Entrevista com a Dra. Cristiane S. N. Baez Garcia Presidente do COBRAF 2020 e com o Dr. Clynton Lourenço Corrêa – Presidente da Comissão Científica.

Dra. Cristiane S. N. Baez Garcia

Presidente do COBRAF 2020

Dr. Clynton Lourenço Corrêa

Presidente da Comissão Científica.

NovaFisio: FALEM UM POUCO SOBRE A HISTÓRIA DO CONGRESSO BRASILEIRO DE FISIOTERAPIA – COBRAF.

O COBRAF é reconhecidamente o maior evento nacional da Fisioterapia.

A Associação Brasileira de Fisioterapia – ABF organizou o COBRAF até 1998, sua XV edição. Na XVI edição (2005), em SP, foi criada a Associação de Fisioterapeutas do Brasil – AFB, que assumiu a sua organização.

Até 2013, o COBRAF acontecia, em anos ímpares. A partir de 2016, mediante a recomendação da Confederação Mundial de Fisioterapia (World Confederation for Physical Therapy – WCPT) às associações que a compõem, o COBRAF passou a acontecer em anos pares mantendo a mesma periodicidade de dois anos, de forma a estimular a participação dos associados da AFB nos congressos organizados pela WCPT.

A média de inscritos das últimas cinco edições do COBRAF é superior a 2200. Com esse quantitativo de público, uma ampla programação científica que contempla as especialidades da Fisioterapia reconhecidas pelo Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional – COFFITO e o envolvimento de profissionais e pesquisadores renomados, docentes e discentes de Cursos de Graduação e Pós-graduação Lato Sensu em Fisioterapia reconhecidos pelo Ministério de Educação – MEC e de Programas de Pós-graduação Stricto Sensu reconhecidos pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES, e de convidados internacionais, o COBRAF se consolidou como um evento de grande credibilidade nacional.

A diversidade de temas e de palestrantes alinhados com a realidade brasileira sempre atraiu os congressistas dando-lhes confiança em participar de um evento diferenciado que contribua para sua formação e capacitação profissional.

Simultaneamente ao COBRAF, são organizados fóruns específicos que objetivaram garantir aos participantes informações e atualizações sobre assuntos como: políticas públicas, legislação profissional, gestão de serviços e outros em consonância com as políticas nacionais vigentes.

A AFB também vem possibilitando a organização conjunta de congressos de outras associações de especialidades da Fisioterapia parceiras da AFB. 

Nos últimos cinco anos, as edições do COBRAF contaram com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), da CAPES, das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa, do COFFITO e Conselhos Regionais de Fisioterapia – CREFITO.

NovaFisio: AGORA, NOS CONTEM UM POUCO SOBRE O XXIII COBRAF.

O XXIII COBRAF será realizado entre os dias 11 e 14 de novembro de 2020 no Riocentro Convention & Event Center, Barra da Tijuca – Rio de Janeiro/RJ, tendo como finalidades disseminar o conhecimento das diversas áreas da Fisioterapia, e incentivar os avanços em ensino, pesquisa e inovação. Pretende-se: (1) promover a atualização dos profissionais da assistência; (2) propiciar a interface destes com as pós-graduações; (3) veicular as pesquisas de qualidade realizadas por fisioterapeutas; (4) divulgar a produção científica brasileira e os avanços em inovação tecnológica; (5) aumentar o intercâmbio entre os pesquisadores envolvidos em pós-graduações e docentes da graduação; e (6) contribuir para o desenvolvimento científico e tecnológico estado e do país.

O congresso tem como características principais: cursos pré-congresso com ministrantes nacionais e internacionais, mesas redondas e palestras magnas, com temas em consonância com Assistência, Ensino, Pesquisa, Extensão e Inovação Tecnológica em Fisioterapia. Ainda acontecerão fóruns das entidades, de políticas públicas e gestão de serviços.

A XXIII edição do COBRAF inclui como parte de sua programação oficialo 1º Seminário Internacional sobre Abordagens Inovadoras de Cuidado em Saúde e Aprendizagem em Fisioterapia (do inglês, 1st International Seminar on Innovative Learning and Healthcare Approaches in Physical Therapy) e o 1° Encontro de Fisioterapia nos Distúrbios do Sono.

Nessa edição do COBRAF, também acontecerão eventos realizados por Associações parceiras da AFB: o 5º Congresso Brasileiro de Fisioterapia na Saúde da Mulher – COBRAFISM da Associação Brasileira de Fisioterapia na Saúde da Mulher (ABRAFISM); o I Congresso Brasileiro de Fisioterapia em Urgências e Emergências – COBRASFE; e o Congresso da Associação Brasileira de Fisioterapia Integrativa e Práticas Integrativas e Complementares em Saúde – COBRASFIPICS. Vale a pena visitar o site (www.cobraf.com.br) e conferir toda a programação! 

