Governo mantém Lei que regulariza piso salarial para os fisioterapeutas.

O atual valor do piso dos fisioterapeutas é de R$ 2 mil para o regime de 20h e de R$ 2,5 mil por 30h

O secretário estadual de Administração, Franzé Silva, garantiu aos fisioterapeutas que o Governo do Estado não irá derrubar a Lei 6.201, que estabelece o plano de cargos e salários da categoria profissional no Piauí. A Lei, que é de março de 2012, está em vigor desde o dia 6 de janeiro deste ano.

Marcelino Martins, presidente do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional do Piauí (Crefito14), cobrou explicações do Governo sobre uma possível ação do Estado visando à derrubada da Lei sob a justificativa de que sua aplicação impactaria na folha de pagamentos do Estado.  “O Crefito14 recebeu informações de que a proposta de Lei que regulamenta o piso despontava interesses privados. Contudo, trabalhamos para os profissionais da fisioterapia e terapia ocupacional de uma maneira geral e por isto, batalhamos para que o piso fosse mantido”, reforça.

Segundo Franzé Silva, em nenhum momento o Estado teria questionado a Lei ou movido alguma ação para derrubá-la. “O governo Wellington Dia busca a valorização do servidor através da remuneração, qualificação e qualidade na oferta do atendimento. No caso dos fisioterapeutas, já pagamos o piso superior”, afirma.

O atual valor do piso dos fisioterapeutas é de R$ 2 mil para o regime de 20 horas e de R$ 2,5 mil por 30 horas trabalhadas. “O Estado tem buscado valorizar todas as categorias, a exemplo dos servidores da educação, que já ganham acima do piso nacional. Estamos negociando com todas as categorias para diminuir a diferença salarial com os profissionais do Piauí, em relação ao valor pago nacionalmente”, justifica o secretário de Administração.

Porém, o Sindicato dos Fisioterapeutas e Terapeutas Ocupacionais do Piauí (Sinfito) denuncia que instituições particulares e prefeituras não cumprem a Lei.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.