Com equipamentos de ponta, formação de grupos e otimização, setor de fisioterapia da Ilha Comprida zerou a fila de pacientes graves e tem alta aprovação dos usuários.

Ampliação das salas, otimização do tempo, criação de grupos específicos de trabalho, atendimento domiciliar , e outras ações, foram as estratégias adotadas pelo Departamento Municipal de Saúde da Ilha no Setor de Fisioterapia para zerar a fila de espera de atendimento de casos graves e reduzir a espera por novos atendimentos a ,no máximo, quinze dias . Instalado na Unidade de Referência e Apoio (URA) , o setor de Fisioterapia da Ilha realizou, em 2019, mais de oito mil atendimentos.
Entre as mudanças implantadas, estão a criação de grupos específicos de trabalho como o Vida em Movimento – com exercícios pré ou pós-cirurgias ou doenças crônicas- ; o atendimento domiciliar para as pessoas que não têm condições de se locomover; a ampliação do número de salas de três para quatro e o trabalho de quatro profissionais, dos quais, dois no atendimento pela manhã e dois no período da tarde. O setor também adquiriu equipamentos e aparelhos de ponta para atender , com maior eficácia, os pacientes. Entre eles , o laser, turbilhão, ultrassom, espaldar, infravermelho, esteira, barra paralela e outros. Enquete realizada pelo setor no ano passado constatou que 84% dos pacientes aprovaram as mudanças ,a qualidade e o atendimento humanizado do setor.
CENTRO DE FISIOTERAPIA NA UPA
Com o término da Unidade de Referência e Apoio (UPA), na Marginal Candapuí, será implantado o Centro de Fisioterapia com todas as acomodações específicas, o que deverá aprimorar ainda mais o serviço no município.

Fonte: https://noticiasdecananeia.com.br/noticia/3257/com-equipamentos-de-ponta-formacao-de-grupos-e-otimizacao-setor-de-fisioterapia-da-ilha-comprida-zerou-a-fila-de-pacientes-graves-e-tem-alta-aprovacao-dos-usuarios

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.