A FISIOTERAPIA NA PREVENÇÃO DE LESÕES NO FUTEBOL FEMININO

BANORA DOS SANTOS CORREA

Trabalho de Conclusão do Curso de Fisioterapia, Faculdade Uninassau, para obtenção do título de Fisioterapeuta.
Orientador: Prof. Francisco Carlos Santos Cerqueira.

DEDICATÓRIA
Dedico este trabalho a minha família, colegas de trabalho e curso de fisioterapia.

AGRADECIMENTOS
Agradeço, primeiramente, a Deus pelo dom da vida, pela saúde e pela oportunidade que fez com que meus objetivos fossem alcançados durante esses anos de estudo.
Ao grupo ser educacional, seu corpo docente e sua direção por nos proporcionar estudo de qualidade, pautado pela ética e profissionalismo.
Ao meu orientador Francisco Carlos Santos Cerqueira, que não mediu esforços nas orientações e correções ao meu trabalho.
Aos professores pelas correções e ensinamentos que me permitiram apresentar um melhor desempenho e que me guiaram no meu aprendizado do meu processo de formação profissional ao logo desses cinco anos.
Ao meu marido Lauro Tentardini, que foi meu grande incentivador durante estes cinco anos de estudos e soube entender os momentos de ausência em que estive ocupada, focada e dedicada no estudo.
Aos meus pais, Maria Guiomardina e Veraldo Corrêa, os grandes heróis da minha vida, que sempre batalharam para me dar as melhores condições e entenderam quando vim a Manaus para estudar. Aos meus irmãos, tios e cunhados que, mesmo distante fisicamente, sempre apoiaram as minhas conquistas e nunca deixaram de acreditar em mim.
À minha sogra Beth, avó Nelci e tia “Cau” por terem me abraçado, acreditado nos meus sonhos e serem alicerce na minha vida.
A todos os colegas de curso, pois sou grata por todos os momentos de alegria que tivemos juntos.
Aos meus amigos, meus colegas de trabalho e atletas do Esporte Clube Iranduba da Amazônia, especialmente ao fisioterapeuta Leonardo Corrêa, por ter sido um verdadeiro mestre.
Aos meus amigos Antônio Carlos (in memorian) e Katia Santana, que foram verdadeiros pais enquanto os meus estavam distantes fisicamente, ao Sérgio e ao Doutor Raimundo Rocha por todo o incentivo e conselhos.
E a todos que me proporcionaram a realização deste curso.

Prof. Francisco Carlos Santos Cerqueira.

EPÍGRAFE
“Eu tentei 99 vezes e falhei, mas na centésima tentativa eu consegui, nunca desista de seus objetivos mesmo que esses pareçam impossíveis, a próxima tentativa pode ser a vitoriosa” Albert Einstein

RESUMO

O papel da Fisioterapia na prevenção de lesões do futebol feminino vem crescendo com a profissionalização e a parte científica, que é cada vez mais utilizada nesta modalidade esportiva, a mais popular do mundo. O programa completo de aquecimento da FIFA, o chamado FIFA 11, é o objeto de estudo desta pesquisa, que englobou atletas de 15 a 33 anos. A pesquisa foi realizada de forma prática, com análise qualitativa e quantitativa referente ao trabalho da Fisioterapia na prevenção de lesões no futebol feminino, utilizando o protocolo FIFA 11 e dos treinamentos de estabilidade. O local da pesquisa foi o Esporte Clube Iranduba da Amazônia, clube de Manaus que disputa a primeira divisão do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino. Desta forma, foi possível verificar como a Fisioterapia através da prevenção associada aos profissionais de preparação física pode evitar as lesões, levantar as principais lesões que afetam atletas na idade correspondida pela pesquisa, os exercícios utilizados e que realmente mostraram eficiência na prevenção de lesões. O estudo mostrou a eficiência do FIFA 11 na prevenção de lesões das atletas do futebol feminino e, de que forma, o trabalho conjunto entre Fisioterapia, preparação física e fisiologia é fundamental no esporte de alto rendimento.

Palavras-chaves: FIFA 11. Lesões. Futebol Feminino.

ABSTRACT

The role of Physiotherapy in preventing female football injuries has been growing with professionalization and the scientific part, which is increasingly used in this sport, the most popular in the world. The complete FIFA warm-up program, called FIFA 11, is the object of study of this research, which involved athletes aged 15 to 33 years.

