A IMPORTÂNCIA DA FISIOTERAPIA COM TÉCNICAS DE CINESIOTERAPIA NA REABILITAÇÃO DE PACIENTES IDOSOS COM IDADE ENTRE 60 E 85 ANOS ACOMEDIDOS PELA SÍNDROME DO IMOBILISMO

ERIVALDO AYRES DE CASTRO

Trabalho de Conclusão do Curso de Fisioterapia, Uninassau, para obtenção do título de Fisioterapeuta.
Orientador: Prof. Francisco Carlos Santos Cerqueira

Prof. Francisco Carlos Santos Cerqueira

DEDICATÓRIA

Dedico este trabalho primeiramente a Deus e toda a minha família, e a meu pai que infelizmente não está mais entre nós. OBRIGADO.

AGRADECIMENTO

A gradeço a Deus por me proporcionar saúde, coragem e atitudes pois sei que não foi fácil chegar até aqui, mesmo com todas as dificuldades enfrentadas. E também a todos os meus familiares em especial a minha mãe e a minha esposa, assim como todos os professores, coordenadores e gestores da instituição Mauricio de Nassau pela excelente qualidade nos ensinos a mim ministrados, e pela oportunidade de me tornar um Fisioterapeuta qualificado. E principalmente o meu orientador prof. Francisco Cerqueira.

EPÍGRAFE
“A verdadeira motivação vem de realização, desenvolvimento pessoal, satisfação no trabalho e reconhecimento”
Frederick herzberg


RESUMO

O processo do envelhecimento é um ato contínuo e individual. Com base em estudos chegou-se a conclusão que há uma forte influência dos hábitos de vida do ser humano no processo de envelhecimento. Além do processo de envelhecimento há também um fator muito importante que contribui para o aumento nas estatísticas da mortalidade da pessoa idosa no Brasil, chamada de Síndrome do Imobilismo. O artigo trata sobre a importância da fisioterapia com técnicas de cinesioterapia no tratamento de idosos com idade entre 60 a 85 anos acometidos pela Síndrome do Imobilismo e tem como objetivo mostrar a importância da fisioterapia com técnicas de cinesioterapia na reabilitação de pacientes idosos. Analisando cada paciente conforme sua idade e dificuldade, ajudando a entender e apresenta com mais detalhes os procedimentos corretos traçando um plano de prevenção e reabilitação com técnicas especializadas. A pesquisa foi realizada através de consultas extraídas de artigos científicos que orientam e explicam sobre as fases do envelhecimento humano e as intervenções fisioterapêutica no tratamento da síndrome do imobilismo com técnicas de cinesioterapia. Através deste estudo, conclui-se que é de extrema importância divulgar ao público alvo como equipes da área da saúde, acompanhantes e familiares, a importância dos movimentos, na prevenção e reabilitação de pessoas idosas acometidas pela síndrome do imobilismo, pois é através dos movimentos como: alongamentos, exercícios passivos, ativos, ativos assistido, ativo resistido e mudança de decúbito, que podem ser evitado alterações anatômicas e fisiológicas, ajuda a obter uma boa reabilitação, assim como prevenir o acometimento de futuras doenças como as cardiovasculares, respiratórias, musculares, ósseas, cutâneas e úlceras por pressão.

Palavras-chaves: Envelhecimento, cinesioterapia, Síndrome.

ABSTRACT

The aging process is a continuous and individual act. Based on studies it was concluded that there is a strong influence of human life habits on the aging process. In addition to the aging process, there is also a very important factor that contributes to the increase in mortality statistics of the old person in Brazil, called the Immobilism Syndrome. The article deals with the importance of physiotherapy with kinesiotherapy techniques in the treatment of elderly people aged 60 to 85 years affected by immobilism syndrome and aims to show the importance of physiotherapy with kinesiotherapy techniques in the rehabilitation of elderly patients. Analyzing each patient according to their age and difficulty, helping to understand and presents in more detail the correct procedures by drawing up a prevention and rehabilitation plan with specialized techniques. The research was carried out through consultations extracted from scientific articles that guide and explain the phases of human aging and physical therapy interventions in the treatment of immobilism syndrome with kinesiotherapy techniques. Through this study, it is concluded that it is extremely important to disclose to the target public as health teams, companions and family members, the importance of movements, in the prevention and rehabilitation of old people affected by immobilism syndrome, as it is through movements such as: stretching, passive, active, active exercises, resisted active and change of decubitus, that anatomical and physiological changes can be avoided, which can be avoided , helps to achieve good rehabilitation, as well as prevent the involvement of future diseases such as cardiovascular, respiratory, muscular, bone, skin and pressure ulcers.

