Fisioterapia é grande responsável por vitória de Thiago Camilo na corrida do milhão

Diante da gravidade do acidente sofrido em Curitiba, há duas semanas, Thiago Camilo chegou a Goiânia consciente de que havia tirado a sorte grande por machucar “apenas” o pé esquerdo. Mas o piloto de 31 anos precisou se superar ainda mais para participar da Corrida do Milhão em condições de igualdade com os adversários. Graças a uma sapatilha especial tamanho 44, dois números maior que o normal, o paulista conseguiu usar o calçado com os curativos. Após conquistar sua terceira vitória na etapa mais tradicional da Stock Car, Thiago admitiu que o pé esquerdo doía bastante antes da largada.

– O momento de dor é antes da corrida em si. Meu pé inchou muito no sábado, por causa do esforço que eu fiz. Eu cheguei para a corrida com o pé muito inchado, doía bastante, mas quando você está ali dentro do carro, com muita adrenalina, a vontade de vencer e de se superar é muito maior do que qualquer dor. Não pensei em nada, e no final ainda tive forças para subir em cima do carro e comemorar a vitória. Só quando eu pisei no chão de novo que lembrei que estava com o pé machucado – contou o piloto.

A sapatilha especial estampava os nomes dos mecânicos da equipe RCM, que trabalharam 18 horas por dia no intervalo entre as duas etapas, para reconstruir o carro completamente destruído no acidente em Curitiba. Com 18 lesões diferentes em ligamentos e tendões do pé esquerdo, Thiago Camilo está usando uma bota ortopédica e precisará continuar o tratamento pelos próximos dois meses. Apesar do problema, o piloto manteve o bom humor e, após conquistar o terceiro milhão da carreira, brincou que usará o prêmio para pagar a fisioterapia.

– As imagens foram muito chocantes, então sem dúvida sair apenas com o pé machucado foi um livramento muito grande. Meu pé, na terça-feira, quando fiz minha última sessão de fisioterapia, não entrava nem uma sapatilha 55. Mas eu saí de lá confiante de que eu poderia participar da prova. Com esse prêmio, eu vou primeiro cuidar do meu pé, investir um pouquinho na fisioterapia, e depois pensar no que fazer com o dinheiro. Mas por todo o esforço e a dificuldade da vitória, posso garantir que será muito bem usado.

Recordista isolado da Corrida do Milhão, Thiago agora volta o foco para a luta por seu primeiro título de campeão da Stock Car. O piloto disputa a categoria desde 2003 e foi vice-campeão em 2009 e 2013. Com a vitória em Goiânia, o paulista da RCM deu um importante passo rumo à inédita conquista, saltando do nono lugar no ranking, com 67 pontos, para o sétimo, com 91 pontos. A liderança continua nas mãos do pole position Marcos Gomes, que terminou em quarto e agora tem 158 pontos. A próxima etapa da Stock é em Cascavel, no Paraná, no próximo dia 30.

Vencedores da Corrida do Milhão:

2008 – Valdeno Brito
2010 – Ricardo Maurício
2011 – Thiago Camilo
2012 – Thiago Camilo
2013 – Ricardo Zonta
2014 – Rubens Barrichello
2015 – Thiago Camilo

Se desejar, use os botões abaixo para compartilhar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.