Indicações de fármacos por fisioterapeutas. Isso pode?

O fisioterapeuta é um profissional acessível, global e autônomo da área da saúde, o qual já deixou de ser apenas um reabilitador, e hoje vem atuando, nas áreas de promoção, profilaxia e atenção primária a saúde.

É um profissional que não depende da indústria da farmácia e tem custos de diagnóstico terapêutico muito baixo.

Nessa perspectiva que vem um grande questionamento: em várias faculdades de fisioterapia estudamos a disciplina de farmacologia, então qual seria o intuito desta disciplina?

É de somente conhecer as ações dos medicamentos?

Ou na realidade com nossos estudos podemos indicar alguns medicamentos?

Como todo e bom profissional de saúde que apresenta em sua grade curricular estudos sobre os medicamentos e suas ações, acredito que podemos “indicar” alguns medicamentos, tais como relaxantes musculares, anti-inflamatórios ou analgésicos, por que, em 80% das farmácias brasileiras, se você pede uma indicação por um remédio que não se venda com receita, o balconista lhe dá uma opção, mesmo sem ter estudado nada sobre tal fármaco, isso nos remete que nós, que estudamos então podemos sim indicar alguns medicamentos, mas é claro que não podemos prescrevê-los como diz o nosso código de ética.

Desta maneira, torna-se importante a diferenciação dos termos indicar e prescrever, pois assim sendo, nós fisioterapeutas somos capazes de tal fato.

46 comentários em “Indicações de fármacos por fisioterapeutas. Isso pode?”

  1. flavia de sousa

    Eu acho que pode e deve, eu sou estudante de fisioterapia e a grade curricular nos deixa mais do que aptos pra ter autonomia, inclusive para prescrever medicamentos que venham a colaborar com a melhora do paciente, agora se a classe vai receber tal autonomia vai depender de como vai se posicionar daqui pra frete.

    1. De forma alguma, prescrição de medicamentos é atribuição médica. Vocês precisam buscar suas atribuições e não invadir atribuições de outros profissionais. Se fosse existir outro profissional para prescrição de medicamentos este seria farmacêutico ou enfermeiro.

      1. Luan Ribeiro

        Sou fisioterapeuta e tenho pós graduação em medicina Fisiatra, por qual motivo eu não estaria apto a prescrever algo para meu paciente?!
        Obviamente visando a melhora física dele, seria sim uma boa. Tanto que nosso conselho já conseguiu liberação para prescrervermos alguns tipos de medicamentos: fitoterápicos/fitofármacos, medicamentos homeopáticos, medicamentos antroposóficos, medicamentos ortomoleculares, fotossensibilizadores para terapia fotodinâmica, iontoforese e fonoforese.
        Então vai com calma aí, logo mais vamos conseguir mais coisa, ainda mais com nossa classe podendo fazer pós graduação em medicina física e reabilitação.

  2. Parabéns Dr Bruno por seu trabalho e suas pesquisas. Vc realmente é um profissional q faz a diferença.

  3. joao sergio f nascimento

    Desculpe a intromissão, mas por favor, não se compare aos balconistas, que “indicam” medicamentos nos balcões de farmácia. Acho que entendi assim…
    Balconistas ganham “tostões” para “recomendar” medicamentos cujos laboratorios lhes dão um “constrangedor auxilio”. Eles não sabem nada sobre medicamentos e aceitar sua indicação e um verdadeiro risco. A situação é tão grave, que um dia, uma paciente (sou médico) me ligou da farmácia, dizendo que a balconista havia sugerido um outro medicamento, no lugar daquele que eu havia prescrito. E se ela deveria atender à sugestão. delicadamente lhe pedi que solicitasse à balconista o seu diploma de médico. Em seguida, com mais delicadeza ainda, pedi que não perdesse tempo indo aos médicos. Que fosse direto, ser atendida por balconistas de farmácias. Imaginem meu constrangimento…
    Fui professor titular de Farmacologia na Universidade Estadual do Pará e Prof Adjunto da Univ. Federal do Pará, já aposentado. Ocorre que muitos cursos que tem Farmacologia no curriculo, não o fazem na extensão e na profundidade de um curso de medicina. Se os cursos de Farmacologia forem igualmente competentes, não vejo restrição a que outros profissionais possam prescrever medicamentos, pelo menos dentro da sua área e/ou campo de trabalho.O que me parece importante é de fato, saber o que está prescrevendo e conhecer suas ações farmacologicas, efeitos adversos e interações medicamentosas.

