Projeto quer obrigar permanência de fisioterapeuta em UTIs

Em seu breve retorno para a Assembleia Legislativa do Piauí para apresentar as emendas de 2018, o deputado estadual Fábio Novo apresentou projeto de lei que dispõe sobre a permanência e obrigatoriedade do profissional Fisioterapeuta nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) do Estado do Piauí, adulto, neonatal e pediátrico.

Fábio Novo retornou para a Assembleia Legislativa na semana passada para apresentar as emendas parlamentares do próximo ano. Ele aproveitou o momento para apresentar o projeto que abrange as UTIs localizadas em hospitais, clínicas públicas, privadas ou filantrópicas, que ficam obrigadas a manter em seus quadros a presença de no mínimo um fisioterapeuta especialista em Terapia Intensiva para cada 10 leitos, nos turnos matutino, vespertino, e noturno, perfazendo um total de 24h.

Em sua justificativa para a aprovação do projeto, ele afirmou que todo paciente em situação crítica, ou potencialmente crítica, deve ser monitorado continuamente, demandando a participação conjunta da equipe médica de enfermagem e de fisioterapia. “Inegavelmente a ausência de um fisioterapeuta em período de instabilidade/intercorrência/admissão de um paciente crítico, compromete a qualidade da assistência prestada, demandando, assim a presença de um fisioterapeuta em tempo integral, ou seja, por 24 horas”, destacou o parlamentar em sua justificativa.

O projeto agora será analisado nas comissões técnicas, precisando ser aprovado em plenário e sancionado pelo governador Wellington Dias (PT) para que entre em vigor. Se a lei for sancionada, os hospitais, clínicas públicas, privadas ou filantrópicos terão 180 dias para se adequar as novas regras. Fábio Novo já retornou para a Secretaria Estadual de Cultura.

Fonte: http://www.gp1.com.br

Se desejar, use os botões abaixo para compartilhar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.