Os riscos da obesidade por uma visão Fisioterapêutica

O excesso de peso aumentou em nosso país, em função das modificações nos hábitos de vida – como o sedentarismo e o consumo de alimentos inadequados. A obesidade é uma doença crônica, relacionada direta ou indiretamente com outras situações patológicas, e entre as suas complicações destacam-se aquelas relacionadas à síndrome metabólica. No entanto, outras alterações, como problemas respiratórios, dermatológicos e ortopédicos, também podem ocorrer.

Um dos maiores problemas enfrentados está relacionado com as articulações, pois o excesso de peso faz com que o obeso sobrecarregue o corpo. Os joelhos, o quadril, os tornozelos e a coluna lombar são as regiões que são mais afetadas pela sobrecarga de peso.

O paciente deve procurar acompanhamento médico e realizar uma dieta balanceada específica para cada caso, associada a atividades físicas sem muito impacto sobre as articulações.  A principal recomendação é diminuir a carga nos exercícios, ou seja, colocar menos peso sobre as articulações, evitando assim eventuais exercícios traumáticos.

Muitos buscam a corrida como um aliado na perda de peso. Contudo, há que se tomar muito cuidado, pois o organismo pode sofrer lesões devido ao impacto da modalidade, associado ao peso de seu corpo. Ao mesmo tempo, devem ser feitos exercícios de musculação para fortalecer os músculos, a fim de não deixar a pele flácida na medida em que vai se perdendo peso.

efeitos-da-obesidade

OLHAR FISIOTERAPÊUTICO

 A fisioterapia atua na prevenção e/ou na recuperação da mobilidade física do indivíduo, bem como tem ação direta na diminuição de dor muscular, tensão e espasmos.

Por meio das atividades fisioterapêuticas é possível melhorar o sistema circulatório, prevenindo doenças cardíacas ou até mesmo problemas como trombose. Um bom programa nesta área também atua no nível respiratório e motor, aumentando a resistência à fadiga e reduzindo o risco de doenças degenerativas.

efeitos-da-obesidade-na-postura

Os exercícios são recomendados visando benefícios para o obeso como um todo. Normalmente, são indicados exercícios terapêuticos para aumentar a resistência das estruturas dos ossos, ligamentos e articulações, no intuito de aumentar a flexibilidade e melhorar a locomoção, com reflexos diretos na qualidade de vida.

A atuação direta, do Fisioterapeuta, na postura do indivíduo irá favorecer o alinhamento postural diminuindo as sobrecargas e desarranjos posturais causados pela obesidade.

joelho-valgo

Nesta mesma linha, o programa fisioterapêutico compõe-se ainda de atividade aeróbia, que pode incluir a bicicleta ergométrica na realização das atividades prescritas. O intuito é elevar a capacidade pulmonar, aumentar a condição cardiovascular e, com isso, melhorar o bem-estar do paciente de maneira geral.

Destarte, a fisioterapia se insere de forma relevante nos cuidados, gerais e específicos, concernentes ao tratamento à manutenção da qualidade de vida  da pessoa obesa, devido aos múltiplos benefícios oferecidos.

Pedro Paulo Lourenço – Acadêmico do 7° Período de Fisioterapia

imagem-estudante-fisio

 

Se desejar, use os botões abaixo para compartilhar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.