A Fisioterapia melhorando a qualidade de vida do idoso

A especialização em Fisioterapia Geriátrica tem como objetivo a promoção, manutenção e recuperação da saúde específica do idoso, em todas as áreas de atuação do fisioterapeuta. Como consequência das principais alterações biológicas ocorridas pelo processo de envelhecimento – a diminuição da massa muscular e da densidade óssea, perda da força muscular, perda da agilidade, da coordenação motora, do equilíbrio, da mobilidade articular, dentre outros – os idosos ficam mais vulneráveis às quedas que são as principais causas de acidentes.

A fisioterapia preventiva tem como objetivo criar um programa de “prevenção às quedas”, melhorando a força muscular, equilíbrio, propriocepção, coordenação motora e deve estar aliada com orientações aos pacientes e familiares sobre retirada ou fixação de tapetes, instalação de faixas antiderrapantes no piso e barras de suporte no banheiro e em corredores. 

Entre as alterações relacionadas à idade está a presença de fatores de risco e a ocorrência de doenças crônico-degenerativas, que determinam um certo grau de dependência, relacionado diretamente com a perda de autonomia e dificuldade de realizar as atividades básicas de vida diária, interferindo na sua qualidade de vida.

A existência de déficit ou perda da capacidade funcional (capacidade de o indivíduo realizar suas atividades físicas e mentais necessárias para a manutenção de suas atividades básicas e instrumentais), que geralmente está associada com as condições de artropatias, hipertensão arterial sistêmica sistólica e/ou diastólica e cardiopatias pode resultar em fragilidade, dependência, institucionalização, risco aumentado de quedas, problemas de mobilidade e morte, trazendo complicações ao longo do tempo e gerando cuidados de longa permanência e alto custo. Nesse caso, a fisioterapia é peça fundamental no que diz respeito aos recursos terapêuticos utilizados com finalidades de manutenção da autonomia e independência funcional do idoso, contribuindo para o envelhecimento saudável e bem sucedido.

Toda assistência à saúde do idoso a ser prestada pelo fisioterapeuta e toda a equipe de saúde deve ser conduzida emfisioterapia-idosos conformidade com as Diretrizes Essenciais contidas na Política Nacional do Idoso, consubstanciadas na promoção do envelhecimento saudável; manutenção da autonomia e da capacidade funcional; assistência às necessidades de saúde do idoso; reabilitação de capacidade funcional comprometida e apoio ao desenvolvimento de cuidados informais.

A atenção integral do idoso de forma mais humanizada, com ações de prevenção de agravos, promoção, proteção e recuperação da saúde, exigem a participação de equipes multiprofissionais e interdisciplinares, incluindo a participação do fisioterapeuta.

Dessa forma, baseando-se nas condições psico-físico-sociais, o fisioterapeuta é capaz de atuar desde a atenção básica até a reabilitação, participando efetivamente na transformação social que se faz necessária à saúde e buscando promover, aperfeiçoar ou adaptar, através de uma relação terapêutica, o indivíduo a uma melhor qualidade de vida.

1 comentário em “A Fisioterapia melhorando a qualidade de vida do idoso”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.