The research was carried out in a practical way, with qualitative and quantitative analysis regarding the work of Physiotherapy in preventing injuries in women’s football, using the FIFA 11 protocol and stability training. The research site was Esporte Clube Iranduba da Amazônia, a club in Manaus that competes in the first division of the Brazilian Women’s Championship. In this way, it was possible to verify how Physiotherapy through prevention associated with fitness coach can prevent injuries, raise the main injuries that affect athletes at the age corresponding to the research, the exercises used and that really showed efficiency in preventing injuries. The study showed the effectiveness of FIFA 11 in preventing injuries from female soccer players and, in this way, the joint work between Physiotherapy, physical preparation and physiology is fundamental in high performance sports.

Keywords: FIFA 11. Injuries. Women’s Football.

1. INTRODUÇÃO

O futebol é o esporte mais popular do mundo, sendo praticado por mais de 265 milhões de pessoas em todo o planeta, segundo estudo da Confederação Sul-Americana de Futebol, a Conmebol. O último campeonato mundial, disputado na Rússia, foi assistido por mais de três bilhões de pessoas. O futebol tem muito contato físico, movimentos rápidos, curtos e bruscos, tendo muitos saltos e mudanças de direção os jogadores ficam mais suscetíveis à ocorrência de lesões (BARBOSA, 2008; BIZZINI et al. 2013; BEIJSTERVELDT et al. 2012; BRITO et al. 2010; PALACIO; CANDELORO; LOPES, 2009; WONG; HONG, 2005; ALMEIDA et al. 2013).

Esporte mais popular do mundo, o futebol evolui constantemente na parte científica. Pensando nisso, a Federação Internacional de Futebol, a FIFA, criou um programa completo de aquecimento para a prevenção de lesões de atletas, o chamado FIFA 11. A Fisioterapia tem papel fundamental ao desenvolver o trabalho da prevenção de lesões do futebol feminino em conjunto com a preparação física e a fisiologia.

Porém, o futebol feminino ainda está relativamente atrasado em algumas questões, especialmente no Brasil, onde a modalidade até 1979. Com dificuldades para fazer categorias de base com correção, não tendo apoio científico e conhecimento técnico de profissionais capacitados das áreas de Fisioterapia e educação física, muitas atletas iniciam em quadras de cimento e demais pisos duros, fator que, sem dúvida, contribui para o grande número de lesões.

Conforme o supervisor de futebol feminino da Confederação Brasileira de Futebol, a primeira equipe a ter um departamento médico consistente no futebol feminino foi o Juventus, de São Paulo, em 1987. Já o primeiro estudo em conjunto com a FIFA sobre prevenção de lesões no joelho foi realizado em 1988.

Segundo o doutor João Holanda, médico ortopedista e da seleção brasileira de futebol feminino, o número de lesões de ligamento cruzado anterior é de duas a seis vezes maiores entre as mulheres praticantes de futebol. Além das lesões de ligamento cruzando anterior, as lesões musculares preocupam os departamentos médicos.

Os efeitos e a importância deste trabalho realizado pela Fisioterapia em atletas com idades entre 15 a 33 anos e a forma como a Fisioterapia pode diminuir o número de lesões durante o intenso calendário do futebol feminino brasileiro, quando as competições iniciam na primeira semana de fevereiro e encerram-se apenas em dezembro, estão demonstradas neste artigo após a pesquisa realizada, que teve como tema a fisioterapia na prevenção de lesões no futebol feminino, com idade entre 15 a 33, desenvolvido a seguir em quatro capítulos.

Ficou evidente a importância e eficiência do trabalho preventivo junto às atletas, após identificar as principais lesões das atletas de futebol feminino com idade entre 15 a 33 anos e utilizar treinamentos de estabilidade: core, tronco e quadril, correção de movimentos para os treinos (academia e campo), controle motor unipodal e exercícios de posterior: ísquios tibiais, adutor e exercício nórdico.

2. DESENVOLVIMENTO

2.1 AS PRINCIPAIS LESÕES NO FUTEBOL FEMININO COM IDADE ENTRE 15 A 33 ANOS

A prática do futebol feminino é relativamente recente, especialmente no Brasil onde era proibido até 1979. A iniciação tardia, a falta de local apropriado para a prática desportiva, a falta de conhecimento científico e estruturas das equipes de futebol feminino, que ainda não estão completamente profissionalizadas, contribuem para o elevado número de lesões. Contribui decisivamente para estas lesões a chamada tríade da mulher atleta, uma síndrome que ocorre em adolescentes e mulheres fisicamente ativas. Os seus componentes interrelacionados são distúrbios alimentares, amenorreia e osteoporose. A tríade é responsável pela queda de desempenho físico, mas não atinge apenas atletas de elite, podendo atingir jovens ou mulheres que façam qualquer tipo de atividade física.

