Fisioterapia reduz tempo de internação e agiliza recuperação de pacientes na UTI

Reuniões mensais com equipe de profissionais busca trazer mais eficiência aos tratamentos.

Com o objetivo de melhorar a rotina de tratamentos dos profissionais que atuam na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), o grupo de fisioterapeutas do Hospital São Vicente de Paulo (HSV) se reúne mensalmente para discutir casos e artigos e assim, levar mais atualizações e eficiências aos pacientes internados.

O coordenador da fisioterapia, Daniel Gimenez Rocha, explica que os encontros tem como principal objetivo a mobilização precoce. “Esses pacientes requerem longos períodos de internação, estando submetidos à perda significativa de massa muscular e força, além de serem acometidos por efeitos adversos sistêmicos e complicações como a úlcera de decúbito, atrofia muscular, pneumonia, entre outros problemas”.

A terapia, considerada elemento fundamental na maioria dos casos da UTI, consiste em uma variedade de exercícios que previnem fraquezas e deformidades. A medida também reduz a utilização de recursos de assistência durante a hospitalização.

Para isso, Daniel conta que o principal recurso utilizado é o cicloergômetro, equipamento que permite rotações cíclicas, por meio de exercícios passivos, ativos e resistidos com os pacientes. “Os benefícios são diversos. A literatura mostra claramente que pacientes submetidos a esse protocolo apresentam menor tempo de internação, menos complicações associadas ao cuidado, ganho de força muscular e melhora na qualidade de vida, além de redução da mortalidade. A ideia é ampliar para todos os setores do hospital”, conclui.

Fonte: https://tribunadejundiai.com.br

Se desejar, use os botões abaixo para compartilhar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.