Keywords: Aging, kinesiotherapy, Syndrome.

1. INTRODUÇÃO

Sabemos que o processo de envelhecimento é um ato contínuo e individual, pois através de estudos embasados em evidências científicas, chegou-se á conclusão que há, uma forte influência dos hábitos de vida do ser humano no processo do envelhecimento onde as principais são: Funcional, Profissional, Social e psicológica.

A Síndrome do Imobilismo são sintomas que resultam através de um longo período do paciente sobreo leito ou cadeira de rodas por mais de 15 dias, onde o repouso deixa de ser modalidade terapêutica, gerando deterioração funcional progressiva e gradual de vários sistemas do corpo humano.

Esse estudo vem com o intuito de mostrar, orientar e conscientizar os leitores sobre a importância da fisioterapia com técnicas de cinesioterapia na reabilitação de pacientes idosos com idade entre 60 a 85 anos, acometidos pela Síndrome do Imobilismo, mostrando qual a real importância do tratamento fisioterapêutico para a obtenção e manutenção da saúde através dos movimentos.

Se não houver uma intervenção Fisioterapêutica na reabilitação de pacientes idosos com idades entre, 60 á 85 anos acometidos pela síndrome do Imobilismo, esses pacientes correm o risco de adquirir um atrofiamento muscular, perca de amplitude de movimento, ADM, podendo também sofrer alterações nos sistemas cardiorrespiratório e neurológico devido a falta de mobilidade.

Tem o objetivo de mostrar a importancia da Fisioterapia através da descrição da sindrome, analisar cada paciente conforme a sua idade e dificuldade para quer possamos elaborar um plano de tratamento, entender e apresentar com mais detalhes os procedimentos do Fisioterapeuta no tratamento da Síndrome do imobilismo em idosos com idade entre, 60 a 85 anos,traçar um plano de Prevenção humanitário sobre a importância do tratamento da Síndrome do Imobilismo, apresentar técnicas de cinesioterapia, alongamento, exercícios passivos e ativos, exercícios ativos resistido, reeducação da macha, equilíbrio e mudança de decúbito.

No capítulo 2.1.deste artigo, são abordados assuntos referentes ao processo do envelhecimento, hábitos do ser humano que podem influenciar no processo de envelhecimento, abordando também sobre a Síndrome do Imobilismo propriamente dita.

2.2 São abordados assuntos referentes a elaboração de um plano de tratamento, ofertado pelo fisioterapeuta ao paciente idoso acometido pela Síndrome do imobilismo.

2.3 Serão abordados assuntos referentes a um melhor entendimento sobre as técnicas de cinesioterapia, e uma boa avaliação usando técnicas adequadas para obtenção de uma boa reabilitação de pessoas idosas com idades entre 60 a 86 anos acometidas pela Síndrome do Imobilismo.

2.4 Nesse capitulo será informado sobre a importância da elaboração sobre um plano de ação preventiva e de conscientização humanitária, direcionado a equipes da área da saúde e familiares, sobre a importância da mobilidade na recuperação de pacientes restrito ao leito ou cadeira de rodas, e que esse paciente não venha no futuro ser acometido pela Síndrome do Imobilismo e doenças decorrentes da mesma.

2.5 Neste capítulo será apresentado técnicas de cinesioterapia e exercícios de mobilidade para prevenção de futuras patologias relacionadas a imobilidade e reabilitação de pacientes idosos com idade entre 60 a 85 anos, acometidos pela Síndrome do Imobilismo.

A pesquisa avalia a importância da Fisioterapia para a área da saúde, pois trata de forma clara e precisa, passando informações colaborativas para o conhecimento da síndrome, passando a equipes da área da Saúde como atuar na prevenção e tratamento da Síndrome da Imobilidade. Pois analisando bem esse estudo pretendo adquirir bons conhecimentos que são essências para as técnicas de tratamento da Síndrome do Imobilismo em idosos, pretendo ajudar melhor o paciente e acompanhantes a entender a importância da mobilidade, e assim evitar que o paciente idosos sejam acometidos por atrofiamento muscular e perca de ADM e Dificuldades na Deambulação.