Desta forma, num clube de futebol feminino é necessário que os profissionais de Fisioterapia e fisiologia estejam trabalhando adequadamente com a nutricionista do clube, para que estes distúrbios alimentares ou os problemas relacionados ao ciclo menstruais não causem qualquer tipo de lesão ou deteriorem o desempenho físico das jogadoras.

A pressão à quais adolescentes e mulheres jovens são submetidas para atingir ou manter um peso corporal baixo está por trás dessa síndrome. Possuem maiores risco as adolescentes e mulheres que praticam esportes nos quais um baixo peso corporal é importante para o desempenho ou por razões estéticas. As jovens e mulheres com um dos componentes dessa tríade devem ser investigadas para os outros (Carol L. Otis; Barbara Drinkwater; Mimi Johnson; Anne Loucks; Jack Wilmore).

Segundo o doutor João Holanda, médico da seleção brasileira de futebol feminino, ainda que a regras sejam do futebol, masculino e feminino, sejam as mesmas, o corpo, do homem e da mulher, responde de forma diferente ao mesmo estímulo físico. Alguns pontos devem ser levados em consideração no tratamento médico da jogadora de futebol feminino, principalmente relacionados ao ciclo menstrual.

O médico alerta, também, que a incidência de indicação para cirurgia do Ligamento Cruzado Anterior do joelho é até seis vezes maiores em mulheres do que nos homens. Pesquisas do centro médico da FIFA atestam que a maior incidência de lesões no futebol é nos membros inferiores. Estas lesões são principalmente musculares, entorses no tornozelo e no joelho. Alguns fatores que auxiliam para que não haja lesões dos jogadores de futebol, são exercícios de fortalecimento e equilíbrio específicos, um bom período e planejamento de treinamento, além da qualidade do campo e material usado nos treinos. Todos esses fatores ajudam no processo de treinamento e prevenção de lesão em atletas de futebol. (FERNANDES, 2011).

2.2 A FISIOTERAPIA ASSOCIADA À EDUCAÇÃO FÍSICA NA PREVENÇÃO DE LESÕES

O fisioterapeuta Esportivo executa atividades preventivas, sendo de suma importância para que as capacidades físicas estejam em equilíbrio. Evitando assim, que a atleta desenvolva lesões em suas atividades específicas do Esporte. Estas atividades são trabalhadas em grupo ou individualmente, de acordo com a carga recomendada.

Buscando uma solução para os altos índices de lesões no futebol, a FIFA criou um programa de aquecimento completo chamado FIFA 11. Segundo Leonardo Corrêa, fisioterapeuta da equipe do Esporte Clube Iranduba da Amazônia, com o aumento dos investimentos no futebol feminino e a valorização da modalidade por parte da CBF e, também, pela FIFA, por ocasião dos jogos olímpicos de 2016, que teve Manaus como umas das sedes da modalidade futebol foram disponibilizados cursos sobre a execução do FIFA 11 para Fisioterapeutas, preparadores físicos e fisiologistas dos clubes amazonenses que disputam as competições nacionais do futebol brasileiro.

Desde 2016, o Esporte Clube Iranduba da Amazônia teve apenas duas atletas que sofreram rompimento de ligamento cruzado anterior, tendo sido estas as duas únicas cirurgias realizadas por atletas do clube neste período.

No FIFA 11 o aquecimento permite aumentar a temperatura do corpo, a extensibilidade do tecido conjuntivo e o fluxo sanguíneo ao músculo cardíaco e demais músculos. Além das corridas e movimentos laterais, os exercícios de equilíbrio, ativação muscular e pliometria devem ser utilizados, podendo também ocorrer a liberação miofascial.

A equipe do Iranduba, onde foi realizada esta pesquisa, fez pré-temporada de 40 dias antes do início do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino. Esta pré-temporada foi programada em conjunto pelo treinador, preparador físico, fisiologista e Fisioterapeuta da equipe amazonense.

Durante a pré-temporada os treinamentos foram realizados em dois períodos, já com o início da competição os treinamentos ficaram apenas na parte da manhã, tendo todos os treinamentos duração de uma hora e meia. Antes de cada treinamento, Fisioterapeuta e preparador físico utilizam o programa completo FIFA 11 para a prevenção de lesões. Os materiais utilizados são esferas de equilíbrio, thera band, bola e colchonete.

