Estudar é remédio para a vida!

Olá Pessoal, estamos voltando ao trabalho de bater papo com vocês por essa ferramenta.

Parabéns ao meu amigo Oston pela iniciativa desse aplicativo, repetindo a dinâmica criada em 1996, se não me engano, com a Revista Fisio&terapia, que se transformou em NovaFisio e agora neste aplicativo FISIOapp. Devemos aproveitar esse espaço para conversarmos sobre nossa profissão e paixão!

Trabalhando na docência desde 1993, tenho batido na questão do estudo com meus alunos. Recentemente, assisti um vídeo do Murilo Gun onde foi feita a seguinte pergunta: você já completou seus estudos? Pegando uma carona, podemos dizer que estudamos 20 anos para trabalharmos 40 anos (se tudo se mantiver na Previdência Social). Ora, ora, essa cultura já acabou, já passou faz tempo! Não podemos estudar apenas para adquirir uma graduação, exercer uma profissão para o resto da vida e se aposentar. De modo algum, porque a vida é muito mais que isso, o trabalho é muito mais que uma profissão e o mundo precisa muito mais da gente do que imaginamos.

Começa que, atualmente, todas as profissões exigem especializações, sim, no plural. O conhecimento cresce rápido demais e precisamos acompanhar. Por outro lado, já estamos trabalhando com duas, ou três profissões, ou mesmo casando diversos conhecimentos em uma atividade, por exemplo, de gestão. Cada vez mais precisamos conhecer as Leis, logo quem não gostava de ler vai ter de virar; ou mesmo fazer mais cálculos, logo quem queria fugir da matemática dançou no processo! Costumo perguntar aos meus alunos quais as disciplinas mais importantes da nossa formação e as respostam giram em torno da anatomia, da biomecânica, da fisiologia e das aplicadas. Na minha opinião, as mais importantes são física e química, visto serem a base de tudo. Entretanto, é muito comum vermos cursos que dão importância normal a essas disciplinas. Resultado, surras e mais surras no aprendizado da fisiologia e da biomecânica, inicialmente, e dificuldade de entendimento na ação dos recursos terapêuticos.

Mas não quero falar somente de questões técnicas, quero falar que as pessoas param de estudar, de se dedicarem a aprender. Ficam estagnadas no aprendizado do dia a dia apenas, sem foco, sem dedicação. É muito bom quando se tem filho ou filha pequena que nos obriga a lembrar daquela matemática que já passou, quando muitos já nem lembravam como fazer uma regra de três. Nesse momento pode fazer a diferença entre ter aprendido e ter decorado para a prova. Vamos continuar aprendendo tudo, sempre, de todas as maneiras. Não tenham vergonha de voltarem a bancos universitários, os mais cascudos, não tenham a ilusão de que já sabem o suficiente com a graduação, o pessoal que tá chegando agora!

Estudar é bom demais, aprender é maravilhoso, trabalhar sabendo o que faz é a única possibilidade! Esse cascudinho aqui não vai parar nunca e convida vocês para essa viagem maravilhosa ao longo de vidas, em planetas diversos, em todas as dimensões possíveis! Vamos juntos?

Voltei! Beijos e abraços!

Prof. Luís Guilherme Barbosa

2 comentários em “Estudar é remédio para a vida!”

  1. ostonmendes

    como sempre textos deliciosos de se ler. leves e agradáveis. parabéns prof. Luís Guilherme e ja estou ancioso pata ler seu próximo post.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.