Histórias de carinho: abraço caloroso de mãe salva a vida de filho recém-nascido

Fonte: http://estilo.br.msn.com/carinho

z

A medicina moderna, com todos os avanços e tecnologias, muitas vezes faz maravilhas pelo paciente. No entanto, Kate Ogg, uma mãe australiana de 29 anos, agora sabe que o verdadeiro milagre pode vir de um simples toque de carinho materno.

A vida de Kate se iluminou e ganhou mais sentido no momento em que descobriu que estava grávida de gêmeos, concebidos por meio de um difícil processo de fertilização in vitro. A gestação estava indo parcialmente bem quando, após 27 semanas, as contrações se intensificaram e ela foi levada imediatamente ao hospital.

Após o parto, que contou com uma equipe de 14 médicos e enfermeiras, Kate percebeu que nem tudo havia ocorrido como o previsto. Logo, o médico veio dar uma triste notícia; a que as mães mais temem: um de seus filhos prematuros, Jamie, não havia sobrevivido após 20 minutos de tentativas para reanimá-lo.

Kate ficou “sem chão” e, para dar adeus a seu bebê, o abraçou pele a pele e o acariciou. Com duas horas de muito amor e carinho materno, algo extraordinário aconteceu na vida de mãe e filho: Jamie, surpreendentemente, começou a se mexer e dar alguns sinais de vida.

Mesmo com o médico dizendo que os pequenos suspiros de ar eram apenas reflexos, Kate e o marido David sabiam que um milagre estava acontecendo ali, naquele momento. Eufórica, deu ao bebê um pouco de leite materno na ponta dos dedos e ele prontamente aceitou. Pouco depois, o recém-nascido abriu os olhos, estendeu a mãozinha e agarrou o dedo da mãe. Depois desse gesto, não havia mais dúvidas de que o pequeno Jamie estava vivo!

Hoje, completamente feliz ao lado do marido e de seus dois filhos – Jamie e Emlly -, Kate dá o seu depoimento sobre a importância dos cuidados pele a pele em bebês doentes e prematuros. O método “mãe canguru” – em homenagem à maneira como as fêmeas dos cangurus guardam seus filhotes na bolsa pertinho de seus corpos – permite que a mãe atue como uma “incubadora” humana, que mantém os bebês seguros, estimulados, quentes e alimentados.

David, o papai orgulhoso, disse em uma entrevista ao programa “Today Tonight”, da TV australiana, que a família agora estava completa e que Kate é a única responsável para a felicidade que estavam sentindo: “felizmente eu tenho uma esposa muito forte, muito inteligente. Ela instintivamente fez o que fez. Se ela não tivesse feito isso, Jamie provavelmente não estaria aqui”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.