Fisioterapia evita complicações e ajuda na recuperação de pacientes em hospitais

Segundo estudos, são necessários apenas sete dias de repouso no leito para a força muscular diminuir em 30%

A falta de mobilidade pode gerar a fraqueza da função motora e respiratória dos pacientes internados em hospitais. Segundo estudos na área, o sistema musculoesquelético, por exemplo, é projetado para se manter em movimento e são necessários apenas sete dias de repouso no leito para a força muscular diminuir em 30%, com uma perda adicional de 20% da força restante a cada semana. 

Por isso, as atividades fisioterapêuticas cumprem um importante papel para evitar problemas como encurtamentos, fraquezas musculares e deformidades osteoarticulares. “Antes de iniciar qualquer tratamento, realizamos uma análise de cada paciente e, de acordo com a necessidade dele, elaboramos um projeto de reabilitação”, explica a fisioterapeuta Danielle Tavares, coordenadora de Fisioterapia do Hospital Alberto Urquiza Wanderley, unidade da rede própria da Unimed João Pessoa.

Ela pontua, também, a importância das atividades em pacientes internados nas UTIs. “A Unidade de Terapia Intensiva é um ambiente de alta complexidade e concentra pessoas com instabilidade clínica e com potencial de gravidade. A recuperação depende de inúmeros fatores, sendo essencial uma equipe multiprofissional e interdisciplinar que realize a fisioterapia de maneira correta. A mobilização precoce na UTI pretende manter ou aumentar a força muscular e a função física do paciente”, detalha. 

Luz do Sol – No Hospital Alberto Urquiza Wanderley, a área de Fisioterapia desenvolve há aproximadamente dois anos o Projeto Luz do Sol, que tem como objetivo levar pacientes internados, como os de longa permanência que apresentem estabilidade clínica, para passear no solário da unidade hospitalar. O passeio é realizado no fim de tarde para contemplar o por-do-sol, motivo que originou o nome do projeto. “O propósito do Luz do Sol é permitir o contato com a natureza, além de contribuir para a reabilitação dos pacientes”, conta Danielle.

Dia do Fisioterapeuta – A Unimed João Pessoa realizou, no último dia 14, o ‘Dia D da Mobilização Precoce’. A ação, que fez parte da programação do Dia do Fisioterapeuta, comemorado em 13 de outubro, teve o objetivo de conscientizar as equipes e pacientes sobre a importância da mobilização precoce, conduta que já é realizada de maneira rotineira pela equipe de fisioterapeutas do Hospital Alberto Urquiza Wanderley.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.