Namorado se entrega e diz que morte de fisioterapeuta foi acidental

Fonte: http://g1.globo.com/

O engenheiro agrônomo Diego Henrique Lima, de 30 anos, suspeito de matar a namorada, a fisioterapeuta Caillane Marinho, de 27, se apresentou à polícia na tarde desta sexta-feira (14). A jovem foi encontrada morta na casa onde o casal vivia, em Vianópolis, região sul de Goiás. Ele foi preso em seguida em cumprimento a um mandado expedido pela Justiça. Segundo o delegado Marcos Vinícius Costa, responsável pelo caso, o rapaz disse que o tiro que matou a jovem foi acidental.

“Ele disse que no dia do crime [sábado, 8], eles tiveram uma briga. Ele então pegou uma arma, falou que ia se matar e a apontou para sua cabeça. Nesse momento, de acordo com ele, a Caillane avançou para evitar e acabou sendo baleada acidentalmente”, disse o delegado ao G1.

A fisioterapeuta foi encontrada morta na manhã de domingo (9). Segundo as investigações, ela estava no quarto da residência, onde morava com o namorado há cerca de dois meses. Ela deixou uma filha de 7 anos.

O engenheiro afirmou ainda que, durante a confusão, outro disparo foi realizado e atingiu sua cabeça de raspão. Em seguida, alegado que estava “desesperado”, pegou sua caminhonete e fugiu para uma propriedade pertencente a ele, próximo da cidade.

Um dos quatro advogados que acompanharam Diego, Luiz Inácio Medeiros afirmou que vai aguardar o decorrer da investigação para elaborar uma estratégia de defesa.

“Vamos esperar o trabalho da polícia e os laudos periciais para ver que tipo de decisão vamos tomar em relação ao caso. A intenção é que o Diego possa estar à disposição da polícia enquanto a investigação estiver pendente”, destaca.

Diego está detido na Unidade Prisional de Vianópolis. Ele deve responder por homicídio e, se for condenado, pode pegar uma pena que varia entre 12 e 30 anos.

Depoimento
Ao contrário do que várias testemunhas relataram, o suspeito disse à polícia que o casal não tinha uma relação conturbada. “Ele afirmou que o namoro era bom, sem muitas brigas e que os dois pretendiam ainda ter um filho”, destacou.

Fisioterapeuta Caillane Marinho é encontrada morta dentro de casa; namorado é suspeito em Goiás (Foto: Reprodução/Facebook)Caillane foi encontrada morta com um tiro na cabeça dentro de casa (Foto: Reprodução/Facebook)

Costa pontuou que o motivo da briga que culminou com o homicídio foi uma discussão sobre um relacionamento anterior dele. O suspeito ainda é casado, no papel, com outra mulher.

Sobre os registros de oito armas encontradas na residência, Diego alegou que as armas estão guardadas em outro local e serão entregues à polícia. Já em relação ao fato do aparelho de gravação das câmeras de segurança da casa ter sumido, ele alegou que o mesmo apresentou problemas há cerca de duas semanas e que o técnico ainda não havia feito a reposição.

Carta
Cerca de duas semanas antes do crime, Diego escreveu uma carta para a namorada. No texto, o homem, principal suspeito do crime, pede desculpas à jovem, diz que a ama e afirma: “Não te mereço e deixei tudo acabar”.

Polícia divulga carta do suspeito de matar fisioterapeuta: 'Não te mereço' em Goiás (Foto: Divulgação/Polícia Civil)Em carta escrita antes do crime, Diego pede desculpas e diz: ‘Não te mereço’ (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Diego ainda afirma na carta que “escreve com sinceridade” e que “nunca foi bom em dar satisfação”. Por fim, no trecho que ainda está legível, o suspeito se declara: “Se estou passando isso tudo, é porque realmente te amo”. Em seguida, ele completa em tom resignado: “Mas se sempre você tem dúvida é porque te passei isso. Mas pode deixar, eu te entendi e vou te entender”.

Testemunhas relatataram que os casal tinha um relacionamento complicado. A mãe de Caillane chegou a afirmar à polícia que, no dia do crime, almoçou com a filha e ela relatou a intenção de terminar o relacionamento.

Amigos da vítima também reforçam a tese. Um publicitário, que não quis se identificar, afirmou que o namorado era muito ciumento.

“Eles estavam juntos há seis meses e morando juntos há dois. Eu nunca gostei dele porque ela se afastou muito da gente depois que se conheceram. Na última quinta-feira (6), ela me disse que estava triste e que queria terminar”, afirmou.

Outra amiga, que também pediu sigilo sobre a identidade, também relata situação semelhante. “A gente se encontrava muito quando ela ainda era solteira. Mas depois que ela começou a namorar, nunca mais. O pessoal falava que ele era agressivo e ciumento”, revelou.

Fisioterapeuta Caillane Marinho é encontrada morta dentro de casa; namorado é suspeito em Goiás (Foto: Arquivo Pessoal)Após a morte da namorada, o suspeito fugiu para uma propriedade (Foto: Arquivo Pessoal)
Se desejar, use os botões abaixo para compartilhar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.