Prova discursiva para o STJ – Fisioterapia.

Olá, pessoal! Tudo bem? Hoje falaremos da prova discursiva para o STJ – Fisioterapia. Vamos passar algumas dicas sobre essa prova.

Antes de falarmos sobre isso, saiu a quantidade de inscrito para a área da Fisioterapia para esse concurso. Foram 978 inscritos. Também divulgaram os locais de prova para o STJ. Podem verificar no link = http://www.cespe.unb.br/concursos/STJ_18/

Então… relembrando que a prova discursiva valerá 40 pontos e será uma dissertação expositiva de até 30 linhas, a respeito de temas relacionados aos conhecimentos específicos de cada cargo. Como a área da Fisioterapia é muito ampla, pode cair sobre qualquer coisa, porém acreditamos que irá cair alguma afecção traumato-ortopédica, misturando com avaliação, cinesiologia. Mas pode cair legislação também (menos provável).

Mas não adianta só saber a teoria, precisa saber escrever corretamente! A prova avaliará o conteúdo – conhecimento do tema, a capacidade de expressão na modalidade escrita e o uso de normas do registro formal culto da Língua Portuguesa, primando pela coerência e coesão gramatical.

Não adianta enrolar para tentar demonstrar que sabe sobre o tema, deve ser direto e coerente. Outros pontos importantes:

– Será computado o número total de linhas efetivamente escritas pelo candidato;

– Será desconsiderado, para efeito de avaliação, qualquer fragmento de texto que for escrito fora do local apropriado ou que ultrapassar a extensão máxima de linhas estabelecidas (cuidado com isso).

– Lembre-se das novas regras gramaticais. Não percam pontos por escrever errado.

– Lembre-se da importância da prova discursiva = vale 40 pontos. A prova objetiva vale 120 pontos. Só será aprovado na prova discursiva o candidato que obtiver NPD≥ 20,00 pontos.

– Para a prova objetivo também reprovação por nota, o candidato que se enquadras em pelo menos um dos itens a seguir = obtiver nota inferior a 8 pontos na prova de conhecimentos básicos; obtiver nota inferior a 24 pontos na prova objetiva de conhecimentos específicos; obtiver nota inferiores a 36 pontos no conjunto das duas provas objetivas. OU SEJA, NÃO CHUTE SEM TER CERTEZA! UMA ERRADA, ANULA UMA CERTA!

Provavelmente a prova discursiva de conhecimentos específicos será cobrada da seguinte maneira:

PROVA DISCURSIVA UnB/CESPE – INCA 2010

  • Nesta prova, faça o que se pede, usando o espaço para rascunho indicado no presente caderno. Em seguida, transcreva o texto para a FOLHA DE TEXTO DEFINITIVO DA PROVA DISCURSIVA, no local apropriado, pois não serão avaliados fragmentos de texto escritos em locais indevidos.
  • Qualquer fragmento de texto além da extensão máxima de linhas disponibilizadas será desconsiderado.
  • Na folha de texto definitivo, identifique-se apenas no cabeçalho da primeira página, pois não será avaliado texto que tenha qualquer assinatura ou marca identificadora fora do local apropriado.

Considerando que o afastamento da morbidade e da mortalidade indevidas é particularmente importante para pacientes nos quais o tratamento adicional possa prolongar significativamente a vida ou melhorar sua qualidade, redija um texto dissertativo acerca do seguinte tema:

COMPLICAÇÕES NO MEMBRO SUPERIOR RELACIONADAS AO CÂNCER DE MAMA

Ao elaborar seu texto, aborde, necessariamente, os seguintes aspectos:

< definição, classificação, fisiopatologia e complicações do linfedema no câncer de mama;

< descrição dos componentes da terapia física complexa;

< cinesiologia da articulação do ombro, com seus movimentos principais, graus de amplitude e grupos motores primários

 

        Temos apenas a prova do STJ 2015 com o padrão de resposta CESPE. Nessa prova pediram que o avaliado escrevesse sobre a CIF, os componentes e seus respectivos significados, assim como para o que é utilizada. Para a banca deveria ser como está escrito abaixo:

Os componentes da CIF e seus respectivos significados, determinantes da condição de funcionalidade e saúde, são:

1 Função: é o que uma parte do corpo, sistema do corpo ou um órgão do corpo faz – funções fisiológicas e psicológicas dos sistemas do corpo;

2 Estruturas do corpo: são as partes anatômicas ou topográficas do corpo – órgãos e componentes;

3 Atividade e participação social: é o que o indivíduo faz, a execução de uma tarefa, como ele exerce suas atividades diárias e o envolvimento em uma situação da vida, vida social;

4 Condições de saúde (transtorno ou doença): é o transtorno ou doença que o indivíduo possui;

5 Fatores ambientais: são os fatores externos que influenciam positivamente ou negativamente (facilitadores ou barreiras);

6 Fatores pessoais: são os fatores internos que influenciam positivamente ou negativamente (facilitadores ou barreiras).

De acordo com a Resolução COFFITO n.º 370/2009, a CIF é utilizada como:

  1. a) Ferramenta estatística, na coleta e registro de dados;
  2. b) Ferramenta de pesquisa, para medir resultados, qualidade de vida ou fatores ambientais;
  3. c) Ferramenta clínica, na avaliação de necessidades, compatibilidade dos tratamentos com as condições específicas, avaliação vocacional, reabilitação e avaliação dos resultados;
  4. d) Ferramenta de política social, no planejamento dos sistemas de previdência social, sistemas de compensação e projetos e implantação de políticas públicas;
  5. e) Ferramenta pedagógica, na elaboração de programas educativos para aumentar a conscientização e realizar ações sociais

 

Percebam que pode ser escrito em tópicos também. Fica a dica para essa prova.

Ótima prova à todos!

Abraços,

Prof. Gislaine

 

Instagram @estrategia_fisioterapia

Facebook @fisioestrategiaconcursos

 

Fonte: https://www.estrategiaconcursos.com.br

Se desejar, use os botões abaixo para compartilhar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.