Fisioterapeuta e ex-companheiro de Love no Palmeiras, brasileiro da NBA sonha com futebol

O futebol foi decisivo para levar o brasileiro Alessandro Oliveira à NBA.

Atual fisioterapeuta do Brooklyn Nets, ele atuou com Vagner Love nas categorias de base do Palmeiras e hoje sonha com a possibilidade de integrar a comissão técnica de um time de futebol.

Alessandro começou a jogar futebol no Clube Atlético Indiano e defendeu o Palmeiras na base ao lado de atletas que venceriam a Série B do Campeonato Brasileiro 2003, como Diego Souza e Vagner Love.

Ao perceber que não teria um futuro promissor, ele resolveu priorizar os estudos.

“Como qualquer moleque, eu queria ser jogador de futebol. Atuei no Palmeiras com muitos garotos que viraram profissionais e cheguei a enfrentar o Diego e o Robinho. Estou procurando por eles até hoje”, brincou. “Na subida para os juniores, resolvi parar, porque senti que não vingaria”, completou Alessandro.

Ele passou a cursar fisioterapia, mas seguiu de perto o futebol.

Graças ao esporte, conseguiu uma bolsa de estudos nos Estados Unidos, iniciando o caminho que o levaria para o Atlanta Hawks e, posteriormente, ao Brooklyn Nets.

“A passagem como jogador de futebol foi maravilhosa, porque possibilitou a bolsa nos Estados Unidos”, contou Alessandro, torcedor tricolor. “Sou são-paulino e sempre brigo com meu pai corintiano, mas tenho um grande carinho pelo Palmeiras, já que passei muito tempo no clube”, completou.

O fisioterapeuta está satisfeito na liga profissional de basquete dos Estados Unidos e chegou a participar da última edição do cobiçado All-Star Game.

Futuramente, no entanto, ele cogita a possibilidade de retornar ao seu esporte de origem.

“Sempre tive o sonho de voltar ao Brasil para trabalhar em um time grande de futebol.

Um sonho ainda maior seria atuar na Seleção Brasileira ou quem sabe em uma equipe da Europa.

Estou muito feliz na NBA, mas seria algo especial, porque crescemos assistindo e jogando futebol”, afirmou.

Nos Estados Unidos, Alessandro vem acompanhando o crescimento significativo alcançado pela Major League Soccer (MLS) ao longo dos últimos anos, marcado pela contração de astros como o brasileiro Kaká (Orlando City), o espanhol David Villa (New York City) e o inglês Steven Gerrard (Los Angeles Galaxy), entre outros.

“As emissoras dos Estados Unidos vêm transmitindo campeonatos europeus e a MLS cresce cada vez mais, com a incorporação de novas franquias.

Há times aumentando investimento e trazendo grandes jogadores.

Com certeza, novas portas serão abertas”, apostou.

Se desejar, use os botões abaixo para compartilhar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.