    1. Parabéns pela sua resposta. Essas pessoas não têm idéia da responsabilidade e do grau de conhecimento que se faz necessário para tornar alguém capaz de ser prescritor.

  4. joao sergio f nascimento

    Os fisioterapeutas tem me ajudado muito na minha especialidade médica. Faço geriatria e inclusive pacientes com D. Alzheimer recomendo a fisioterapia. Dificuldades de locomoção, dores e discopatias melhoram muito com a Fisioterapia. Eu mesmo sou paciente da Fisioterapia, para melhora de dores por patologia de coluna vertebral.Na casa do Idoso, instituição publica municipal, temos um serviço de fisioterapia, que resulta em inumeros beneficios aos pacientes da Casa.

  5. George Lima

    Sou Fisioterapeuta, e acho sim, que os Fisioterapeutas pudessem não somente indicarem,como prescreverem alguns fármacos a nivel dos antinflamátorios e analgésicos. Nosso conhecimento vai além da Fisioterapia, a exemplo da Europa os Profissionais Fisioterapeutas estão a prescreverem medicamentos no intuito de avançar no seu tratamento. O nosso conselho Federal de Fisioterapia e terapia ocupacional deveria modificar tais conceitos do código de ética, entretanto,estamos cada dia mais capacitados na melhora de conduta clinica com o nosso paciente da Fisioterapia. Tá na hora do crefito lutar para uma nova realidade na profissão, acompanhar as mudanças na Fisioterapia pelo mundo, a favor da prescrição de medicamentos por Fisioterapeutas no Brasil.

    1. Ercilene Albarado Bezerra

      Estou ciente que não podemos indicar ou receitar medicamentos. Para isso , vamos lutar mais uma vez pelos nossos direitos. Na verdade estudamos até fármacos anestésicos , como aplicar e seus efeitos.
      Concordo plenamente de não fazermos comparações com tal farmacêuticos irresponsáveis , que vendem fármacos à qualquer pessoa que chegar com dinheiro. Estamos de olho.

      1. Que direito? Vc não tem este direito. Sabia quando optou em fazer o curso. Pq a revolta? Isso é choro de gente recalcada.

        1. Ítalo Lopes

          Falou tudo Heaven… As vezes o cara nem estudou direito farmacologia ! Será que está apto para indicar médicamento ? Está com revolta, porque a resolução aprovou que profissional farmacêutico com especialidade clínica é apto para indicar e prescrever medicamentos, desde que não necessita de prescrição médica ! Chamar os farmacêuticos de irresponsáveis ? Kkkkkk…. Vai estudar, Ercilene pra você não passar mais vergonha !!!

        2. Luan Ribeiro

          Sou fisioterapeuta e tenho pós graduação em medicina fisiatra, por qual motivo eu nesse exemplo não estaria apto a prescrever algo relacionado ao tratamento físico do meu paciente?!

          1. Olá Luan, a revista tem uma sala de bate-papo exclusiva para fisioterapeutas trocarem informações seja por texto, seja por voz, além de arquivos, artigos e muito mais. Se você também precisar fazer uma reunião com sua equipe, temos salas apara até 99 pessoas simultâneas inteiramente grátis. Conheça nossa plataforma em: bit.ly/fisio-discord

  6. Stéfanie

    Sou fisioterapeuta e não concordo, para isso os farmacêuticos existem, dão consultas clínicas e também ficam nos balcões de farmácia, toda drogaria tem seu farmacêutico responsável que precisa estar no balcão. na faculdade tive 80 hrs de farmacologia, não é o suficiente para conhecer e indicar drogas, apenas para saber se algum medicamento pode interferir na terapia, ajudar no ajuste de horários enfim.

    1. Concordo com o Stéfanie, sou estudante de fisioterapeuta e faço fármaco. O que estudamos não é o suficiente para prescrevermos qualquer tipo de medicamento mesmo sendo analgésico, quem deve fazer isso é o médico e não estamos acima deles, é muita responsabilidade tem que levar em conta as reações alérgicas o meu irmão quase morreu por ter tomado um simples analgésico cada um com o seu espaço.