A pesquisa foi realizada através de consultas extraídas de artigos científicos, que orientam sobre o processo de envelhecimento humano e a intervenção fisioterapêutica com técnicas de cinesioterapia no tratamento da Síndrome do Imobilismo em pessoas idosas.

2. DESENVOLVIMENTO

2.1 SÍNDROME DO IMOBILISMO

Sabemos que o processo do envelhecimento é um ato continuo e individual. Com base em estudos coletados de livros e artigos científicos chegou-se a conclusão que há uma forte influência dos hábitos de vida do ser humano no processo de envelhecimento, assim também como a idade biológica, funcional social e psicológica.

O maior problema que acontece no processo do envelhecimento é a perda da funcionalidade dos tecidos e órgãos, aumentando o índice de patologia neurofuncional e musculoesqueléticas, Consequentemente o aumento da mortalidade do individuo.

Além do processo de envelhecimento há também um fator muito importante que contribui para o aumento nas estatísticas da mortalidade da pessoa idosa no Brasil chamada Síndrome do Imobilismo.

A Síndrome do Imobilismo são sintomas que resultam através de um longo período do paciente acamado em leitos hospitalares ou ambientes Domiciliar, o Repouso deixa de ser modalidade terapêutica quando é prolongado por mais de 15 dias gerando Deterioração funcional progressiva de vários sistemas do corpo do individuo tais como; Ulceras por pressão, atrofias musculares, osteoporose, Depressão e comprometimento no sistema cardiovascular.

Os efeitos da imobilidade são definidos como uma redução na capacidade funcional dos sistemas respiratórios, urinário, muscular, esquelético, endócrino, vascular, gastrointestinal e neurológico. Destacando assim a importância da mobilidade do individuo acamado.

2.2 ELABORANDO UM PLANO DE TRATAMENTO

Para analisar cada paciente o profissional fisioterapeuta ou terapeuta ocupacional, terá que abordar boas condutas usando técnicas fisioterapêuticas de acordo com a devida patologia adquirida pelo paciente. Fazer uma boa Anamnese onde irá colher informações através dos dados pessoais do paciente como Idade, profissão, endereço, sexo, telefone, QP, HDA, HDP, Histórico familiar, histórico de convívio social, Analisar exames de imagens e laboratoriais, além destes fazer uma boa avaliação visual e físico como palpação e através de testes e técnicas abordando o grau de força muscular, Amplitude de movimento e testes de sensibilidade Neurofuncional e os sinais vitais.

É de extrema importância que o profissional fisioterapeuta e terapeuta ocupacional saiba diferenciar os motivos reais que acometem o paciente idoso com síndrome do imobilismo pois a mesma se divide em:

TEMPORÁRIA: Em que a síndrome da imobilidade pode ser resultante de repouso prescrito ou seja, restrição por contenções externas ex. Fratura de fêmur, Hipotensão ortostática onde é feito um tratamento e o resultado é alcançado muitas das vezes a curto e a médio prazo. CRÔNICA: Decorrente de doenças crônicas incapacitantes, estado de confusão mental, incontinência urinária, ulceras por pressão, doenças cardiorrespiratória e neurológicas onde o tratamento e o resultado podem ser de médio e a longo prazo.

2.3 AS TECNICAS FISIOTERAPEUTICAS NO TRATAMENTO DA SINDROME DO IMOBILISMO

Ao analisar o paciente idoso acometido pela síndrome do imobilismo, o profissional fisioterapeuta e terapeuta ocupacional devera detectar o real motivo que leva o paciente ao estado da imobilidade, qual a patologia adquirida que o levou a restrição sobre o leito ou cadeira de rodas durante um longo período de tempo impossibilitando-o de realizar suas atividades de vida diária (AVD´S) e autonomia sobre suas atitudes. Pois o paciente idoso com dificuldades ortostática acometidos por patologias seja ela musculoesquelética ou neurofuncional principalmente idosos acima de 65 anos tornam-se ainda mais vulneráveis devido as mudanças inerentes ao próprio processo natural do envelhecimento onde há uma diminuição no equilíbrio devido a perca da força muscular e diminuição de amplitude de movimento (ADM) em membros inferiores (MMII) e a perca gradual da visão dificultando a deambulação em superfícies planas, escorregadias e superfícies com algum tipo de depressão e obstáculos até mesmo subir e descer escadas.

