Dicas de postura: fisioterapia e odontologia

Ficar muito tempo sentado e fazer movimentos repetitivos podem causar sérios problemas à saúde. Dor nas costas, tendinite e bursite são algumas das doenças. Para entender melhor sobre o assunto, conversamos com a fisioterapeuta Dra. Mariana Provesi que compartilhou com a gente dicas para ter melhor qualidade e rendimento no trabalho.

Antigamente conhecida como LER (lesão por esforço repetitivo), os Distúrbios Osteo-Articulares Relacionados ao Trabalho, mais conhecido pela sigla DORT vêm assombrando trabalhadores – sendo hoje, considerado um problema de saúde pública, já que afeta principalmente pessoas jovens em idade de seu ápice produtivo. O trabalhador exposto a cargas e movimentos exaustivos torna-se suscetível ao desenvolvimento de doenças como: tendinite, bursite, epicondilite, síndrome do túnel do carpo, hérnia de disco, entre tantas outras. Percebemos que estas doenças têm um efeito ainda mais devastador quando falamos de profissionais autônomos, principalmente pelo famoso medo do “se não trabalhar, não ganha” ou ainda “quanto mais trabalhar, mais retorno financeiro”.

O profissional de odontologia integra um grupo com representatividade bastante importante neste tipo de problemática. Não se conhece uma causa específica para o surgimento destas patologias, mas sabemos que alguns fatores presentes no trabalho contribuem para seu desenvolvimento.

A manutenção de posturas inadequadas,tanto de coluna como membros superiores, uso de ferramentas vibratórias, jornadas longas e ausência de pausas para recuperação são os principais fatores causais para desenvolvimento de doenças que podem afetar diretamente sua qualidade de vida e rendimento profissional.

Nenhuma destas patologias desenvolve-se da noite para o dia, iniciando com incômodos recorrentes, principalmente no final da jornada, evoluindo de forma lenta. Alguns sinais que devem servir de alerta, ao aparecimento de formigamento em membros superiores, diminuição da força muscular, dores de cabeça frequentes, dores difusas ou inespecíficas em um determinado segmento corporal, há necessidade de procura médica e uma reavaliação quanto à forma de trabalho.

A boa postura é aquela onde a musculatura encontra-se em equilíbrio, não causando dor e/ou sobrecarga em algum ponto específico, ou seja, quanto menor a força necessária para mantê-la, mais neutra é (ex: ombros relaxados, coluna sem inclinações ou rotações).

 Quando falamos em postura não devemos esquecer também que o ser humano possui uma capacidade de adaptação muito grande e ao aparecimento de alguma dor, procuramos uma posição que a reduza, mas esta “postura adaptativa” apenas mascara os sintomas, levando a outras lesões, piorando ainda mais a situação. Para uma melhor percepção quanto a nossa posição é importante uma boa consciência corporal, aprendizagem esta, que pode ser adquirida através da atividade física rotineira.

Estudos apontam que a melhor forma de prevenção é a manutenção de uma boa saúde, em todos os aspectos como, uma alimentação equilibrada, a prática de exercícios físicos e a redução do stress. De todas as modalidades de exercícios existentes, algumas merecem um local de destaque, o Método Pilates, o Treinamento Funcional e a Ioga têm demonstrado bons resultados no alívio de sobrecargas resultantes do trabalho, além de promover uma melhor percepção corporal para correção de hábitos posturais.

Hoje a indústria de fabricação de equipamentos e mobiliário para a área de odontologia demonstra preocupação com a ergonomia, portanto, vale a pena uma busca avançada antes da compra de equipamentos, preferindo os que ofereçam maior conforto ao profissional.

As pausas durante a jornada representam um ponto decisivo na prevenção, sendo de extrema importância, a cada intervalo entre paciente realizar uma pequena caminhada (apenas alguns passos, são o suficiente) e uma boa espreguiçada, oferecendo a toda a musculatura um relaxamento global.

Se desejar, use os botões abaixo para compartilhar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.