Crise de lombalgia. O que é?

Para falar sobre esse problema de saúde leia uma entrevista com o Dr. Alexandre Fogaça Cristante, ortopedista do Instituto de Ortopedia e Traumatologia do HCFMUSP e cirurgião de coluna da Clínica Vertebrae.

Ao longo da vida mais de 80% das pessoas vão apresentar algum episódio de dor lombar e essa é a principal queixa nos consultórios médicos ao redor do mundo. Em 90% dos casos esta dor vai se resolver entre quatro e 12 semanas.

Apenas 10% se tornam portadores de dor lombar crônica.

A crise de Lombalgia ou dor lombar aguda é descrita como uma dor de forte intensidade do tipo fisgada, queimação e às vezes, mal definida na região lombar baixa. Essa dor pode ser localizada ou irradiar para região posterior dos glúteos e coxas podendo ter início após um esforço físico ou após acidentes leves, como quedas ou esportes de contato.

A melhor forma de diagnosticar o problema é através de uma boa anamnese e exame físico. Exames de imagem são prescritos quando a pessoa apresenta febre, perda de peso sem explicação, histórico de câncer, traumas, osteoporose, idade acima de 50 anos, sem melhora após tratamento indicado, alterações ou sintomas neurológicos.

Algumas dicas são importantes nesse momento:

1.     Evite ficar de cama.

2.     Movimente-se conforme tolerado.

3.     As atividades são uma parte importante do tratamento.

4.     Evite carregar pesos.

5.     Evite a prática de esportes competitivos ou de impacto.

6.     Evite a automedicação.

7.     Evite massagens ou procedimentos alternativos, realizados por pessoas não habilitadas antes de conversar com seu médico ou fisioterapeuta.

8.     Na dúvida procure um especialista de coluna.

MAIS:

Anderson Silva tem crise de lombalgia após treino e é internado no Rio

O ex-campeão do UFC Anderson Silva passou por um susto nesta terça-feira. Ele sofreu uma crise de lombalgia, e teve de ser internado com fortes dores e com dormência nas pernas, depois de uma sessão de treinos na academia X-Gym, no Rio de Janeiro.

Segundo o UOL Esporte apurou, Anderson já tem um histórico de lombalgia e costuma tratar suas dores com sessões de fisioterapia. Desta vez, a crise foi mais forte e fez com que ele tivesse de ser levado a um hospital para averiguar sua situação.

Anderson Silva passa bem, já deixou o hospital e foi liberado para se recuperar em casa.

O lutador estava treinando quando sentiu as dores e foi internado no hospital Barra d’Or, no Rio de Janeiro. O médico Marcio Tannure, que cuida pessoalmente do Spider e é parceiro do UFC, esteve com Anderson e acompanhou o seu tratamento.

Anderson Silva tem luta marcada para 31 de janeiro contra Nick Diaz, ex-campeão dos meio-médios do Strikeforce. Será seu primeiro combate desde que ele fraturou a perna no duelo contra Chris Weidman, no fim de 2013. O problema físico, a princípio, não impacta na sua preparação para a luta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.