Desta forma a fisioterapia tem um grande papel indispensável na reabilitação e saúde do idoso utilizando-se de técnicas e exercícios cinésioterapêuticos já visando a prevenção de futuros comprometimentos indesejados, e também melhorando o equilíbrio através do ganho da força muscular e aumento na amplitude de movimento (ADM) reduzindo o risco de quedas e levando o idoso a ser mais ativo e consequentemente evitando assim a síndrome do imobilismo.

Após a anamnese o profissional terapeuta irá realizar alguns testes conforme a patologia descrita através do médico ou relato do paciente. Testes de força muscular com a tabela de Oxford, amplitude de movimento com goniômetro, teste de equilíbrio com TINNET, treino de marcha e outros diversos baseados em estudos e evidencias através de pesquisas em artigos científicos, o profissional irá elaborar casos clínicos baseados em cada patologia adquirida e posteriormente traçar um plano de tratamento com seus objetivos e condutas. Fazendo que o paciente idoso acometido pela síndrome do imobilismo retorne a realizar suas atividades de vida diária com autonomia e independência.

2.4 PLANO DE PREVENÇÃO HUMANITÁRIO SOBRE A IMPORTÂNCIA DO TRATAMENTO DA SI

Conforme análises baseados em evidências, o presente estudo tem o objetivo de atingir e orientar equipes da área da saúde, pacientes e acompanhantes sobre a importância do tratamento e prevenção da síndrome do imobilismo em idosos com idade entre 60 á 85 anos fazendo que todos tenham uma maior atenção e um atendimento imediato sobre o idoso, equipes de fisioterapia devem intervir de acordo com a liberação médica adotando técnicas de cinesioterapia, alongamentos e exercícios respiratórios para que o paciente não venha sofrer com a síndrome, e possa alcançar seus objetivos e obter alta médica ou não ficar dependente totalmente do leito tornando uma pessoa sedentária e acometida por outras patologias adquiridas.

Em termo de discussão chegou-se a uma conclusão que, é de extrema importância que seja feita também uma orientação aos familiares e acompanhantes que logo após a alta médica esse paciente idoso precisa continuar com os tratamentos fisioterapêuticos, não ficando restrito sobre o leito ou cadeira de rodas, dependendo das condições físicas de cada paciente é preciso que cada familiar ou acompanhante seja bem orientados quanto aos movimentos que precisará ser feito em ambiente domiciliar dependendo de cada patologia.

Após a avaliação e discussão, chegou-se ao resultado de que será preciso elaborar campanhas com palestras, distribuição de folhetos, folders nas comunidades e em ambientes hospitalares, postagens em grupos de páginas e sites virtuais que podem contribuir bastante para uma boa orientação quanto a importância da prevenção e do tratamento da síndrome do imobilismo em pacientes idosos com idades entre 60 á 85 anos.

2.5 TÉCNICAS DE CINESIOTERAPIA

Pesquisas e estudos recentes coletados através de artigos científicos e revistas bibliográficas de revisão, mostram que exercícios físicos e a educação da população associados a outros meios de tratamentos como a abordagem farmacológica, são tratamentos mais indicados para patologias reumáticas, traumas, neurológica, muscular, respiratória e cardiovascular. A cinesioterapia é uma das intervenções benéficas no tratamento de doenças musculoesquelética ofertando ganho de força, resistência e ganho de amplitude de movimento (ADM).

Basicamente o conceito de cinesioterapia é visto como um meio de prevenção e tratamento de doenças através de movimentos, ou seja, é através de exercícios e movimentos tais como: alongamentos, exercícios passivos, ativo, ativo assistido, ativo resistido, exercícios de fortalecimento dos músculos respiratórios, expansão pulmonar e mudança de decúbito que alcançamos certos objetivos, pois é através desta conduta fisioterapêutica que buscamos sempre ofertar ao paciente idoso acamado uma melhor condição de vida, restaurando e mantendo a forma física e uma boa qualidade de vida reduzindo a fadiga, mantendo a flexibilidade, mobilidade ofertando um bom relaxamento, coordenação motora e equilíbrio.

