O que é Fisioterapia Home Care (Domiciliar)?

A fisioterapia home care no atendimento domiciliar é caracterizada como uma assistência onde cuidados fisioterápicos são realizados na casa do paciente, permitindo uma avaliação profissional quanto a realidade e dificuldades do mesmo.

A partir dessa avaliação é elaborado um plano de assistência adequado à realidade que o paciente vive.

O fisioterapeuta vai desenvolver atividades que promovam o tratamento de doença ou sequelas de traumatismo no sistema esquelético, sistema locomotor, do sistema respiratório, do sistema cardíaco e etc.PUBLICIDADE 

O objetivo é reabilitar, reeducar e prevenir deformidades ósseas e articulares para que o paciente possa voltar o quanto antes para suas atividades de vida diária.

Além disso, a fisioterapia home care ajuda a promover inclusão, melhorar a qualidade de vida, preservar ou recuperar a saúde do paciente.

Esse modelo de atenção à saúde tem sido amplamente difundido no mundo e tem como pontos fundamentais o paciente, a família, o contexto domiciliar, o cuidador e a equipe multiprofissional.

Como funciona?

A fisioterapia home care é um serviço diferenciado, geralmente contratado por pacientes que possuem dificuldade em frequentar uma clínica por diversos motivos sejam eles de transporte, tempo, condições físicas, conforto entre outros.

O fisioterapeuta vai atender, tratar e reabilitar utilizando o espaço domiciliar do paciente, de acordo com suas necessidades e condições patológicas.

Cada paciente é um caso único e ímpar, que precisa de cuidados e adequações particulares.

Antes de dar início ao atendimento, para que sejam designadas às necessidades e possíveis adaptações domiciliares, é necessário fazer uma avaliação fisioterapêutica que inclui:

Exame Físico Geral – analisa o nível de consciência, estado afetivo, distúrbios de cognição e linguagem

Inspeção – avaliar a necessidade de sonda, presença de curativos, edemas, coloração da pele, trofismo muscular, se existem deformidades ósseas e articulares, etc.

Avaliação Respiratória – avaliar o tipo de tórax, ritmo respiratório, ventilação, padrão respiratório, expansibilidade, ausculta e se faz uso de ventilação mecânica

Palpação – engloba o tônus muscular, amplitude de movimento, força muscular, reflexos patológicos, testes de coordenação e mobilidade no leito.

Após a avaliação o fisioterapeuta deve conversar com os familiares pois se forem necessárias alterações no domicílio, elas devem ser realizadas para um melhor aproveitamento da terapia.

Os cuidados domiciliares repassados à família incluem:

Orientações de Saúde em Geral

Treinamento quanto ao Uso das Órteses/Próteses

Orientação sobre a Importância da Continuidade do Tratamento e a sua Realização Diária

É importante que o fisioterapeuta observe também a condição socioeconômica da família, elaborando uma assistência específica e individualizada dentro da realidade em que o paciente vive.

Os objetivos principais da Fisioterapia home care são:

Diminuir ou prevenir riscos e complicações decorrentes de patologias como diabetes, hipertensão arterial e etc.

Esclarecer o paciente e os familiares sobre as limitações da deficiência e o compromisso do tratamento, fazendo uso de recursos terapêuticos adequados para isso;

Proporcionar maior independência e autonomia possível ao paciente.

Prevenir os acidentes em domicílio;

Favorecer o retorno das atividades de vida diária;

É função do fisioterapeuta durante os atendimentos de home care:

Participar do processo de admissão do paciente;

Elaborar, supervisionar e executar um programa terapêutico que deverá ser realizado após a avaliação completa (avaliação motora, cardiorrespiratória e neurológica), com o objetivo de restaurar, desenvolver e conservar a capacidade física do paciente, promovendo independência funcional máxima e prevenindo complicações;

Prescrever órteses e equipamentos quando foram necessários;

Capacitar o cuidador para que ele possa auxiliar o paciente a atuar na ausência do terapeuta, para dar continuidade do tratamento;

Agendar as sessões conforme o plano terapêutico;

Realizar avaliações periódicas no decorrer do tratamento, reformulando condutas e procedimentos quando necessário;

Conscientizar a família, o cuidador e o próprio paciente sobre a importância de sua participação no processo de reabilitação para conseguir sucesso no tratamento;

Orientar e identificar barreiras arquitetônicas no domicílio para promover uma independência funcional mais adequada.

Vantagens do Home Care para o Paciente

1) Paciente não Precisará se Locomover até a Clínica

Muitas vezes o paciente não pode se locomover até a clínica, seja por dificuldades de locomoção (cadeira de rodas, andador, bengala, etc), por estar acamado, por utilizar ventilação mecânica, por não possuir veículo para ir até a clínica entre outros.

O atendimento da fisioterapia home care permite que o paciente seja atendido em casa, facilitando a vida do paciente e dos cuidadores.

2) Escolha do Melhor Horário para o Atendimento

O paciente pode escolher o horário em que se sente mais confortável para realização de sua terapia.

3) É Atendido no Conforto de sua Residência

O lar é o local em que o paciente mais se sente confortável. A realização do atendimento em sua casa aumenta a sensação de conforto durante a terapia, fazendo com que queira participar mais ativamente do processo de reabilitação.

4) Está do Lado da sua Família

Estar ao lado da família é reconfortante ao paciente, trazendo a sensação de segurança. Um paciente que se sente seguro responde melhor às condutas de reabilitação.