Os principais exercícios determinados pela Fisioterapia e preparação física são: corrida em linha reta, corrida com quadril para fora, corrida com quadril para dentro, corrida em volta do colega, corrida com salto com contato entre ombros, corrida rápida para frente e para trás, supino estático, supino com pernas alternadas, supino levantado e mantendo uma perna, supino lateral estático, supino lateral levantando e abaixando o quadril, supino lateral com levantamento de perna, coxa-iniciante-intermediária-avançada, apoio em perna segurando a bola, equilíbrio em uma perna jogando a bola para o parceiro, equilíbrio em uma perna testando o seu parceiro, agachamento levantando pela ponta dos pés, agachamento com impulso frontal, agachamento de uma perna, saltos verticais, saltos laterais, salto box jump, corrida pelo gramado, corrida com salto, corrida fixando e partindo.

Segundo o doutor Leonardo Corrêa, Fisioterapeuta da equipe do Iranduba, todo este programa é minuciosamente estudado, planejado e executado em conjunto com a preparação física, sendo importante a avaliação postural na hora da execução dos exercícios, bem como o desempenho e, principalmente, saber entender quando alguma atleta está correndo risco de lesão e precisando ser preservada.

2.3 A UTILIZAÇÃO DE TREINAMENTOS DE ESTABILIDADE

No treinamento de estabilidade as atividades são direcionadas para centro de gravidade, musculatura profunda de equilíbrio e desenvolvimentos motores específicos. As atividades usadas para essas especificações devem ser aplicadas com uma rotina diária e incorporada no programa do Atleta.

Para que o músculo atinja sua força máxima num tempo mais curto utilizamos a pliometria. Ela diminui o tempo entre a contração muscular excêntrica e a contração concêntrica subsequente. A pliometria é fundamental, especialmente, na prevenção de lesões de ligamento cruzado anterior e demais entorses de joelho e tornozelo. Portanto, estes exercícios são aplicados no treinamento de atletas para evoluir a qualidade de força explosiva, dar qualidade a reação muscular através dos estímulos de facilitação de reflexos miotáticos musculares e da qualidade dos órgãos tendinoso de Golgi (OTG) e ganho da coordenação músculo-esquelética. Além disso, a pliometria melhora a eficiência, potência e velocidade para a prática esportiva. Também são fundamentais o uso dos treinamentos: core, tronco e quadril, correção de movimentos para os treinos (academia e campo), controle motor unipodal e exercícios de posterior: ísquios tibiais, adutor e exercício nórdico.

2.4 ANÁLISE, DISCUSSÃO E RESULTADOS DA PESQUISA

Ao analisar o assunto, verificou-se que com a adoção do aquecimento completo do FIFA 11, o número de lesões diminuiu, ficando com um risco considerado muito baixo para uma equipe profissional de futebol feminino.

Uma discussão que julgo interessante registrar é que, apesar de muito eficiente, o FIFA 11 e as demais técnicas de prevenção não são utilizadas por todas as equipes, seja por desconhecimento dos profissionais ou porque muitas vezes encontram resistência nas próprias atletas, pois as mesmas querem treinamentos apenas com bola, de situações de jogo, táticas e técnicas. Mas, felizmente, com a modernidade e o futebol se tornando mais científico esta resistência entre as atletas diminuiu consideravelmente, afinal são as melhores beneficiadas pelo protocolo de prevenção de lesões. A lamentar apenas o fato de que, como referido anteriormente, nem todas as equipes de futebol feminino investem na capacitação dos seus profissionais e numa equipe de Fisioterapia qualificada, o que prejudica as próprias instituições que representam.

Em termos de resultados, na equipe sub-18 do clube Iranduba, formada por 20 atletas entre 15 a 18 anos, durante os meses de atividade na categoria no ano de 2019, não houve lesões musculares ou entorses de joelho ou tornozelo. As únicas lesões verificadas foram contusões ocasionadas pelo contato físico, as chamadas pancadas.

Já na equipe adulta, o Iranduba é formado por 20 atletas entre 16 a 35 anos (a partir de 16 anos, a atletas pode ser profissional de futebol), houve apenas duas lesões musculares ao longo de todo o Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino, além de contusões por traumas, número considerado satisfatório pela Fisioterapia e preparação física.

Segundo o departamento médico do clube Iranduba, antes de adotar o programa FIFA 11, em 2016, o Iranduba teve duas atletas com lesões de ruptura total de ligamento, necessitando cirurgia e afastamento por mais de seis meses, o que nunca mais ocorreu após a adoção do protocolo de FIFA 11.