Portanto, os programas de exercícios da cinesioterapia são determinados em função das necessidades de cada paciente através das avaliações da equipe médica e da sua incapacidade física e mental.

No idoso a cinesioterapia é usada de forma geral pois não somente reabilita mas age de forma preventiva evitando futuras alterações anatômicas e fisiológicas e doenças oportunistas decorrente da síndrome do imobilismo como as patologias cardiovasculares, respiratórias, gastrointestinal, musculares, cutânea, óssea e neurológicas.

3. CONCLUSÃO

Através desse estudo chegou-se a uma conclusão que é de extrema importância orientar equipes da área da saúde, acompanhantes e familiares, sobre a importância dos movimentos e principalmente o uso de técnicas de cinesioterapia para prevenir e reabilitar pessoas idosas acometidas pela Síndrome do Imobilismo.

Portanto, precisamos que esse público entenda que é através dos movimentos onde muitas das vezes encontramos soluções reais para uma boa reabilitação, e que através de orientações da equipe médica em muitos casos é preciso um atendimento imediato do fisioterapeuta para que o paciente não venha sofrer alterações anatômica e fisiológica devido a equipe da saúde e acompanhantes familiares ainda estarem com a mente focada que, para uma boa recuperação o paciente precisa estar restrito totalmente ao leito ou em uma cadeira de rodas.

Ao final deste trabalho de pesquisa, chegou-se à conclusão que este estudo tem como objetivo mostrar a importância dos movimentos, tanto para a prevenção quanto para o tratamento da Síndrome do Imobilismo,pois é através dos movimentos como: alongamentos, exercícios passivos, ativos, ativos assistido, ativo resistido, exercícios de fortalecimento dos músculos respiratórios, expansão pulmonar e mudança de decúbito, ajuda a obter uma boa reabilitação do paciente e evitando futuras patologias relacionadas ao imobilismo, tais como, doenças cardiovasculares, musculares, esqueléticas, neuronais, respiratórias, cutâneas e úlceras por pressão.










4. BIBLIOGRAFIA CONSULTADA

Benefícios da cinesioterapia no tratamento complementar no idoso hipertenso.

Jesaias de Souza Castro¹, Daiana Priscila Maia Mejia²

Pós- Graduação em Geriatria e Gerontologia- Faculdade Ávila

Intervenção Fisioterapêutica na prevenção da Síndrome do Imobilismo em pacientes acamados pro tempo prolongados e seus efeitos no sistema locomotor.

Marcia Leal­­- marcinhalealfs@hotmail.com¹, Daiana Priscila Maia Mejia².

Pós-Graduação em Fisioterapia Hospitalar- Faculdade Sul-Americana- FASAM.

A cinesioterapia motora com prevenção da Síndrome do Imobilismo prolongada em paciente internados em unidade de terapia intensiva.

Mônica Godim Assunção Casara de Rivoredo¹

monicassump@gmail.com. Pós-Graduação em Terapia intensiva- Faculdade Ávila.

A importância da Fisioterapia na redução da Síndrome do Imobilismo em pacientes acamados.

Karem Alessandra Correa da Silva¹, karinzinha_ale@msn.com

Daiana Priscila Maia Mejia². Pós –Graduação em Terapia intensiva – Faculdade Ávila.

Avaliação da atividade funcional em idosos submetidos a Cinesioterapia em solo.

Aline Cristina Tavares¹, Tatiana Sacchelli². Trabalho realizados da Universidade Metodista de São Paulo, clinica escola modelo, São Bernardo do Campo- SP, Brasil.

Efeitos da Cinesioterapia no equilíbrio de idosos.

Michelle Alves Soares¹, Tatiana Sacchelle². Trabalho realizado na clínica escola de Fisioterapia da Universidade Metodista de São Paulo- SP, Brasil.

A importância da Cinesioterapia na melhora da qualidade de vida dos idosos.

Pontífícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Instituto de Geriatria e Gerontologia- Porto Alegre- RS, Brasil.

