Crochetagem traz alívio para as dores corporais

Técnica que surgiu na década de 40  auxilia no tratamento fisioterápico.

Mesmo tendo sido criada alguns anos depois após a Segunda Guerra Mundial, na década de 1940, pelo fisioterapeuta sueco Kurt Ekman, a crochetagem ainda é uma técnica pouco difundida pela região, mas que promete conquistar cada vez mais adeptos tamanho seu benefício.

De acordo com a fisioterapeuta Stela Klein, que aplica a técnica em seu consultório em Novo Hamburgo, a crochetagem é um método fisioterápico para o tratamento de dores no corpo.

O único instrumento de trabalho é um objeto metálico com ganchos nas extremidades, sem pontas, parecido com uma agulha de croché, daí o nome.

É um método praticamente indolor.

“Com ganchos colocados e mobilizados sobre a pele fazemos uma liberação músculo-fáscia, que é o tecido conjuntivo que recobre músculos”, explica Stela.

“K. Ekman testou vários materiais e acabou criando um gancho de aço com curvaturas que permitem o contato com regiões anatômicas, que se interpõe entre a pele e as estruturas tratadas, inacessíveis aos dedos do terapeuta”, complementa.

Conforme a profissional, a crochetagem é mais uma ferramenta no trabalho do fisioterapeuta.

“É uma técnica muito efetiva, rápida e confortável tanto para o paciente quanto para o terapeuta”, diz.

Segundo Stela, após a avaliação do fisioterapeuta, a escolha da crochetagem pode ser um diferencial no tratamento por apresentar resultados rápidos.

Além disso, ela pode ser aplicada em qualquer parte do corpo onde se encontre músculo e fáscia.

“A crochetagem age no organismo produzindo uma hiperemia profunda, nutrindo melhor a fáscia e o músculo, facilitando o retorno venoso, recuperando a elasticidade dos tecidos, e a melhora dos efeitos circulatórios e linfáticos”,

explica.

Para a especialista, o tratamento permite uma melhora no deslizamento dos tecidos do corpo humano, recuperando os movimentos, funcionalidade e consequente alívio da dor.

Além disso, por não utilizar nenhum método medicamentoso, o tempo de uso da crochetagem fica determinado pela sintomatologia do paciente.

Indicações

Segundo Stela, o profissional capacitado na técnica da crochetagem identificará os tecidos comprometidos e, baseado no conhecimento anatômico e fisiológico, usará o gancho para raspar, ganchar e drenar o complexo miofascial.

“É um procedimento rápido, indolor, que causa alívio imediato da dor”, diz.

Entre os tratamentos possíveis com o método, ela lista dores inflamatórias ou não, cicatrizes cirúrgicas, epicondilites (inflamação nos tendões do cotovelo), tendinites, lombalgias, torcicolos, cervicalgia, Síndrome do Túnel do Carpo, cefaleia tensional, bruxismo, fasceítes plantar (dor ou incômodo no calcanhar e na sola do pé depois de esforço excessivo), nevralgias (dor em um ou mais nervos), entre outros.

“Uma grande vantagem desta técnica está na sua interdisciplinaridade no tratamento”, complementa.

Se desejar, use os botões abaixo para compartilhar.

1 comentário em “Crochetagem traz alívio para as dores corporais”

  1. Angélica Leite

    Utilizo a técnica de Crochetagem é muito eficaz, na UTI adulto promove efeito imediato e visível no monitor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.