Após 10 anos sem reajustes, fisioterapeutas reivindicam novos valores

Profissionais estarão presentes na sessão da Câmara de Vereadores de Criciúma desta terça-feira, 25. O objetivo é solicitar mudanças junto aos planos de saúde.

Há 10 anos, fisioterapeutas da região esperam melhorias junto aos planos de saúde. A Associação dos Fisioterapeutas da Região Carbonífera (Afisiorec) estará presente na sessão da Câmara de Vereadores de Criciúma desta terça-feira, 25, reivindicando mudanças nos planos.

Conforme o presidente da Afisiorec, Eduardo Benedet, entre 2004 e 2014, os planos sofreram ajustes nos valores para os clientes, mas não foram repassados aos fisioterapeutas. “O reajuste dos planos para os pacientes foram mais de 100% e o nosso, zero”, critica.

Ainda segundo Benedet, existem duas tabelas de preços, uma para os clientes e outra para os fisioterapeutas, porém essa distinção não é permitida. Outra reivindicação é o valor dos honorários regulamentados pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). “Para toda especialidade existe uma tabela de honorário. Dos fisioterapeutas é R$ 40,00, mas os planos de saúde pagam somente R$ 6,00”, destaca.

De acordo com o presidente, os planos interferem nos tratamentos dos pacientes. Após a consulta, o fisioterapeuta decide qual o melhor método para a pessoa. Mas o plano de saúde faz com que o especialista recomende um tratamento mais barato. “Hoje, na Câmara, estaremos representando não só a região carbonífera, mas todo o extremo sul catarinense”, enfatiza Benedet.

Se desejar, use os botões abaixo para compartilhar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.