  7. Bom dia, olá sou fisioterapeuta e acredito que o fato de estudarmos apenas uma disciplina de Farmacologia não nos dá direito de indicarmos Medicamentos, pois se não estaríamos nos comparando a balconistas de farmácia que por muitas vezes sem ter formação nenhuma e por estarem constantemente lidando com medicações se veem aptos a indicação. Cada profissional tem seu conhecimento e habilidades específicas, assim como só o Fisioterapeuta pode realizar o diagnóstico ( funcional) cinesiológico as outras categorias profissionais tem suas atribuições específicas que estão em seus referidos códigos de éticas. Se no nosso não é permitido acredito que não podemos por aí só por que temos um conhecimento básica, noções de farmacologia poderemos sair indicando ou prescrevendo medicamentos, pois isso seria infrigir o nosso código de ética e a nossa profissão. A disciplina de Farmacologia é indispensável sim dentro de nossa grade curricular pois determinadas ações podem influir no nosso tratamento. 1 disciplina só de Farmaacologia como a nossa colega falou não é suficiente para que possamos “prescrever medicamentos” e nem corresponde a nossa atribuição profissional. Assim como não queremos médicos que não tem conhecimentos sobre os recursos que utilizamos indicando a nossa prescrição terapêutico com encaminhamentos e conduta nos entregue prontas sem realizarmos a nossa avaliação, também não devemos querer invadir atribuições correspondentes a outras profissões.

    1. vá estudar mais um pouquinho que minha filha não sabe é de nada!! Fisioterapeuta é profissional autônomo capacitado para prescrever medicamento sim, pelo menos na sua área de atuação: antiinflamatórios, corticoides, relaxantes musculares e dentre outros como forma de complemento a terapia utilizada. O que falta é mais atitude desse conselho federal e regional (crefito e coffito) para mudar essas leis sem noção. A final somos profissionais da saúde.

      1. Sou fisio e concordo plenamente com a prescrição de medicamentos por fisio desde que estude fármacologia em sua grade, sabemos dessa necessidade temos que prender de outro profissional para isto atrasa muito nosso trabalho não só para indicar como para contra indicar medicamentos que atrapalham numa fisio.

  8. NILDE DOMINGOS SOUZA

    SOU FISIOTERAPEUTA E CONCORDO PLENAMENTE COM A STÉFANIE..UMA GRADE DE FARMACOLOGIA NA FACULDADE É MUITO POUCO PARA CONHECERMOS E INDICAR DROGAS… ACHO QUE PARA ISSO DEVERÍAMOS TER MAIORES CONHECIMENTOS A RESPEITO NA ÁREA…. E O QUE APRENDEMOS NA FACULDADE NÃO É SUFICIENTE PARA ARCARMOS COM A RESPONSABILIDADE DE INDICAÇAO DE FÁRMACOS.

  9. Boa Tarde,

    Não sei se entendi errado, mas a discusão esta voltada a indicação de medicamentos em função de uma melhoria do paciente com uso de farmacos…

    Acredito eu que se os academicos de fisioterapia recebem informações suficientes para indicação e não prescrição, ele pode sim fazer uso destas informações para realizar um melhor tratamento do seu paciente…

    As palavras do Dr. WAGNER BRUNO foram essas: “…acredito que podemos “indicar” alguns medicamentos, tais como relaxantes musculares, anti-inflamatórios ou analgésicos,…” cujo qual acredito que se referia a farmacos cujos quais o profissional de fisioterapia tem conhecimento suficiente para indicação, uma vez que tenha conhecimento do efeito do farmaco para seu tratamento e do historico medico do seu paciente apos a realização de anaminese…

    Lembrando sempre que se trata de uma indicação e não prescrição.

  10. Fisioterapeuta só sabe porque serve doril por causa do comercial. Tomou doril a dor sumiu. são muito restritos. Sabem pouco.

    1. Laryssa Farias

      Cara colega, Fisioterapeuta estuda muito, e tem competência para atuar dentro da area de farmacologia, prinvipalmente aqueles que possuem especializações e necessitam da ajuda de drogas para evoluir nos seus protocolos.
      Fisioterapeuta olha seus pacientes, sabe o q eles sentem, participam da dor e da felicidade deles quando conseguem uma melhora!! Somos automos e batalhamos pelos direitos que nos temos e ainda vamos conquistar assim como os fisioterapeutas da Europa. Avante para a lei que Fisioterapeuta pode prescrever!! Pq os fitoterapicos nós ja podemos!! E vamos lutar caros colegas Fisioterapeuta!!

