Diástase do Músculo Reto Abdominal

Você já ouviu falar sobre “Diástase”? É a separação do músculo reto abdominal durante a gravidez. Durante a gestação ocorre o estiramento dessa musculatura, indispensável para a acomodação do crescimento uterino.

Porém, este estiramento causa uma frouxidão da musculatura e da linha Alba proporcionando uma distensão abdominal e uma separação destes músculos. Em alguns casos de pequenas diástases, a realização de procedimentos como a Corrente Aussie associada a exercícios físicos sob a orientação de um Fisioterapeuta Dermato Funcional geram ótimos resultados, reduzindo também a distensão abdominal.

Porém, em casos de grandes aberturas é fundamental realizar a plicatura do músculo cirurgicamente, pois com uma diástase não tratada aumentam-se as chances do aparecimento de hérnias umbilicais. É de suma importância fortalecer o músculo reto abdominal antes e após a gravidez para reduzirem as chances de grandes diástases ou uma distensão abdominal.

A corrente aussie deve ser manipulada por um profissional capacitado que conheça as diferentes faixas de freqüências para estimular fibras musculares vermelhas, intermediárias e brancas, garantindo assim, ótimos resultados.

Dra. Glória Lourenço – CREFITO-2 180728 F

gloria-lourenco

3 comentários em “Diástase do Músculo Reto Abdominal”

  1. Eu tenho essa distensão abdominal depois da minha gravidez… Q médico teria q procurar pra ver se meu caso consigo reverter apenas com exercícios?

  2. Quais são os parâmetros para indicação cirúrgica, até que dimensões da diástase a atuação fisioterapêutica é indicada? Grata.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.