A importância da Cinesioterapia no equilíbrio do idoso.

Caroline de Almeida Gonsalves¹, Giselle de Ávila Monteiro², Nelson Ayres Barradas de Freitas³. Revista Discente da UNIABEU- Centro Universitário.

A Síndrome do Imobilismo e seus efeitos sobre o aparelho locomotor do idoso.

INTERSCIENCE PLACE – Revista cientifica internacional ISSN:1679-9844 edição 22, volume 1, artigo 5, julho –setembro 2012 D.O.I: http://dx.doi.org/ip.6020/1679-9844/2205

A terapia ocupacional na prevenção e no tratamento de complicações decorrentes da imobilização no leito

Ana Paula M Cazeiro¹. Terapeuta ocupacional; Mestre e Doutorada em Psicologia pela Universidade de São Paulo; professora assistente do curso de graduação em Terapia ocupacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro. email: paulacazeiro@gmail.com . Patrícia T. Peres². Medica pediatra e fisiatra; chefe do grupo de reabilitação pediátrica do serviço de reabilitação da Santa Casa de São Paulo, mestre em medicina pela Faculdade de Ciências medicas da Santa Casa de São Paulo, professora instrutora da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Caderno de terapia ocupacional da UFSCAR, São Carlos, maio/agosto2010,v.18.n.2.p.149/167/149.

Análise do encremento da força muscular para reaquisição de Ortostatismo em idosos com Síndrome do Imobilismo temporário.

Jeferson Lucio da Silva¹Fisioterapeuta, Eduardo Filoni² professor Fisioterapeuta da Universidade de Mogi das Cruzes-UMC, Carolina Miyki Suguimoto³. Acta fisiatra.2017:24(3):113-119-doi:10.5935/01-4-7799.20170021.

Aplicabilidade do cicloergômetro no controle da Síndrome do Imobilismo durante a terminalidade.

Rogerio Santos, Jealison¹; Cândido Bulgo, Danilo²; Santana Polati Silveira, Daniella³. Revista família, ciclos de vida e saúde no contexto social, vol,2,supl,2018. Universidade Federal do Triangulo Mineiro, Brasil http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=497956940014.

Redução das complicações do imobilismo no paciente acamado através da atuação multiprofissional: projeto de intervenção.

Lívia Raquel Ribeiro de Alencar¹, Fisioterapeuta especialidade em saúde da família e comunidade (UFPI). Fabricia Castelo Branco de Andrade². Orientadora, enfermeira, mestre em saúde da mulher.

Os efeitos deletérios da imobilidade no leito e a atuação fisioterapêutica: Revisão de literatura.

Jamile Santos Souza¹. Fisioterapeuta graduada pela Universidade Jorge Amado, Salvador- BA, Brasil. Patrícia Santos das Neves². Fisioterapeuta graduada pela Faculdade de tecnologia e ciências, Salvador- BA, Brasil. Trabalho de conclusão da pós- graduação em fisioterapia hospitalar- EBMSP.

Atuação da Fisioterapia na Síndrome do Imobilismo no idoso: Uma revisão de literatura.

Gabriela Ingrid Ferreira do Nascimento¹; Estefany Caloliny Barbosa da Silva²; Yasmim sterfanny Batista de Oliveira³; Thais Manuella Fernandes Pereira; Rosangela de Melo Cabral. Centro Universitário Tabosa de Almeida- ASCES/UNITA, Caruaru- PE email: asce@asces,edu.br.

Benefícios da mobilização precoce em unidade de terapia intensiva : revisão sistemática.

Mariely Souto Liano¹, aluna de graduação. Soutoliano.mari@gmail.com autor principal, Juliana Martins Holstein – aluna de pós graduação juliana.mholstein@gmail.com .co-autor, Antônio Adolf Mattos de Castro – Docente antonioamcastro05@gmail.com Orientador. Anais do 9º salão internacional de ensino, pesquisa e extensão/SIEPE. Universidade Federal do Pampa/ Santana do Livramento,21 a 23 de novembro 2017.

5. LISTA DE ABREVIATURAS

ADM: Amplitude de movimento

SI: Síndrome do imobilismo

MMII: Membros inferiores

MMSS: Membros superiores

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.