Fisioterapeuta da seleção brasileira segue Cuca e fecha com time chinês

Fonte: http://copadomundo.uol.com.br/noticias/redacao/2014/01/07/fisioterapeuta-da-selecao-brasileira-segue-cuca-e-fecha-com-shandong-luneng.htm

O fisioterapeuta Luiz Rosan, da seleção brasileira e ex-São Paulo, fechou nesta segunda-feira com o Shandong Luneng, da China, e seguirá o técnico Cuca, que assinou com o clube chinês após a participação do Atlético-MG no Mundial de clubes. Apesar de trabalhar na Ásia a partir da próxima semana, Rosan não deixará de prestar serviços à seleção brasileira, às vésperas da Copa do Mundo.

A contratação de Rosan foi um pedido de Cuca à diretoria do Shandong Luneng, que já conta com o brasileiro Vagner Love e aguarda para anunciar Aloísio, do São Paulo, nos próximos dias. Cuca e Rosan trabalharam juntos no São Paulo, em 2003.

Luis Rosan trabalhou durante mais de duas décadas no São Paulo e foi um dos idealizadores e responsáveis pela criação do Reffis, que se tornou referência em recuperação física para atletas no Brasil. No fim de março, o fisioterapeuta foi demitido do clube pelo ex-diretor de futebol Adalberto Baptista, com quem teve uma série de atritos durante período de pouco menos de dois anos, a partir de 2011.

Rosan deve viajar na próxima semana para a China para começar os trabalhos no Shandong Luneng. Ele será funcionário fixo da comissão técnica de Cuca, que também levará profissionais para o novo clube. O contrato tem duração de três anos, até o fim de 2016, e prevê que Rosan possa continuar com os trabalhos esporádicos com a seleção brasileira.

Mudança para a China reaproxima Rosan do SP

Apesar de deixar o Brasil para trabalhar na China, o novo emprego de Luiz Rosan irá reaproxima-lo do São Paulo, do qual foi demitido em março. No fim de 2013 o clube do Morumbi firmou parceria com o Shandong Luneng que tem o objetivo de trocar experiências no trabalho de formação de jogadores nas categorias de base, e já enviou o técnico Sergio Baresi com outros quatro profissionais para comandar o elenco sub-20 do clube chinês.

A parceria entre Shandong Luneng e São Paulo foi fechada por Adalberto Baptista, mesmo que protagonizou a demissão de Rosan, com quem teve uma série de desentendimentos. Depois de se demitir do cargo de diretor de futebol, Baptista é hoje diretor-secretário geral, e trabalha como assessor do presidente Juvenal Juvêncio. Uma de suas metas foi internacionalizar a marca do clube, projeto que iniciou ao incluir o São Paulo na Copa Audi, ao lado de Bayern de Munique (ALE), Milan (ITA) e Manchester City (ING), na Alemanha, e na Copa Eusébio, em Portugal, contra o Benfica, que foram disputadas no meio de 2013, antes da Copa Suruga, contra o Kashima Antlers (JAP).

Meses depois do episódio, Rosan atacou Adalberto Baptista em entrevista ao UOL Esporte, na única oportunidade desde a demissão em que aceitou falar sobre o assunto. O fisioterapeuta chamou o ex-diretor de futebol de “amador” e disse que “não daria um time de várzea para ele dirigir”.

Na China, Rosan não trabalhará diretamente com Baresi e outros profissionais do São Paulo, que ficarão em outro centro de treinamento, das categorias de base, mas poderá eventualmente trabalhar com jovens atletas do clube do Morumbi, que participarão do intercâmbio previsto na parceria.

O contrato de parceria entre São Paulo e Shandong Luneng tem quatro anos de duração, até o fim de 2017. A diretoria do clube chinês esteve na capital paulista em outubro de 2013 e conheceu as instalações são-paulinas. Os dirigentes visitaram o CFA de Cotia, das categorias de base, e o CT da Barra Funda, dos profissionais.

Se desejar, use os botões abaixo para compartilhar.