5) Aumento Significativo na Recuperação, pela Personalização do Tratamento para Cada Paciente

O atendimento em domicílio requer um atendimento ainda mais personalizado, já que o atendimento é individualizado e feito dentro das limitações que o paciente possui em seu domicílio.

Esse atendimento personalizado auxilia para uma recuperação mais rápida e eficaz.

Quais os Benefícios desse Atendimento Personalizado?

O atendimento domiciliar personalizado permite:

Individualizar o serviço, diminuindo o risco de iatrogenias.

Desenvolver ações cuidativas na privacidade e segurança que o domicílio do paciente oferece.

Permitir ao paciente e a família um maior controle sobre o processo de tomada de decisões.

Desenvolver uma parceria entre a equipe de saúde e o paciente no alcance de metas estabelecidas.

Garantir cuidados e insumos mínimos com economia de hotelaria, redução de internações e reinternações, disponibilização de leitos hospitalares, resultando em diminuição de custos de assistência.

Pacientes acamados necessitam de cuidados especiais para evitar a progressão da doença e evitar complicações causadas pelo imobilismo.

O objetivo e a conduta para esses casos para esses casos visa:

Prevenir Contraturas e Deformidades

O fisioterapeuta deve realizar mobilizações contínuas com exercícios de alongamento e fortalecimento (ativo ou passivo, caso o paciente não possua força muscular necessária) para evitar o declínio funcional.

Prevenir Complicações Originadas pelo Imobilismo

O fisioterapeuta deve orientar sobre a importância do posicionamento adequado no leito e mobilização precoce, para prevenir as deformidades e perdas funcionais.

Órteses podem ser prescritas para auxiliar no correto posicionamento no leito.

Prevenir Complicações Respiratórias

As complicações respiratórias têm como objetivo a reexpansão pulmonar e higiene brônquica.

Quando o paciente consegue tossir as manobras devem ser realizadas estimulando a tosse para retirada de secreções. Caso o paciente não possua o reflexo de tosse ou esteja em ventilação mecânica a aspiração deverá ser realizada.

Caso seja necessário o uso de oxigênio, o fisioterapeuta deverá gerenciar a oxigenoterapia junto da equipe multidisciplinar.

Conclusão

A fisioterapia home care é uma modalidade assistencial que vem ganhando destaque nos últimos anos, com o aumento das doenças crônicas e degenerativas e com o envelhecimento populacional.

Esse tipo de atendimento domiciliar cresce por causa da busca de outros modos de produção de cuidados substitutivos ao modelo hospitalar, com o objetivo de reduzir custos e promover um cuidado mais humanizado, dentro do ambiente do paciente.

Todas as partes saem ganhando com o atendimento home care.

O paciente ganha à medida que reduz o risco de internações constantes, reduz os riscos de infecções, melhora a qualidade de vida e o estado psicossocial, auxiliando o seu processo de reabilitação.

A família se mostra satisfeita devido a qualidade e eficiência do programa, visto que o atendimento é individual e mais humanizado. A harmonia da casa melhora, o que faz com que o estado psicológico de todos seja otimizado.

O médico se sente tranquilo ao saber que seu paciente por ficar 24h por dia monitorado sem a necessidade de uma vaga hospitalar.

Os hospitais ficam mais vazios, abrindo vagas para outros pacientes que realmente precisam de um leito e cuidados especiais.

Os convênios ganham já que o atendimento adota um caráter preventivo e reduz os custos finais.

Os profissionais da equipe multidisciplinar (fisioterapeutas, enfermeiros, nutricionistas, fonoaudiólogos e psicólogos) ganham mais uma chance de trabalho em uma área em constante crescimento, lucrativa e que permite ao profissional trabalhar individualmente com cada paciente, oferecendo assim uma melhor assistência.

Bibliografia

PEREIRA, P.B.A. Atenção domiciliar e produção do cuidado: apostas e desafios atuais. 134 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) – Universidade de São Paulo, São Paulo. 2014.

MOLINARI, J.C. Home care – estrutura, funcionamento e fisioterapia. 49 f. Trabalho de conclusão de curso (Bacharel em Fisioterapia) – Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium, Lins. 2007.

MENDES, W. Home care: uma modalidade de assistência à saúde. 1ªed. Rio de Janeiro: UERJ, UnATI, 2001. 112p.

PEREIRA, P.B.A. Fisioterapia geriátrica domiciliar e as interações com o lazer. 102 f. Dissertação (Mestrado em Estudos do Lazer) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte. 2013.

KATZER, J. Fisioterapia domiciliar em pacientes graves com acometimento respiratório. Disponível em: < https://www.uninter.com/cadernosuninter/index.php/saude-e-desenvolvimento/article/view/436 > Acesso: 06/02/2019.

MOURA, D.S et al. Fisioterapia no atendimento domiciliar: enfrentamento e desafios dos profissionais. Id On Line Ver. Multidisciplinar e de Psicologia., Curitiba, 12, n. 39, p. 71-83, 2018.

BENASSI, V et al. Perfil epidemiológico de paciente em atendimento fisioterapêutico em home cara no Estado de São Paulo. Revista Journal of the Health Sciencs Institute, São Paulo, 30, n. 4, p. 395-398, 2012.

Fonte: https://planetafolha.com.br/17/11/2019/o-que-e-fisioterapia-home-care-domiciliar/

Se desejar, use os botões abaixo para compartilhar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.