E o Fisioterapeuta dentro da emergência, cadê?

Caros amigos vejo que precisamos refletir!

Hoje em dia a grande maioria dos hospitais e centros de saúde possuem algum setor destinado ao atendimento de urgência e ao cuidado com o suporte de vida, e sempre escuto a mesma pergunta dos médicos e enfermeiros: Por que não existem fisioterapeutas de forma legal inseridos ao setor de emergência? Preciso ventilar melhor meu paciente!!!

Outra pergunta que eu me faço e vejo as constatações todos os dias nos telejornais, por que que não existe fisioterapeutas dentro das UPAS? Este paciente internado entra em um sistema de 24 horas pré concebido ao que é regulamentado, mas não é o que é apresentado para o usuário do sistema de saúde e este vai ficando, ficando, ficando…

É aí que entra o profissional da fisioterapia, pois na grande maioria das vezes por questões clínicas e situações emergenciais este acaba sendo indicado ao suporte ventilatório invasivo e não invasivo.

E é, o fisioterapeuta que vai garantir a forma adequada ao conforto em ventilação mecânica, adequar este paciente a melhor interface em VNI, observar o real posicionamento do tubo orotraqueal, avaliar de forma gasométrica a oferta de oxigênio, garantir o melhor momento de uma possível extubação, ou seja, tudo que é pertinente ao serviço de fisioterapia acontece no interior destas unidades.

O médico fica sobrecarregado e não consegue ter uma equipe essencialmente multidisciplinar que ande junto a ele, pois o mesmo precisa dar atenção a outras atribuições como exames complementares, prescrição de medicação e atendimento inicial.

Um grande abraço a todos!!!

Dr. Mariel Patricio Junior

Fisioterapeuta Reabilitação Cardiopulmonar e UTI

Intensivista HEAT

Se desejar, use os botões abaixo para compartilhar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.