A comissão científica do XXIII COBRAF é composta por fisioterapeutas, com título acadêmico de doutorado, vinculados a cursos de graduação em Fisioterapia e pós-graduações Stricto Sensu. Com relação aos palestrantes, a maioria está vinculada a Cursos de Graduação e Pós-graduações Lato Sensu em Fisioterapia e Programas de Pós-graduações Stricto Sensu e/ou são referências na sua área de atuação na Fisioterapia.

NovaFisio: QUAL A IMPORTÂNCIA DA PARTICIPAÇÃO DOS FISIOTERAPEUTAS E ESTUDANTES DE FISIOTERAPIA NO XXIII COBRAF?

A proposta do XXIII COBRAF é propiciar um ambiente adequado para reflexões e para discussões de temas relevantes da Fisioterapia no panorama estadual, regional e nacional, que precisam de soluções viáveis e sustentáveis e isto inclui os fisioterapeutas, assim como, os estudantes de Fisioterapia que precisam conhecer e reconhecer as potencialidades e possibilidades da prática profissional nos diferentes cenários.

Desta forma, a AFB – filiada à WCPT e à Confederación Latino-Americana de Fisioterapia y Kinesiología (CLAFK) – está organizando a XXIII edição do COBRAF. Esse evento, já consolidado no âmbito nacional, desempenha um papel agregador e propicia uma interface entre assistência, ensino, pesquisa e extensão em Fisioterapia.

O XXIII COBRAF também propiciará o aprofundamento e ampliação das discussões sobre a inserção da Fisioterapia nos programas das políticas públicas e a valorização do profissional por meio dos fóruns previstos. 

Existem atualmente, no Brasil, 27 cursos de Pós-graduação Stricto-Sensu em Fisioterapia, 1184 cursos de Graduação em Fisioterapia e aproximadamente 300 mil profissionais inscritos atuando em diversas áreas. Esses dados refletem o quantitativo de um público diferenciado na capacidade de geração, absorção, disseminação ou aplicação do conhecimento.

O congresso se propõe a incentivar e instigar a participação dos estudantes de Fisioterapia – de graduação, pós-graduação, Mestrado e Doutorado – na apresentação de trabalhos científicos, que serão publicados nos anais do evento (com ISSN, disponíveis online), enxertando, deste modo, sementes de compromisso científico para os futuros profissionais.

A velocidade da produção científica e as demandas do mundo globalizado requerem atualização constante dos fisioterapeutas e dos estudantes de Fisioterapia, contextualizada nas demandas vigentes em saúde, sob a perspectiva socioeconômica e cultural do país. Com base nesse panorama, o XXIII COBRAF propõe suas atividades buscando facilitar a interlocução entre estudantes, profissionais, docentes de graduação e pós-graduação e pesquisadores. O COBRAF é um evento idealizado, planejado e executado por fisioterapeutas para estudantes de Fisioterapia e fisioterapeutas!

Vale ressaltar que os inscritos no XXIII COBRAF também poderão participar do 1st International Seminar on Innovative Learning and Healthcare Approaches in Physical Therapy, do 5º COBRAFISM, do I COBRASFE e do COBRASFIPICS. É uma grande oportunidade de transitar em diferentes eventos no mesmo período!

NovaFisio: COMO FOI O PROCESSO DE IDEALIZAÇÃO DO XXIII COBRAF?

A idealização do XXIII COBRAF aconteceu desde a última edição que aconteceu em Belo Horizonte, Minas Gerais. Naquela ocasião foi selecionada a cidade-sede para receber o COBRAF, isto é, Rio de Janeiro.  

A escolha de quem iria presidir o XXIII COBRAF foi feita pela diretoria da AFB. O convite à fisioterapeuta Cristiane Baez Garcia, professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro – IFRJ, foi realizado pessoalmente pela Presidente da AFB, Denise Flavio de Carvalho Botelho Lima, em Maio de 2019. Como não aceitar tamanho reconhecimento profissional? 

Com o aceite do convite para presidir o maior evento nacional da Fisioterapia, o segundo passo foi pensar quem estaria ao meu lado presidindo a Comissão Científica. A AFB dá total autonomia ao presidente do COBRAF. Então, foi identificar entre tantos profissionais fisioterapeutas de excelência no Brasil, aquele que se dedicaria a organização do congresso como eu. Assim, convidei o Clynton Lourenço Correa, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. 

Nós (Cristiane e Clynton) já nos conhecíamos de outros momentos, mas não tivemos a oportunidade de trabalharmos de modo tão próximo. Tivemos um feliz reencontro, pois o nosso modo de trabalho foi (e é) fluido, suave (apesar das adversidades e contratempos existentes), harmonioso, respeitoso e, sobretudo, profissional. Tivemos o cuidado de conceber um congresso que atendesse no máximo possível às necessidades das diferentes especialidades da Fisioterapia. 

