FISIOPERFIL com Dra. Anke Bergmann

Quem é Dra. Anke Bergmann
Fisioterapeuta, atua na área de oncologia. O meu grande desafio é tentar responder as perguntas da pratica clinica com a pesquisa epidemiológica. Acredito que podemos avançar muito se trabalharmos com a fisioterapia baseada em evidências, mas sendo estas evidencias obtidas por estudos realizados em nossa população. Precisamos considerar as nossas características sociais, genéticas, clinicas e culturais ao planejar as nossas ações de cuidado. Somente assim, vamos inserir efetivamente o fisioterapeuta em todas as acoes de controle do câncer.

Qual ano e em qual faculdade que se formou?
Universidade Estácio de Sá, Rio de Janeiro, 1996.

Porque escolheu sua área de atuação?
Destino? Paixão?

Qual foi a melhor coisa que fez na vida?
Ter escolhido a epidemiologia como caminho para responder as minhas perguntas clinicas.

Qual foi a pior coisa que fez na vida?
Ter duvidado da minha capacidade.

Que qualidade mais admira nos profissionais que te cercam?
O amor pelos pacientes oncológicos. Essa é uma característica de quem escolhe essa área de atuação. São profissionais diferenciados em relação aos sentimentos, empatia e dedicação.

Que qualidade mais detesta nos profissionais que te cercam?
Prepotência. Esse é um sentimento que normalmente leva os profissionais a grandes equívocos clínicos.

O que você mais gosta na profissão?
A possibilidade de fazer alguma diferença na saúde das pessoas.

O que você odeia na profissão?
Odiar é muito forte. Mas não gosto quando usam os títulos ou o conhecimento para denigrir a imagem dos fisioterapeutas.

Qual seu maior arrependimento?
Não ter enfrentado alguns desafios, por insegurança.

Se pudesse mudar algo, o que seria?
Aceitar alguns desafios…

Qual seu pior defeito?
Ser muito objetiva (embora também possa ser uma qualidade).

Qual maior mentira já contou?
As “mentiras terapêuticas”. Mas não são mentiras absolutas. Apenas uma outra forma mais carinhosa e menos danosa de dizer verdades.

Qual fato foi mais inusitado em sua carreira?
Estar no lugar certo, na hora certa e com pessoas certas.

Que talento mais gostaria de ter?
Algum talento artístico.

Qual dica daria aos colegas?
Mantenham o foco, sem deixar de olhar para os lados.

Qual seu maior sonho?
Nesse momento de pandemia! Que todos fiquem bem!

Qual seu maior pesadelo?
A ausência de saúde, em todos os seus aspectos.

Qual objeto de desejo?
Saúde.

Qual sua aquisição mais recente?
Um artigo recém publicado que esclareceu várias dúvidas da minha pratica clínica.

Se não fosse fisioterapeuta gostaria de ser o que?
Fisioterapeuta. Não teria outra escolha.

E qual profissão jamais teria?
Qualquer outra que não fosse a fisioterapia.

Diga um desafio?
Manter-me ativa do ponto de vista profissional.

Um livro? Ou mais!
Livros técnicos, principalmente na área de pesquisa e epidemiologia.

Quer fazer alguma divulgação?
COBRAF… O Congresso Brasileiro de Fisioterapia.
O maior evento científico na área.

Obrigado Dra. Anke Bergmann!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.