Menino fala para amiga não desistir em sessão de fisioterapia e viraliza na web: ‘Nós vamos vencer essa batalha’

Otávio e Luísa têm paralisia cerebral e fazem terapia intensiva em clínica de Bauru (SP). Em momento difícil para paciente, o conselho fortaleceu, emocionou e gerou compartilhamentos nas redes sociais.

O conselho carregado de empatia de um menino de apenas 12 anos para a amiga, de 7 anos, em uma sessão de fisioterapia, viralizou nas redes sociais.

O conselho aconteceu durante um momento difícil da terapia intensiva que os dois fazem em uma clínica de Bauru (SP). No vídeo é possível que o menino pede para que a parceira de tratamento não desistir e se fortalecer (veja abaixo).

“Eu sei que não é fácil, é difícil até para mim. Tem hora que eu também faço esses bicos, dá vontade de chorar. Mas eu não desisto, eu não choro, eu tenho força. Então eu vou falar uma coisa para você: tenha essa força que eu tenho. Nunca desista, não desanima porque Deus é conosco e nós vamos vencer essa batalha”, aconselha o menino no vídeo.

Menino fala para amiga não desistir de sessão de fisioterapia e viraliza na web

Menino fala para amiga não desistir de sessão de fisioterapia e viraliza na web

A cena foi gravada pela fisioterapeuta da clínica no dia 5 de março. Nesta terça-feira (17), a publicação contava com 1,1 milhão de visualizações e quase 40 mil compartilhamentos no Facebook.

Tratamento

Otávio Nagahashi dos Santos e Luísa Lorenzetti Ravanha da Silva foram diagnosticados com paralisia cerebral e, por isso, fazem um tratamento de terapia intensiva com a fisioterapeuta Jamile Cazarin Lozano Biazon.

De segunda a sexta-feira, durante um mês, os pacientes precisam ir até a clínica e fazer três horas seguidas de atividades físicas, a fim de melhorar o desenvolvimento motor, área prejudicada pela doença.

Menino fala para amiga não desistir de sessão de fisioterapia e viraliza na web: 'Nós vamos vencer essa batalha' — Foto: Arquivo Pessoal

Menino fala para amiga não desistir de sessão de fisioterapia e viraliza na web: ‘Nós vamos vencer essa batalha’ — Foto: Arquivo Pessoal

De acordo com a fisioterapeuta Jamile, as crianças apresentam uma evolução grande nas semanas de terapia intensiva. A profissional contou que elas demorariam cerca de seis meses para ter a evolução do mês intensivo se fizessem apenas a terapia convencional.

Fora o cansaço do tratamento, tanto Luísa como Otávio moram em outras cidades e viajam diariamente para Bauru para fazer as sessões. Depois disso, os dois ainda frequentam a escola no período da tarde.

A rotina é pesada, com grande gasto de energia, mas Jamile garante que é o que faz a diferença na vida deles.

Segundo a avó de Otávio, que criou o neto, o tratamento tem sido essencial na vida do menino. Marcela Cristiane Freitas de Oliveira Polo contou ao G1 que Otávio tinha dificuldades para sentar e segurar o pescoço quando pequeno. Hoje, com as sessões de fisioterapeuta, ele anda de muleta.

Menino fala para amiga não desistir de sessão de fisioterapia e viraliza na web: 'Nós vamos vencer essa batalha' — Foto: Arquivo Pessoal

Menino fala para amiga não desistir de sessão de fisioterapia e viraliza na web: ‘Nós vamos vencer essa batalha’ — Foto: Arquivo Pessoal

A fisioterapeuta informou que as crianças terão que continuar as atividades físicas durante toda a vida. Por isso, uma ideia da terapia intensiva é trabalhar com exercícios que possam ser feitos no dia a dia, como andar de bicicleta, para que eles possam transferir essas atividades para a rotina deles quando forem adultos.

“A intenção é que, daqui uns anos, eles consigam manter a condição motora deles com atividades do dia a dia, como lazer, esportes que favoreçam isso”, explica Jamile.

Repercussão

A fisioterapeuta Jamile contou ao G1 que não imaginava que o vídeo iria causar tanta repercussão. Segundo ela, essas cenas de solidariedade são comuns na rotina de tratamento das crianças.

“A gente se assustou com a repercussão porque isso é comum de acontecer. O intuito de filmar foi porque os pais estavam lá fora e nós queríamos mostrar, mas nós fazemos isso com muita frequência”, conta Jamile.

Os comentários no vídeo mostram que muitas pessoas, além de se emocionarem, se sentiram motivadas a continuar enfrentando os obstáculos diários e a não reclamar dos problemas. “Qual era o meu problema mesmo? Que força incrível!”, comentou um usuário.

Segundo Jamile, a repercussão do vídeo a deixou muito feliz porque o conselho de Otávio acabou ajudando outras pessoas.

“O Otávio teve bastante resistência, como todas as crianças, porque não é fácil. Imagina para uma criança entender que aquilo é necessário? Mas é gratificante ver que eles tem essa maturidade de que é importante para eles, mesmo que não seja tão legal. É tirar da zona de conforto, essa mensagem que é bacana de passar”, admite a profissional.

‘Menino de luz’

Otávio nasceu de 6 meses e meio e teve paralisia cerebral porque faltou oxigênio no parto. — Foto: Arquivo Pessoal

Otávio nasceu de 6 meses e meio e teve paralisia cerebral porque faltou oxigênio no parto. — Foto: Arquivo Pessoal

Otávio nasceu prematuro, de 6 meses e meio de gestação, e teve paralisia cerebral porque faltou oxigênio no parto. Com 1 ano, a família começou a perceber que ele não conseguia se sentar e segurar o pescoço.

Desde então, Otávio passou a fazer tratamentos para melhorar a sua condição. Criado pela avó, além da fisio, o menino faz fono, natação e outras atividades.

“A vida dele é aquilo. Ele sabe que não pode parar. Ele vive no meio da igreja e eu converso muito com ele. Não deixo a peteca cair”, conta Marcela.

A avó contou que Otávio quer ser padre quando crescer, para ajudar as pessoas. O menino também pediu para criar um canal no Youtube, onde daria conselhos e incentivaria as pessoas a não desistirem.

“Eles são muito guerreiros. Se você conhecer o Otávio, você fala: esse é o cara. Porque ele fala cada coisa. Ele é especial, ele tem uma luz diferente, uma força dentro dele”, se emociona a avó.

Fonte: https://g1.globo.com/sp/bauru-marilia/noticia/2020/03/17/menino-fala-para-amiga-nao-desistir-em-sessao-de-fisioterapia-e-viraliza-na-web-nos-vamos-vencer-essa-batalha.ghtml

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.