Nessa linha, foi pensada a Comissão Científica Nacional, composta por profissionais renomados das diferentes áreas da Fisioterapia: Anke Bergmann (INCA/RJ); Graziela Morgana Silva Tavares – UNIPAMPA/RS; Karina Gramani Say – UFSCAR/SP; Luciana de Michelis Mendonça – UFVJM/MG; Michel Silva Reis – UFRJ/RJ; Paula Silva de Carvalho Chagas – UFJF/MG; Renato Campos Freire Júnior – UFAM/AM e Rodrigo Luiz Carregaro – UNB/DF. 

Naturalmente, nós sabemos que existe um limite temporal e, fatalmente, alguns assuntos não serão contemplados no XXIII COBRAF. Por outro lado, acreditamos que, para além das atividades formais previstas nas diferentes salas/auditórios, os momentos informais (diálogos entre os congressistas) favorecerão a oportunidade de sugerir novos temas e/ou formatos para as próximas edições. É interessante notar que os Congressos organizados pelas Associações, como é o caso da AFB, possuem uma memória histórica e, assim, as edições seguintes sempre tomam por base as edições anteriores. O que ofereceremos aos congressistas no XXIII COBRAF tem a história trazida pela organização da AFB. Sendo assim, o XXIII COBRAF foi feito por muitas mãos que trabalharam no passado, trabalham no presente e trabalharão no futuro para que o COBRAF possa falar a linguagem do seu público e atender os anseios paraquem busca formação continuada e integração profissional.

NovaFisio: QUAIS OS DESAFIOS ENFRENTADOS NA ORGANIZAÇÃO DO XXIII COBRAF?

Sem sombra de dúvidas o maior desafio enfrentado foi a pandemia COVID-19. A organização do XXIII COBRAF teve que atuar firmemente no monitoramento dos novos casos no mundo, no Brasil e, em especial, na cidade do Rio de Janeiro. Os membros da organização estiveram literalmente “plugados” com os órgãos governamentais de saúde nas esferas municipal, estadual e federal, bem como, com a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) e a Organização Mundial da Saúde (OMS). 

A Comissão Organizadora foi (e é) muito proativa e solidária e teve serenidade, assertividade e resolutividade para conduzir o processo de trabalho que já estava, naquela ocasião, com quase todas as grandes demandas finalizadas. A construção da programação do XXIII COBRAF e os eventos satélites é um verdadeiro “quebra-cabeça” e exigiu, principalmente, da Profa. Cristiane Baez tranquilidade para idealizar a transferência de toda a programação para outro período, disse o Prof. Clynton Correa. 

Tínhamos em primeiro lugar, naquela ocasião, que salvaguardar as vidas das pessoas e, assim, adiar o congresso. A partir daí, como segundo ponto para ação, precisávamos pensar na melhor data para adiar o evento. Vários foram os desafios de logística para a definição da nova data. Apesar dos desafios, conseguimos realizar a transição para a nova data com serenidade, organização e transparência. Infelizmente alguns palestrantes já tinham outros compromissos pessoais ou profissionais e não puderam permanecer na programação do XXIII COBRAF para o mês de novembro. Por outro lado, todos os palestrantes internacionais confirmaram a participação na nova data do XXIII COBRAF.

NovaFisio: COMO A TECNOLOGIA E AS REDES SOCIAIS ESTÃO IMPACTANDO (COMPROMETENDO) AS PARTICIPAÇÕES NOS EVENTOS?

Entendemos que as novas tecnologias e redes sociais agregam mais do que comprometem as participações nos eventos. Exemplo disso foi a pandemia da COVID-19 que comprometeu a realização de vários eventos que estavam previstos, incluindo o nosso, e que tiveram que ser cancelados ou adiados. Caso a população não tivesse acesso rápido às informações, a tomada de decisão de adiamento do evento poderia não ser compreendida pelos participantes e/ou colaboradores. 

As redes sociais auxiliam muito a divulgação da organização do congresso, aproximando congressistas e palestrantes. Por meio de fotos e vídeos divulgados nas redes sociais, o XXIII COBRAF foi se consolidando com um evento da Fisioterapia de grande reconhecimento nacional. O XIII COBRAF possui redes sociais (Facebook: @cobraf2020 – https://www.facebook.com/cobraf2020/, Instagram: @cobraf2020 – https://www.instagram.com/cobraf2020/) e por esses canais de comunicação divulga as atividades para o público. Acreditamos que as redes sociais aproximam muito mais o evento dos congressistas e permite uma interatividade que tempos atrás não era possível.

Outro fator interessante do advento da tecnologia e redes sociais é a aquisição das ferramentas tecnológicas nos eventos científicos. Hoje já é possível participação em eventos científicos que disponibilizam para os congressistas aplicativo do evento. Os aplicativos possuem diversas possibilidades desde a seleção das atividades que os congressistas pretendem participar até a interação com palestrantes e congressistas entre si. Para o XXIII COBRAF desejamos incorporar alguma tecnologia que servirá de piloto e, certamente, aperfeiçoada para as próximas edições do COBRAF. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.