  11. Alex Goetten

    Na verdade por lei não podemos prescrever medicamentos, mas com relação a aplicação de medicamentos nós podemos? Existe cursos de formação o qual é ensinado a Fisioterapeutas a aplicar fármacos, um exemplo disso é o curso de Fisioterapia Neural onde o Fisioterapeuta é treinado a aplicar medicamentos como lidocaína e procaína de uma forma injetável… Existe algum impedimento ético para isso?

    1. Prezados Colegas,
      Pela matéria e comentários, o único comentário é que temos que nos atualizar, pois o Fisioterapeuta Pode Prescrever medicamentos sim. Consulte nossa resolução COFFITO nº380 e também temos o novo código de ética, resolução nº 424, no qual o parágrafo que proibia tal prescrição foi retirado. Sendo assim, vamos estudar, pois os fitoterápicos e homeopáticos e outras possibilidades, são excelentes ferramentas para todos os profissionais nas suas respectivas especialidades. Dúvidas entrem em contato com a ABPIC ( Associação Brasileira de Fisioterapia em Práticas Integrativas e Complementares) Atenciosamente, Dr.Clailson Farias ( Presidente da ABPIC)

  12. Murillo Frazão

    Caros pseudo colegas (falo pseudo porque um Fisioterapeuta que acha que pode prescrever medicamentos é um pseudo Fisioterapeuta) a lei de 1969 que regulamenta nossa profissão não nos dá respaldo legal pra este tipo de prática. Parem de ser ignorantes, acessem o site do COFFITO e vão aprender as competências da profissão.
    Discutir este tema é um desserviço para a profissão, visto que uma vez “acreditando” que pode prescrever medicamentos, este profissional apenas explicita sua mediocridade técnica!
    Vão estudar para serem melhores fisioterapeutas e deixem de envergonhar a profissão!

  13. Prezados Colegas,
    Pela matéria e comentários, o único comentário é que temos que nos atualizar, pois o Fisioterapeuta Pode Prescrever medicamentos sim. Consulte nossa resolução COFFITO nº380 e também temos o novo código de ética, resolução nº 424, no qual o parágrafo que proibia tal prescrição foi retirado. Sendo assim, vamos estudar, pois os fitoterápicos e homeopáticos e outras possibilidades, são excelentes ferramentas para todos os profissionais nas suas respectivas especialidades. Dúvidas entrem em contato com a ABPIC ( Associação Brasileira de Fisioterapia em Práticas Integrativas e Complementares) Atenciosamente, Dr.Clailson Farias ( Presidente da ABPIC)

    1. Murillo Frazão

      De fato Dr. Clailson, a resolução 380, especificamente na alínea ‘a’ do artigo 1o., autoriza a prática de fitoterapia (em momento algum a homeopatia é citada!), mas não podemos extrapolar isto para a prescrição de fármacos de um modo generalizado. Não há respaldo legal para que o Fisioterapeuta utilize a famacoterapia.
      A ABPIC não é conveniada ao COFFITO!

      1. Dr. Murilo, não sei qual o seu conhecimento, mas a ABPIC esta juntamente com o COFFITO(confome consta em nossa páginae link anexo) onde com outras entidades vem realizando propostas para avançarmos nas PICs. O senhor conhece a Fisioterapia Antroposófica? Pois uma das abordagens da Antroposofia é a prescrição de medicamentos dinamizados. A resolução 380 não menciona a homeopatia como ali também estas relacionados procedimentos que não estão na portaria 971, como a hipnose, florais e magnetoterapia. Convidamos para se una aos profissionais para melhorarmos nossa profissão e não apenas fazer críticas. O fisioterapeuta Prescritor é um marco que muda o panorama do fisioterapeuta na sua questão financeira e tecnológica-ciêntífica.
        Hoje com nosso código de ética modificado, não há nada que nos proíba de prescrever qualquer medicamento, assim como na LEI Nº 12.842, DE 10 DE JULHO DE 2013, que regulamenta a medicina, em momento algum fala de prescrição, não sendo exclusividade médica. Mas muitos colegas insistem em prescrever alópáticos,onde acreditamos que não necessitamos deste embate, pois com a Fitoterapia, a homeopatia e florais nos temos um futuro brilhante sem causar muitos barulhos com os alopáticos, os quais estão caindo por terra, onde muitos laboratórios já mudaram linhas de medicamentos para fitoterápicos. Mas para isto nosso profissionais terão que se atualizarem para a precsrição e aos poucos incorporarmos na grade curricular uma disciplina maior de farmaco.
        Veja nossa reunião para discussão no Coffito:
        https://www.facebook.com/669969329691723/photos/pb.669969329691723.-2207520000.1402101393./744720225549966/?type=3&theater
        Abraços

