Pesquisa da UFSCar avalia técnicas para o tratamento da incontinência urinária

O Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia (PPGFt) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) está recrutando voluntárias para participarem de estudo que tem por objetivo comparar técnicas utilizadas para o tratamento de dois problemas que afetam muitas mulheres – a urgência miccional e a incontinência urinária de urgência. A urgência miccional está relacionada à vontade urgente e repentina de urinar, de difícil controle ou adiamento. Já a incontinência urinária de urgência (IUU) é a perda de urina devido à vontade urgente de urinar.

De acordo com a doutoranda Juliana Falcão Padilha, responsável pela pesquisa, os dois problemas são frequentes nas mulheres e o estudo pretende comparar técnicas de eletroestimulação em diferentes partes do corpo – nervo tibial (perna) e região parassacral (costas). Padilha aponta que a estimulação na região do nervo tibial já é utilizada em adultos e a técnica na região parassacral já foi testada em crianças e adolescentes com efeito positivo. O atual estudo quer avaliar se as duas técnicas são eficazes também em mulheres adultas, contribuindo com mais opções de tratamento fisioterápico para a urgência miccional e a IUU.

Para desenvolver o trabalho, que tem orientação da professora Patricia Driusso, do Departamento de Fisioterapia (DFisio) da UFSCar, são convidadas mulheres com idade entre 30 e 70 anos, que tenham queixa de urgência miccional ou IUU. As voluntárias passarão por avaliações e sessões de tratamento com eletroestimulação. As sessões são indolores e não invasivas. Serão seis semanas, com encontros duas vezes por semana e duração de 50 minutos cada, no Laboratório de Pesquisa em Saúde da Mulher (LAMU) do DFisio. As interessadas podem entrar em contato com a pesquisadora pelos telefones (16) 98184-2996 ou (16) 3351-9577 ou pelo e-mail jufpadilha@gmail.com.

Se desejar, use os botões abaixo para compartilhar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.