Fibromialgia em tempos de Pandemia

Fisioterapeuta, chegou o Fisio.app | Aplicativo para fisioterapeutas. Baixe agora mesmo em www.fisio.app,

A fibromialgia são dores não inflamatórias generalizadas, e intervaladas, porém com pontos específicos de maior concentração da dor, os famosos “tender points”. Além das dores também causa hipersensibilidade, cansaço e rigidez matinal. Estima-se que cerca de 7% dos pacientes atendidos em consultórios estejam com esta síndrome, e em consultório de reumatologia cerca de 20%. Portanto, caso não tenha atendido, certamente irá atender essa semana ainda, algum paciente com Fibromialgia. Apesar de causa incerta, o inicio tende a ser após uma infecção viral ou trauma, como também pode ser por estresse. Enfim, não cabe aqui traçar a mecânica patológica, porém entender que ela está relacionada a alterações de certos neutrotransmissores, ocasionando inclusive depressão, transtorno de ansiedade e diversos outros fatores que demandam um cuidado e apoio multidisciplinar. Afinal, apesar de muitos fisioterapeutas jurarem que são, não somos psicólogos.

O tratamento consiste na forma preventiva também e mudar o habito de vida e acompanhamento psicoterapêutico é indispensável para o paciente , e vamos concordar indispensável também para todos nós. A pandemia vem trazer a tona, todos essas alterações psíquicas, que podem aumentar a sintomatologia da síndrome, o que para nós fisioterapeutas do futuro, significa prestar atenção nas compensações que irão ocorrer por uma musculatura exacerbada e tensa, podendo ocorrer alterações diversas inclusive na coluna. Exercícios intensos não apresentam bons resultados, pois aumentam a sensação de fadiga e dor da musculatura.  Os estudos não encontraram alterações morfológicas na musculatura acometida pela síndrome, porém interessante que até o trabalho mitocondrial e o fator circulatório não foram descartados nas pesquisas e ensaios. Alguns estudos apresentam achados, outros apresentam ausência dos achados,  e nessas idas e vindas não se define. Já foi abordado até o relaxamento muscular durante as pausas das contrações, aonde os acometidos não apresentavam queda na atividade eletromiográfica.

A fibromialgia é crônica, traz para o fisioterapeuta as condutas também para as amplitudes articulares, capacitação pulmonares e cardiovasculares, pois os pacientes apresentam diminuição em todos esses segmentos. Porém um fator determinante e difícil no atendimento dos pacientes com fibromialgia é o humor. E sim, manter o paciente empolgado com o tratamento e pelo menos confortável durante a terapia, é o que nenhum livro vai ensinar, e apenas atendendo e sendo humano demasiadamente humano poderemos aprimorar.

Durante uma pandemia que assola o planeta, tudo fica mais complicado, não apenas para o paciente como para o fisioterapeuta, falta o contato humano, a menos que seja regado a álcool e gel, falta o abraço no final da sessão, ou um sorriso que a máscara não apague. Tempos difíceis, e sim toda essa tensão se reflete durante nossa sessão, e também por isso é tão difícil nossa profissão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.