É muito difundido o uso de terapia por ultra-som, mas isto realmente funciona?

É muito difundido o uso de terapia por ultra-som, mas isto realmente funciona?
Veja esta publicação do PainScience.com, por Paul Ingraham, Vancouver,Canada.

Terapia de ultra-sonografia (US) é o uso de ondas de som para tratar lesões como distensões musculares ou joelho de corredor. É usado principalmente por fisioterapeutas, e tem sido um dos maiores sucessos da medicina musculoesquelética desde a década de 1950. Há muitas formas de uso do ultra-som terapêutico, utilizando diferentes intensidades e frequências de som, mas todos compartilham o mesmo princípio básico de “estimular” ou até mesmo provocar o tecido com ondas sonoras.

Quase todo mundo parece supor que o ultra-som funciona – mas isso não parece ser o caso.

Infelizmente – embora haja algumas exceções interessantes e esperanças tentadoras para algumas condições – o ultra-som não é uma terapia promissora para a maioria dos problemas dolorosos.

Há discordâncias, e faltam pesquisas de qualidade para uma terapia tão popular. Não existem pesquisas com bons fundamentos teóricos. Na melhor das hipóteses, é mais complicado e imprevisível do que a maioria dos terapeutas acreditam. Na pior das hipóteses, não há nenhuma base racional para seu uso.

Embora o ultra-som seja quase certamente útil para alguns pacientes, por algum tempo, não é uma terapia confiável ou baseada em evidências, e goza de muito mais credibilidade do que merece.

Nota do Editor:

E você o que acha? Mande sua sugestão de artigo para a Revista NovaFisio.

Se desejar, use os botões abaixo para compartilhar.

2 comentários em “É muito difundido o uso de terapia por ultra-som, mas isto realmente funciona?”

  1. O Ultra-som funciona sim. Existem estudos na literatura comprovando sua efetividade desde a década de 60. Atualmente, há publicações com o mais alto rigor científico evidenciando a ação do ultra-som tanto em modelos animais quanto em humanos.
    Além disso, quase 100% dos profissionais com experiência clínica maior que 5 anos admitem achar o Ultra-som efetivo e relatam excelente retorno por parte dos pacientes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.