        Clailson Farias

  14. Alex Goetten

    Nossa nem tinha visto que a resolução que proibia a prescrição de medicamentos foi revogada. É um dos últimos artigos do novo código de ética, então teoricamente não existe nenhum impedimento para nós prescrevermos medicamentos?

  15. Quanta irresponsabilidade desses pseudos fisioterapeutas. Nós fisioterapeutas NÃO TEMOS competência para prescrição de medicamentos, a base teórica de muitos não chega a 80 horas! Vamos ter responsabilidade e humildade para reconhecer isso, se especializar e estudar mais os diagnósticos funcionais já seria um bom começo, já que no mercado não falta profissionais incompetentes.

  16. Não concordo, acho que fisioterapeuta não tem bases fisiológicoas e bioquimicas o suficiente para indicar medicações, temos muito pouco de bioquimica e farmacoloogia. Cada um na sua área de atuação.

  17. Dr.Micael Lins

    Acho que a prescrição regulamentada de alguns medicamentos como: analgésicos, relaxantes musculares e anti-inflamatórios seria muito importante, porém para que cada profissional tivesse esse direito, acho que seria necessário algum curso de capacitação nessa área para habilitar o profissional legalmente. Ao contrário do que muitos outros profissionais pensam temos base farmacológica. Isso não é querer invadir área de ninguém, mas isso isso melhoraria a qualidade do serviço e a comodidade dos pacientes que os quais não precisariam se deslocar até um médico para isso.
    DR. Micael Lins – fisioterapeuta

  18. Bruno Campos

    Que classe desunida. eu tenho vergonha! sou fisioterapeuta também mas diferente de alguns eu tenho condições de prescrever qualquer medicamento que possa auxiliar minha terapia dentro da minha habilidade, mas é claro isso até o momento não é permitido. agora quem não tem não fique jugando a classe toda. acorda para vida e vai estudar. vamos ganhar mais espaço e fazer com que a fisioterapia continue evoluindo.

    1. concordo com vc Bruno.O que falta mesmo é mais estudo. Por causa de pessoas que não estudam e não querem evoluir,a fisioterapia não evolui a exemplo da europa. Os profissionais ficam questionando direito de prescrever,quando na verdade prescrever é uma nescessidade do paciente, cabe ao profissional estar habilitado para tal ato.

  19. Caros colegas:
    vamos analisar uma breve narrativa “fictícia”

    Uma senhora chega para ser atendida por um fisioterapeuta com diagnóstico de tendinite no joelho. Basicamente você utiliza seus conhecimentos para tratar aquela disfunção e finaliza o atendimento com algumas orientações para a paciente fazer em casa… uma dessas orientações, seria por exemplo, utilizar o gelo (crioterapia), caso a dor voltar ou persistir. No entanto, por algum motivo essa paciente não tinha disponível gelo e sua dor a incomodava; desta forma ligou para o seu fisioterapeuta, pedindo uma alternativa como um analgésico ou antiinflamatório e recebe como resposta um “não posso indicar, recomendar, ou prescrever, procure um médico”. A paciente, inconformada, conversando do outro lado da rua com sua vizinha, relata que seu fisioterapeuta a procurasse um médico pq ele não indicou nenhum medicamento para essa dor no joelho e a vizinha INDICA E OFERECE esse “remedinho” para ela tomar e em poucos minutos a dor alivia! e a paciente nunca mais voltou pra fazer fisioterapia.

    Vergonha é um PROFISSIONAL FORMADO EM NÍVEL SUPERIOR, DA SAÚDE, como um FISIOTERAPEUTA achar que não pode administrar certos tipos de fármacos. Não falo em prescrever, mas auxiliar ou complementar em alguns casos de difícil resolução.
    Lembrando que administramos fármacos na área respiratória como berotec, atroven, na área ortopédica na utilização do ultrassom terapêutico e alguns na dermato funcional.

