Dr. Luís Guilherme Barbosa

Quem é |
Prof. Luis Guilherme Barbosa
luisbarbosa@globo.com
Foi um dos primeiros fisioterapeutas a falar em Fisioterapia do Trabalho no Rio. Em 1995, foi um dos primeiros fisioterapeutas a fazer mestrado em engenharia de produção na COPPE/UFRJ.
Atualmente se dedica a docência, a sua empresa, a GESTO Ergonomia e Saúde no Trabalho e ao CICERO, Centro de Inovação, Qualificação, Ergonomia e Educação Continuada de Rio das Ostras.


Onde e quando se formou?
1991 aqui no Rio de Janeiro

Qual foi a melhor coisa que fez na vida?
Foi sair da Engenharia para a Fisioterapia.

Qual foi a pior coisa que fez na vida?
Acreditar em Universidades particulares e investir pesado
nelas.

O que você mais gosta na profissão?
O resultado. É muito bom ver uma pessoa sem dor e recuperar sua função laborativa, sentir-se útil na sociedade em que vive. Poder retomar suas atividades de vida diária. Isso porque é muito triste ver alguém derrotado pela incapacidade de realizar alguma coisa.

O que você odeia na profissão?
A fofoca e a inveja. Essa coisa do fisioterapeuta jogar MAU-MAU (ou CAN-CAN), falar mal de colegas sem conhecer a verdade é muito irritante.

Que qualidade mais admira nos profissionais que te cercam?
O respeito pelas pessoas. Trabalho com um pessoal que é muito consciente das coisas.

Que qualidade mais detesta nos profissionais que te cercam?
Como eu trabalho em muitos lugares lido com pessoas que são muito fofoqueiras, invejosas e não respeitam a capacidade dos outros.

Qual sua maior virtude?
Ser chato, persistente.

Qual seu pior defeito?
Sou observador demais e acabo vendo e percebendo coisas que não devia.

Se pudesse mudar algo, o que seria?
Teria muitas coisas para mudar, mas posso te dizer que gostaria de mudar a visão dos dirigentes das Universidades particulares em relação a área de saúde, principalmente, e a relação entre alguns professores e alunos.

Qual maior mentira já contou?
Que sou irmão do Paulinho do Roupa Nova, porque o pessoal diz que sou parecido com ele, então já dei autógrafo e tudo para algumas fãs menos atentas.

Qual fato foi mais inusitado em sua carreira?
Ter saído da PETROBRAS num programa de demissão voluntária para poder viver exclusivamente da Fisioterapia. Muitos dizem que sou louco, tem vezes que eu concordo, principalmente quando lido com pessoas e instituições menos sérias.

Qual fato foi o mais cômico?
Uma vez dando aula, caí da carteira em sala. Apoiei a coxa e meia banda na parte que é para apoio dos cadernos e soltei o peso. Não deu tempo, “estabaquei” no chão como uma pedra. Não havia o que fazer ou dizer. Meus alunos foram muito gentis. Riram pouco na minha frente.

Qual dica daria aos colegas?
Respeitem-se, trabalhem juntos e estudem muito. Lembrem-se de que tem muita gente precisando do nosso trabalho, mesmo que eles ainda não tenham consciência disso.

Qual seu maior sonho?
No campo profissional, ver a GESTO crescer e minha equipe poder viver bem de Fisioterapia.

Se não fosse fisioterapeuta gostaria de ser o que?
Cantor

E qual profissão jamais queria ter?
Mergulhador de plataforma de petróleo.
Diga uma frase para por em nossa seção de frases.
Quem disse que Fisioterapia é lenta?! Nem a Homeopatia é lenta porque a Fisioterapia seria!

Diga um desafio?
Fazer com que fisioterapeutas trabalhem juntos e se respeitem mutuamente.

Quer fazer alguma divulgação?
Quero falar do Mestrado da UNEC, em Caratinga, é uma luta que estamos travando em benefício da Fisioterapia.
Outro fator importante é o espaço que os fisioterapeutas estão tendo no Mestrado em Saúde da Família da UNESA.

Se desejar, use os botões abaixo para compartilhar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.