a porta do arrependimento está aberta”, acrescentou.

Fonte: www.record.pt

Se desejar, use os botões abaixo para compartilhar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.