Drenagem linfática manual com ou sem óleo

Por várias vezes me perguntam o por quê de alguns profissionais serem adeptos ao uso de óleos ou cremes de massagens nas drenagens e outros não. Acontece que existe uma grande diferença na questão fisiológica ao associar a técnica com ou sem óleos. Visando o seu objetivo terapêutico de drenar líquidos excedentes (inchaço), conclui-se que NÃO SE DEVE USAR NENHUM TIPO DE ÓLEO OU CREME NA DRENAGEM LINFÁTICA. Veja a explicação fisiológica:

Os capilares linfáticos têm início no espaço intersticial (entre as células) do tecido conjuntivo. A forma dos capilares linfáticos assemelha-se a “dedos de luvas” e possuem diversas válvulas no qual são unidos ao tecido conjuntivo por “filamentos de ancoragem”, que são prolongamentos de células que se fixam às fibras colágenas e elásticas que os tornam vulneráveis aos movimentos da pele. (LEDUC & LEDUC, 2007; JACOMO, A. ANDRADE, M. F. 2002). As válvulas se abrem quando esses filamentos são tracionados, facilitando assim a absorção do líquido excedente.

Manobras específicas e corretas da drenagem linfática fazem o tracionamento da pele. Só é possível promover isto sem nenhum veículo umectante. Manobras da drenagem com cremes ou óleos farão com que as mãos escorreguem e deslizem sobre a pele. As mãos do terapeuta devem estirar levemente a pele para que estes filamentos de ancoragem sejam tracionados e abram as válvulas dos capilares linfáticos, desta forma, otimizando a absorção do edema.

Referências:

LEDUC, A. LEDUC, O. Drenagem Linfática: Teoria e Prática. 2ª ed. São Paulo. Manole, 2007
JACOMO, A. ANDRADE, M. F. Anatomia Médico cirúrgica do sistema linfático dos membros. In: MALFFEI, F. H.; LASTÓRIA, S.; ROLLO, H. Doenças vasculares periféricas. 3a edição. Rio de Janeiro: Medsi, 2002, p. 170-178.

Dra. Glória Lourenço

Fisioterapeuta Dermatofuncional
Titulo de Especialista em Fisioterapia Dermatofuncional pela ABRAFIDEF e COFFITO.
Membro especialista da Associação Brasileira de Fisioterapia Dermatofuncional – ABRAFIDEF.
Diretora do Departamento de Fisioterapia Dermatofuncional da Associação Fisioterapeutas do Estado do Rio de Janeiro – AFERJ
Colunista da revista NovaFisio.

Se desejar, use os botões abaixo para compartilhar.

2 comentários em “Drenagem linfática manual com ou sem óleo”

  1. Analy Marezi

    Ótima explicação, sou Massoterapeuta, trabalho sempre sem óleos, e às vezes escuto que não é o correto. 🤷

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.