Dra. Angela Beatriz Varella

Atividades |
Dra. Angela Beatriz Varella
www.angelabeatriz.com.br
Tive a sorte de ter sido uma das pioneiras na Antiginástica (baseada na Ginástica Holística), um trabalho feito em grupo, que chegou ao Brasil em 1981 através do livro “O corpo tem suas razões”, de Thérèse Bertherat.

Tivemos, pela primeira vez, a visão integral do corpo e, consequentemente, a possibilidade de globalidade dos tratamentos. Em seguida o RPG e as Cadeias Musculares se somaram a esse método. Dividir e repassar experiências e conhecimentos adquiridos ao longo de mais de 30 anos é a maior recompensa que a maturidade profissional tem me
proporcionado.


Qual ano e em qual faculdade que se formou?
1975 na ERRJ/ABBR – Escola de Reabilitação do Rio de Janeiro

Qual foi a melhor coisa que fez na vida?
A escolha da profissão em um tempo em que quase ninguém sabia o que era Fisioterapia. Na época, inclusive, só existiam duas opções de faculdades: ABBR e a UCP, em Petrópolis.

O que você mais gosta na profissão?
Dos amigos que fiz desde o tempo da faculdade com os quais não perdi contato. A troca de experiências e conhecimento, além das amizades ao longo destes anos todos, nos fez pessoas
melhores e profissionais mais compromissados com a excelência do nosso ofício. Minha turma, em especial, entrou na era digital durante a preparação para nossa festa de 30 anos de formatura, há quatro anos. Desde então, todos os dias temos notícias de uma ou de outra – nada de MSN ou Orkut, somos mais da conversa por e-mail, do tipo ”res-ponder a todos”, que se faz em qualquer intervalo, e é uma delícia!

O que você odeia na profissão?
O mesmo que detesto em qualquer outro meio: a competição e a deslealdade no lugar da cumplicidade.

Que qualidade mais admira nos profissionais que te cercam?
A vontade constante de aperfeiçoamento pessoal e profissional. Tenho a sorte de trabalhar com uma equipe pela qual sou uma apaixonada, onde as relações são permeadas de afeto, parceria e a Torcida é sempre grande para que todas cresçam.

Que qualidade mais detesta nos profissionais que te cercam?
Não são características dos que me cercam, Deus me livre!, mas detesto quando identifico em algum colega a apatia, o conformismo ou aquele discurso repetitivo de reclamação de tudo e de
todos. Pior ainda é se for alguém jovem!

Qual sua maior virtude?
Mergulhar sempre com muita energia e paixão em tudo aquilo em que acredito.

Qual seu pior defeito?
Sou exigente, mas é melhor perguntar aos que me cercam porque, com certeza, eles vão dizer muitos outros.

Se pudesse mudar algo, o que seria?
Não deixaria de fazer nada do que fiz, mas se pudesse acrescentar algo, gostaria de ter trabalhado em serviço público para poder “reinventar” diariamente a profissão ao lidar com privações e penúrias, como tantas amigas fizeram e precisam fazer até hoje.

Qual fato foi mais inusitado em sua carreira?
Uma mulher, em sua primeira consulta, ao dizer que gostaria que eu a ensinasse a fazer amor bem! Depois do susto e com a continuação da conversa, entendi que a amiga que havia me indicado, que era minha cliente, depois de ter mudado a postura, se alongado e se livrado de tensões, percebeu uma melhora no seu desempenho sexual, o que foi devidamente interpretado
pela outra de acordo com a sua demanda…

Qual fato foi o mais cômico?
A ingenuidade com que embarquei – sem embarcar – numa viagem para Miami, com o objetivo de acompanhar um paciente, conhecido por “Beleza”, interno da ABBR e tetraplégico.
Eu era recém-formada. Um belo dia ele chegou dizendo que ganhara um tratamento nos EUA e com direito a levar um profissional para acompanhá-lo. Havia urgência, pois teríamos que
viajar na semana seguinte. Topei na hora e fui direto falar com o Diretor da ABBR pedindo que me dispensasse imediatamente para cuidar dos preparativos da viagem, incluindo o passaporte.
Com toda a calma e com certa cara de pena, que na época não identifiquei como tal, começou a me perguntar o que eu, já me sentindo em Miami, no mínimo deveria saber, como por exemplo,
para onde iria e quem pagaria essa aventura. Empolgada do jeito que estava mal conseguia raciocinar. Ele, com mais maturidade e experiência, viu logo a furada da história, mas não quis me desiludir. Recomendou que voltasse ao expediente com a promessa de dispensa imediata, quando – e se -, um dia, eu chegasse com passagens e informações mais concretas. Depois de mais de duas semanas de projetos e promessas diárias de embarque imediato, e sem nenhum dado concreto nas mãos, comecei a cair na real… Ainda trabalhei um bom tempo na ABBR e continuei a atender o “Beleza”, meu paciente e parceiro de viagem, um iludido sonhador como eu!

Qual dica daria aos colegas?
Que estudem e pesquisem. A internet facilitou muito o acesso à informação, mas também deve se ter cuidado com a fonte, os métodos, o histórico do profissional e com os milhares de cursos
que existem por aí. Que não saiam emendando uma formação na outra sem se dar tempo para praticar e sedimentar os conhecimentos recém adquiridos.

Qual objeto de desejo?
Um espaço de trabalho único, grande, espaçoso e claro, que englobe o Núcleo de Antiginástica e RPG, a clínica de Pilates e espaço para cursos.

Qual seu maior sonho?
Viver muitos anos, ter lúcidez e independência para me cuidar.

Que talento mais gostaria de ter?
Adoraria ter mais coordenação. Precisa me ver dançando…

Se não fosse fisioterapeuta gostaria de ser o que?
Designer de Interiores, o que não difere muito de Designer de postura que não deixa de ser, de algum modo, o que sou.

E qual profissão jamais queria ter?
Todas as outras diferentes das anteriores.

Diga um desafio?
É um sonho-desafio: montar uma escola de trabalho corporal de grupo em que estagiários possam trabalhar em comunidades carentes e que, um dia, este trabalho chegue a todos os hospitais
públicos e a todos os cantos!

Um livro?
O corpo tem suas razões – Antiginástica, de Thérèse Berthetat, Ed. Martins Fontes. A partir desta leitura mudei completamente a maneira de ver a profissão e acho até que deveria ser  recomendado dentro do curso de Fisioterapia e até no de Medicina, nas especializações de Ortopedia, Fisiatria e Reumatologia!

Se desejar, use os botões abaixo para compartilhar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.