    A farmacologia na cadeira da fisioterapia é importantíssima qdo observamos certas reações adversas no momento do atendimento do paciente e saber que aquela resposta é da ação medicamentosa,que mecanismos são usados na ação do fármaco do corpo, na utilização de certos procedimentos que poderiam prejudicar ou auxiliar o paciente, entre outros muitos casos.

    Não há a mínima possibilidade de prescrever medicamentos, nossa carga horária é no máximo de 100h, diferentemente do médico que passa por seis disciplinas de farmacologia, ou seja, uma base sólida e precisa para tal.

    Na minha prática clínica, sinto-me satisfeito com o que aprendi em farmacologia e indico, como profissional da saúde, com base no que aprendi, a indicar, recomendar e administrar, temporariamente, alguns tipos de fármacos como auxílio aos meus procedimentos fisioterapêuticos.

  20. Eu entendo o pensamento, porém o problema esta mais embaixo. O que ocorre é que para receitar é necessário diagnóstico nosológico, e na saúde atualmente somente medicos e cirurgiões-dentistas podem faze-lô, lembrem-se que os dentistas ficaram fora do Ato Médico, então somente estes profissionais conseguem receitar médicamentos. Os demaiss podem apenas “indicar”. É necessária uma mudança mais profunda. O COFFITO tem que trabalhar no congresso, porque sem lei o CFM derruba tudo, inclusive resoluções como fez com os biomedicos esses dias atras. Estudei bastante esses casos, e achei interessante, vejam que nos caso dos dentistas e médicos os conselhosestão sempre juntos, tem até uma câmara técnica conjunta. Por que? Por que a Lei da Odontologia da decada de 60, dá amplos poderes aos dentistas: receitar, internar, operar entre muitas coisas mais. Precisamos de Leis mais fortes para respaldar a Fisio.

  21. Cleber Luis Bombardelli

    O que eu observo aqui nestes comentários:

    1º Alguns poucos médicos tentando a todo custo argumentar contra a prescrição de sustância de livre prescrição.

    2º Meia dúzia de colegas fisioterapeutas que mesmo diante de uma nova resolução e mesmo diante da explanação do Dr. Claison Farias ainda conseguem NÃO ENTENDER QUE A PROFISSÃO MUDOU.

    O que falta então:
    (A) aceitação por parte dos médicos desta nova realidade!

    (B) os fisioterapeutas terem uma maior compreensão de
    interpretação de texto. Depois de todo o escrito ainda tem colega pouco inteligente (para não falar burro) que teima em divulgar que não prescrevemos.

    POR FAVOR LEIAM AS POSTAGENS COM ATENÇÃO E ACESSEM O LINK ABAIXO:
    http://crefito12.org.br/coffito-normatiza-a-utilizacao-eou-indicacao-de-substancias-de-livre-prescricao-pelo-fisioterapeuta/

    P.S: Aqueles que não se acham com conhecimento adequado para realizar prescrição de sustância medicamentosa, não se sitam obrigados a faze-lo, nem ofendidos. Sugiro que estudem, se atualizem e busquem novos horizontes por que a muito tempo a fisioterapia não é mais só TENS, FES e PILATES.

    Graças a Deus a fisioterapia evoluiu, isso não quer dizer que TODOS os fisioterapeutas evoluíram de igual maneira.

    Mas Calma, é só estudar, a ciência hoje, graças a Deus esta acessível a todos….basta querer!

  22. Josué Magalhães Rodrigues

    Agora os Fisioterapeutas podem prescrever algumas classes de medicamentos como diz o acórdão 611 de 1º de Abril de 2017. o acórdão trata dos seguintes recursos:III – Na presente decisão o Plenário do Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional trata dos seguintes recursos: medicamentos fitoterápicos/fitofármacos, medicamentos homeopáticos, medicamentos antroposóficos, medicamentos ortomoleculares, fotossensibilizadores para terapia fotodinâmica, iontoforese e fonoforese com substâncias de livre prescrição e florais como próprios da Fisioterapia.

    Esta novidade irá complementar a prática clínica do Fisioterapeuta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.