Dr. Eduardo Monnerat Rodrigues

Quem é, o que fez e faz pela fisioterapia |

Durante e após o termino do Mestrado, consegui publicar alguns artigos relacionados à Fisioterapia. Acredito que as pesquisas são de extrema relevância para o crescimento da profissão. Pretendo continuar publicando e ensinando todo o meu conhecimento que foi adquirido ao longo dos anos.

eduardomonnerat@pop.com.br


Qual ano e em qual faculdade que se formou?
Universidade Estácio de Sá no Rio de Janeiro-RJ em 2004.

Qual foi a melhor coisa que fez na vida?
Foi ter casado com a minha esposa Gladys Fontenele e ter entregue a minha vida nas mãos de Deus.

Qual foi a pior coisa que fez na vida?
Pior coisa? Não sei. Não me arrependo de nada, embora eu já tenha errado bastante. Digo que não me arrependo, pois tive a capacidade de reconhecê-los e evoluir a partir deles. O que seria o ser humano sem os erros? As falhas servem de base para a nossa evolução, parece algo meio paradoxal, mas eu acredito nisso. Deus não criou seus filhos perfeitos. Ele permite o erro, no entanto, exige superação.

Que qualidade mais admira nos profissionais que te cercam?
Admiro profissionais estudiosos e que respeitam os seus pacientes e colegas de profissão. O que você mais gosta na profissão? Trabalhar e aprender com as pessoas, amigos de profissão e pacientes.

O que você odeia na profissão?
Na verdade eu não odeio, apenas não gosto de profissionais mal intencionados.

Qual sua maior virtude?
Acho que sou uma pessoa paciente, perseverante, sei ouvir as pessoas e adoro ouvir as pessoas idosas contando as suas experiências.

Qual seu pior defeito?
Não faço a mínima ideia de qual é o meu maior defeito. São muitos ! (rsrsr)

Qual dica daria aos colegas?
Que estudem e perseverem sempre. Tratem seus pacientes e colegas de profissão sempre com muito respeito.

Qual seu maior sonho?
Desejo que o profissional da área da saúde seja mais valorizado. E desejo muita paz e esperança de um mundo melhor para todos. O mundo precisa de mais equilíbrio. O equilíbrio virá quando valorizarmos menos o material e mais o emocional e o espiritual. Resumindo, esses são os meus principais desejos.

Um livro?
O Pequeno Príncipe. Aprendi muito lendo esse livro.

Se não fosse fisioterapeuta gostaria de ser o quê?
Não me vejo em outra profissão. Se eu não fosse fisioterapeuta, sinceramente eu não sei.

Para qual colega você tira o chapéu e
por quê?
Tiro o chapéu para o professor e
fisioterapeuta Fábio Marcelo, é um
excelente profissional. Ele é muito
estudioso e dedicado.
Diga uma frase?
“…O essencial é invisível aos olhos”.
Antoine de Saint-Exupéry – escritor
Francês.
Que talento mais gostaria de ter?
Gostaria de saber cantar.
Quer fazer alguma divulgação?
Gostaria de divulgar a academia de lutas
– PEJOR, a grife Black Punch, culinária Dr.
Pereira e a clínica odontológica Dr. Veit.
São um dos parceiros da academia PEJOR.
E gostaria de divulgar a FisioBúzios onde
sou professor e que em tão pouco tempo
já é um sucesso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.