Portanto os resultados da pesquisa realizada com o programa de aquecimento completo FIFA 11 foram considerados satisfatórios para um clube de futebol feminino profissional, como o Esporte Clube Iranduba da Amazônia.

3. CONCLUSÃO

Este trabalho de pesquisa conclui que com a aplicação do FIFA 11, o número de lesões numa equipe profissional de futebol feminino torna-se bem menor, em comparação as equipes que não utilizam este programa. Com o FIFA 11 temos as condições de coordenação, equilíbrio e propriocepção para uma melhor aplicação nas atividades realizadas nos treinamentos, tornando-se uma importante ferramenta na prevenção e dando qualidade para as estruturas e componentes músculos esqueléticos.

Os dados colhidos são encorajadores e, assim, podemos afirmar que este é o melhor caminho a ser seguido pelos clubes de futebol profissional. É importante salientar que a aplicação correta do programa FIFA 11 só pode ser realizada por uma equipe técnica competente, formada por Fisioterapeuta, fisiologista e preparador físico e que as cargas de trabalho devem ser integralmente respeitadas.

Desta forma, é recomendável que as equipes sigam utilizando de forma sistemática o programa de aquecimento completo e prevenção da FIFA, minimizando o risco de lesões, colocando as atletas em melhores condições físicas e no maior número possível de jogos, deixando os clubes de futebol feminino mais fortes.

4. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

FERNANDES, Filipe de Oliveira. Relação das lesões sofridas por jogadores de futebol com o excesso de treinamento e competições. EFDeportes.com, Revista Digital. Buenos Aires – Año 16 – Nº 158 – Julio de 2011.

BIZZINI, M; JUNGE, A; DVORAK, J. FIFA 11+ um programa de aquecimento completo para prevenir lesões no futebol. Manual. FIFA Medical Assessment and Research Centre (FMARC),2010

Mario B, Astrid J, Jiri D. FIFA’s Medical Asses-sment and Research Centre. The “11+” Manual: A complete warm-up programme to prevent injuries. Zurique: Vogt-Schild/Druck; 2005;

Yeager KK, Agostini R, Nattiv A, Drinkwater B. The female athlete triad. Med Sci Sports Exerc 1993; 25:775-7.

BRUKNER, Peter. Brukner & Khan’s Clinical Sports Medicine. National Library of Australia Cataloguin-in-Publication Data.

PRENTICE, William E. Fisioterapia na Prática Esportiva: uma abordagem baseada em competências. 14ª edição – Porto Alegre.

HOLANDA, João. https://ortopedistadojoelho.com.br/lesoes-no-futebol-feminino-muitoalem-do-genero

PEGGY, A Houglum. Exercícios Terapêuticos para Lesões Musculoesqueléticas. 3ª edição. Editora Manole.

BARENGO, NC et al… The impact of the FIFA 11+ training program on ijury prevention on football players: a systematic review. Int J Environ Res Public Health. v. 11, p. 11986-12000, Nov 2014.

F-MARC. Fifa 11+ – a complete warm-up programme. Available from URL: http://fmarc.com, 2006.

5. LISTA DE ABREVIATURAS

FIFA – FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE FUTEBOL

CBF – CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE FUTEBOL

LCA – LIGAMENTO CRUZADO ANTERIOR

Corrêa, Banora

A fisioterapia na prevenção de lesões no futebol feminino / Banora Corrêa, – Amazonas, 2020.

10 f.

Trabalho de Conclusão de Curso (graduação) – Universidade Maurício de Nassau. Curso de Fisioterapia. Amazonas, 2020.

Orientador: Francisco Carlos dos Santos Cerqueira

1. As principais lesões no futebol feminino com idade entre 15 a 33 anos. 2. A fisioterapia associada à educação física na prevenção de

Corrêa, Banora A fisioterapia na prevenção de lesões no futebol feminino / Banora Corrêa, – Amazonas, 2020. 10 f. Trabalho de Conclusão de Curso (graduação) – Universidade Maurício de Nassau. Curso de Fisioterapia. Amazonas, 2020. Orientador: Francisco Carlos dos Santos Cerqueira 1. As principais lesões no futebol feminino com idade entre 15 a 33 anos. 2. A fisioterapia associada à educação física na prevenção de lesões 3. A utilização de treinamentos de estabilidade. 4. Análise, discussão e resultados da pesquisa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.